segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Há sempre tanto que fazer!

(foto Google)

Hoje passei o dia com a filha e com as netas.
Num canto do quintal, há tempos que estava um amontoado de pedras e pedrinhas, caixas cheias de entulho à espera de serem despejadas "em locais próprios postos à disposição pela Câmara Municipal".
Como não consigo estar quieta, desafiei a filha a limpar aquilo.
Lá carregamos o porta bagagens por duas vezes e ficou feito.
Sem se aperceberem levei uns binóculos de brincar. Na volta saquei dos mesmos e dizia: pára...olha aquele tronco tão jeitoso e tantas pinhas e pimba no porta bagagens.
No meio de tanta risada já eram elas com os binóculos: mamã vai devagarinho, oh bó olha ali outro, e outro e mais aquele e nem demos pelo tempo passar, mas o certo é que chegámos a casa com uma carrada de lenha e pinhas para além de termos contribuido na limpeza de dois locais!
Elas directas ao banho e eu directa a casa!
Ainda dizem que reformado não trabalha? Possa, possa!!!!!

13 comentários:

  1. Se bem percebi esvaziaste o que estava a mais no porta bagagens e voltaste a enchê-lo com o que te faltava.
    A vida em constante renovação. As trocas. O valorizar e o desvalorizar o que existe.
    A procura do útil e do utilizável na interminável correria pela mudança.
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Querida Fatyly

    O que eu acho é que o reformado tem muito menos tempo livre (o que é isso de tempo livre?) do que quando está no activo...

    E é bom que assim seja... ocupação total, fazer tantas coisas que antes não havia oportunidade de fazer...

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Isso vai das pessoas.
    Há quem se entregue a não fazer nada depois de se reformar e depois ficam com depressões, como conheci algumas pessoas.
    É preciso é nunca desistir de ter ideias e vontade:)
    Beijocas

    ResponderEliminar
  4. Sabes o que fizeste?
    Um verdadeiro serviço de cidadania?

    Parabéns pelo teu civismo e espírito de ajuda.

    ResponderEliminar
  5. Que rico dia, de trabalho e de brincadeira.

    :))

    beijinhos

    ResponderEliminar
  6. oi Fatyly ...

    gostei de te ler deste teu jeito sempre bem disposto ...

    olha ... eu desde que vim para casa que trabalho bem mais do que quando estava no "activo" ... e mais ... agora tudo o que faço é somente aquilo que gosto ...

    beijinhos

    ResponderEliminar
  7. R.Rudoisxis
    enchemos por duas vezes o porta bagagens de entulho e despejámos e na volta, numa brincadeira pegada enchemos de lenha.
    Mas usando a tua interpretação a uma metáfore (que não escrevi como tal) não é que estás cheio de razão?
    A vida é isso que dizes "encher com o que faltava, numa renovação, as trocas e valorizar ou desvalorizar o que existe e essa procura interminável".
    Pelo muito que já li escrito por ti, e com toda a certeza não estarei muito longe da verdade...tens os pés bem assentes no chão e no caminho longo que percorres, sacodes a poeira e segues sempre sem te importares com o que possam pensar, tal "porta bagagens vazio e que se enche com o que falta". Estarei errada? hummmm quem bebeu água do Bengo é assim mesmo:):):)

    Vicktor
    Também não sei dizer o que é isso de "tempo livre", e acreditas que quando eramos visitados por colegas já na reforma fazia-me uma confusão eles dizerem: oh pá não tenho tempo. Hoje já os percebo:)

    As minhas filhas sempre disseram, bolas mãe tu limpas o que está limpo e se não tens nada para fazer inventas, não páras um bocado e claro...hoje tenho os netos e embora não fique com eles a tempo inteiro lá ando num virote, o que é super gratificante.
    Não gosto muito de viajar, mas é bom estar em casa e sobretudo acordar sem o maldito do despertador. Mas tenho dias que não páro nos ovos:) e ainda hoje fui por 6 vezes ao café (nos vários que existem por aqui) e tudo porque vizinhos e vizinhas convidam-me e lá estamos na coverseta, mas, só tomo 1 ou 2 cafés por dia. Ora isso sabe tão bem, para não dizer quando me vêm sózinha a tomar café, às tantas estão sentados(as) uns 10 heheheheheheh
    Fala-se de tudo, menos de desgraças e aqui o Sr. do café pegadinho ao meu prédio já me disse: um dia tenho que lhe dar uma comissão:)
    Adoro conviver, falar numa troca de opiniões, ouvir os outros e sobretudo fazer sorrir os que estão mais em baixo e por vezes fazem-me o mesmo!

