sábado, 29 de agosto de 2009

Pérolas que encontro!





ramos... são braços que se dão.









foto da Wind comentário(frase) feito pelo mfc

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Há momentos que

surgem problemas de todo o lado....












mas com calma, resmas de paciência, tolerância, aceitação, rio de lágrimas e sorrisos à mistura, acreditar, tudo se vai resolvendo e de repente surgirá a tranquilidade e aconchego que todos precisamos!

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Há sempre tanto que fazer!

(foto Google)

Hoje passei o dia com a filha e com as netas.
Num canto do quintal, há tempos que estava um amontoado de pedras e pedrinhas, caixas cheias de entulho à espera de serem despejadas "em locais próprios postos à disposição pela Câmara Municipal".
Como não consigo estar quieta, desafiei a filha a limpar aquilo.
Lá carregamos o porta bagagens por duas vezes e ficou feito.
Sem se aperceberem levei uns binóculos de brincar. Na volta saquei dos mesmos e dizia: pára...olha aquele tronco tão jeitoso e tantas pinhas e pimba no porta bagagens.
No meio de tanta risada já eram elas com os binóculos: mamã vai devagarinho, oh bó olha ali outro, e outro e mais aquele e nem demos pelo tempo passar, mas o certo é que chegámos a casa com uma carrada de lenha e pinhas para além de termos contribuido na limpeza de dois locais!
Elas directas ao banho e eu directa a casa!
Ainda dizem que reformado não trabalha? Possa, possa!!!!!

domingo, 23 de agosto de 2009

Depois de uns dias...


de muito trabalhinho hoje não vou fazer nadica de nada.
Às dez estarei na maratona feminina, depois almoço o que sobrou de ontem e volto para o sofá - FIM do Atletismo em Berlim.
Quem quiser pode esticar-se à vontade, mas por favor tragam um balde de pipocas! Alinhas?

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

A natureza é implacável...


Perigo na falésia (Praia Maria Luisa - Albufeira)

O presidente da Câmara de Albufeira, Desidério Jorge Silva, garantiu que no local existia um sinal, bastante visível, a alertar para o perigo da falésia.

(fonte lusa)

Bem ao estilo português alguém liga a placas informativas nas arribas da zona costeira?
Na minha Praia Grande metem medo ao susto, e não fico perto delas, mas nas marés baixas é ver pessoal a passear e levar as crianças a brincar nas poças, para não falar da apanha do mexilhão.
Há ou havia uma placa (o que confirmarei quando lá for).
O mesmo acontece na Praia da Aguda (interdita e sem vigilância) e nas Azenhas do Mar, bem assinaladas mas sempre cheias de gente, para não falar das arribas onde vejo dezenas de pescadores a fazerem o que gostam mas sem olharem aos avisos mais que visivéis. De repente tornam-se invísiveis e a culpa é de quem? Procuram para tudo "um bode expiatório" quando a culpa é tristemente de quem não liga nenhuma aos "avisos" e pensar que só acontece aos outros.

O meu profundo silêncio às vitimas, feridos e familiares e o meu maior obrigado a todo o "dispositivo" de socorro!

O mesmo sucede nas estradas portuguesas, onde o civismo e comportamento rigoroso deveria ser regra número um.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Falando da Gripe



"A gripe asiática teve origem na China, mas em menos de 10 meses espalhou-se por todo o mundo. Entre 1957 e 1958, cerca de um milhão de pessoas morreram. A OMS admite que esta gripe possa ter afectado até 80 por cento da população mundial."

Sobre a actual pandemia da gripe A (H1N1) muito se tem falado e a meu ver o Ministério da Saúde tem sido exemplar.
"Pandemia" significa "Surto de uma doença, neste caso viral, com distribuição geográfica muito alargada" mas não significa que a mesma seja mais letal. Isto tem trazido imensa confusão às pessoas e o pior de tudo é que na falta de informação gera-se o "pânico" e numa de "tá-se bem meu" não tomam os devidos cuidados para não contaminar os outros ou para não serem contaminados.

Na segunda-feira quando nos juntámos na minha mãe, falou-se da febre ou gripe asiática de 1957. Aí ela contou o que ocorreu na nossa casa: A minha irmã mais velha apanhou, pegou à minha mãe e por sua vez a mim e ao meu irmão (os mais novos ainda não eram nascidos) e estivemos todos de molho. O meu pai e a nossa MR não apanharam e trataram de nós. Morreram milhares de pessoas!
Fui a mais atacada e se fosse hoje teria tido o rótulo " prognóstico reservado". No meio da converseta saiu-me esta: possa mãe eu era a pior em tudo até nisso? sinceramente não me lembro de nada, tinha eu 4 anos! Ah pois eras filha e pregaste-me um grande susto porque morreram milhares de pessoas!

Na actual Gripe A previa-se que iria afectar os mais velhos a partir dos 55 anos o que não está a ocorrer, excepto se têm por base complicações graves como cancro, etc. Os cientistas debruçam-se sobre a hipótese - ainda nada comprovado - de quem teve a gripe asiática de 1957 possa estar mais imune ao virús da Gripe A, já que este é uma mutação do virús de 1957.
Aguardarei pela evolução!

Não tenho medo, mas preocupo-me com os meus, faço a minha vida normal sem entrar em paranóia tomando as devidas precauções mais que divulgadas, as mesmas que sempre tive e ensinei como indicadores de uma boa educação.

"Noto que já muitos tomam precauções e respeitam os outros, mas foi preciso o porco ensinar ao humano para não ser porco!!!!

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Revejo-me nestas imagens...


1- O meu eterno cavalo de pau... e mal o vejo não me contenho! Querem experimentar?