    Wind
    Sem sombras de dúvidas e sobretudo "nunca perder a vontade e entregar os pontos".

    Beijocas e obrigado pelas vossas palavras

    ResponderEliminar
  8. Observador
    Lá isso é verdade e já fui vezes sem conta com o genro e as netas(ele usa o machado e serrote para os quais não tenho jeito nenhum) e por este andar este ano não vão comprar lenha, apenas e tão só dos troncos que estão no chão:)
    Os terrenos camarários são limpos sim senhora, e os troncos por vezes empilhados para quem quiser levar, talvez por não serem rentáveis e se ninguém os levar uma semana depois o camião leva tudo.
    Agora os enormes terrenos que têm as casas abandonadas sem qualquer vedação - têm dono com toda a certeza - é assustador a quantidade de troncos e lixo, mas aí culpo quem despeja lá quando há tantos contentores para tudo.
    Também podíamos deitar o que levámos num terreno qualquer, mas fui educada e eduquei desta forma e fizémos um trabalho puxadote:) mas sem poluir o ambiente.
    Se todos fizessem um bocadinho...não haveria tanta poluição e incêndios!

    Sideny
    Um bocado puxadote, mas valeu a pena sobretudo ouvir aquelas gargalhadas deliciosas das três quando me viram de binóculos.
    Tu que já me conheces podes imaginar a cena heheheheheh

    Isabel-F
    Há amiga também tenho dias de má disposição e aí fujam:) mas é muito raro porque mal começa a aflorar luto e mudo o rumo:)
    Tens razão e ainda bem que consegues fazer apenas tudo o que gostas, eu...há coisas que não gosto mas tenho que fazer, como por exemplo...tou farta da cozinha mas não dá para comer fora ou trazer para casa já feito, porque fiz as contas e saí muito mais caro e não dá:)
    Enfim, mas o que interessa é que me sinto bem e feliz:)

    Beijocas e obrigado pelas vossas palavras

    ResponderEliminar
  9. Sozinha talvez te sentisses aborrecida, mas em tão boa companhia, acabou sendo uma farra essa "faxina", hein?
    Beijos!

    ResponderEliminar
  10. Odele
    Não amiga, sózinha nunca estou aborrecida e já aconteceu parar e apanhar troncos e pinhas, mas claro com a ajuda da filha e das pestinhas:) foi muito melhor e mais rentável:)

    Uma beijoca muitoooooooooooooooooooooo grandeeeeeeeeeeeeeeeeeeee:)

    ResponderEliminar
  11. Como vês, a autarquia a que pertences encarrega-se da limpeza.

    Os senhores proprietários não a faz mas, quando o azar lhes bater à porta, procuram um culpado.
    Quem vai ser quem vai? A autarquia.

    Pois...

    ResponderEliminar
  12. Há sempre que fazer.
    Haja saúde e vontade.
    Um abraço, grande.
    :)

    ResponderEliminar
  13. Observador
    Quando tenho que dizer mal digo, mas neste caso só posso dizer que de facto fazem. Pior é os que despejam entulho quando basta andar mais uns metros e têm rectáculos enormes para tal, mas é mais fácil deitar ao virar da esquina.
    O pior é se o azar lhes bater à porta, bate igualmente a quem tem tudo limpo e acho que deveria haver penas duras para os prevaricadores, ou até serem expropriados porque há umas há mais de 20 anos!

    Kao
    tal e qual:))))

    Beijocas e obrigado pela vossa companhia:)

    ResponderEliminar