2- Em miúda só andava de calções e pela "precariedade" a roupa feita pela minha mãe era apenas para sair.
Quando cheguei a casa da filha éramos três peles vermelhas:) Alguém sabe como tirar nódoas de amoras?











3- Comprados? nem pensar mas o Umbelino dava-nos as sobras de tubos plásticos e imperava a nossa imaginação!
Lembras-te?




4- Como gostava e hoje compreendo os "bofetões da minha mãe", porque como avó fico aflita por irem de cabeça ao chão ou contra a parede! Mas...que é bom lá isso é!














5- Cada um fazia o seu Baloiço de pneu! Sempre descalça e ferida nos joelhos...assim era eu!

domingo, 16 de agosto de 2009

Um dia cheio de DESPORTO com a Eurosport!

MUNDIAIS DE ATLETISMO DE BERLIM - 2009

O português Nelson Évora, campeão olímpico e mundial em título, qualificou-se hoje ao primeiro salto para final do triplo-salto dos Mundiais de atletismo de Berlim2009, ao saltar 17,44 metros.
A final do triplo-salto realiza-se terça-feira, a partir das 18:05 locais (17:05 em Lisboa).

HOJE 18 DE AGOSTO CONQUISTOU A MEDALHA DE PRATA- Parabéns rapaz e a tua simplicidade e desportivismo foi notória. Aplaudo-te de pé!


Usain Bolt é sem dúvidas o homem mais rápido do mundo. O jamaicano conquistou a medalha de ouro na final dos 100 metros nos Mundiais de atletismo com um recorde mundial: 9,58 segundos, bem abaixo dos 9,69s que obteve nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008.
Hoje dia 20/08/2009, bateu o recorde dos 200m com o tempo 19,19m
Hoje dia 22 de Agosto mais uma medalha de ouro nos 4x100m!


71ª. Volta a Portugal em Bicicleta
Viseu, 16 Ago (Lusa) - O ciclista português Nuno Ribeiro (Liberty Seguros) venceu hoje pela segunda vez na segunda carreira a Volta a Portugal em bicicleta, que terminou com um contra-relógio de 30,8quilómetros em Viseu.




MotoGP
O italiano Valentino Rossi, campeão do mundo de MotoGP em título, venceu hoje o Grande Prémio da República Checa, após uma queda do seu companheiro na equipa Yamaha, o espanhol Jorge Lorenzo, ter sofrido uma queda. O espanhol Dani Pedrosa, em Honda, foi segundo e o seu compatriota e colega de equipa Toni Elias foi terceiro.

(Diário de Notícias)

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Sentidos da Vida!

SEGURANÇA
















FAZENDO FACE À VIDA











ESTUPIDEZ E HIPÓCRISIA












CRIATIVIDADE
















PARTILHA E SOLIDARIEDADE















IMAGINAÇÃO













DAR E RECEBER

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Foi há 25 anos que...




na madrugada de 12 de Agosto de 1984, de olhos pregados na televisão, via o nosso grande atleta Carlos Lopes, a correr a maratona em Los Angeles, nos Estados Unidos da América. Ganhou em 2h, 9m e 21s e trouxe para Portugal a primeira medalha de ouro alcançada em Jogos Olímpicos. O seu recorde só foi batido no ano passado nos Jogos Olímpicos de Pequim.

É bom nunca esquecer, que se consegue os objectivos quando se faz algo com "garra e dedicação", já que os seus treinos eram feitos de casa para o trabalho (bancário) e vice-versa, tendo sido atropelado num desses treinos, mas não baixou os braços e de vitória na mão incentivou muitos portugueses a praticarem desporto, nomeadamente atletismo!
Obrigado Carlos Lopes!

sábado, 8 de agosto de 2009

Liberdade dá saúde e faz crescer!


Mal aparece o sol é logo o chapéu, se espirram segue-se o casaco. Descalços? nem pensar e vejo crianças que nem sequer sabem brincar e correr num jardim ou parque de tão "aperreados" que são!
Deve-se estar atento à zona envolvente e sem tirar "o olho delas" deixai-os "ser livres, puros e genuínos" até no brincar com a terra, comerem um gelado e ficarem todos borrados, ou molhados numa poça de água!
Além de felizes ganham defesas naturais!

- Como criança que sou alguém poderá desligar a ventoinha que está a fazer bué vento? Não gosto de ventos como os actuais que há dias que não abrandam e o raio da minha amiga Ponte 25 de Abril tremelica por tudo que é sitio! Vou fazer uma birra do caneco!

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Eu e os animais!




A semana passada ocorreu-me algo tão insólito!
Que farias se visses um bode na tua direcção em alta correria?
Aprontei-me para ir fazer um exame. Saí do prédio e começo a subir o passeio e vejo um bode. Por segundos pensei, estarei doida? Recuei e entrei de novo no prédio. O lindão parou e marrou nas caixas do correio, no vidro e gritei: oh pá vai lá à tua vida, xou! Parou e voltou para trás na mesma correria. Espreitei, saí e lá estava ele a marrar num carro. Vi uma vizinha a sair do prédio no passeio contrário e gritei-lhe: Cuidado com o bode! Pela cara da mulher pensou (o que depois me confirmou numa risada pegada) a Dª. Fatyly endoidou de vez, mas mal viu o bode abrigou-se no café!
Numa tentativa de "abrigo ou saída", o bicho marrava em tudo que era porta ou montra que se fechavam mal ele passava. Desnorteado desceu a outra rua com quatro homens atrás dele e quase no fim, foi surpreendido por dois polícias e mais quatro homens. Arrepiou caminho e atravessou a estrada, quase apanhado por um carro, e saltou para dentro de um quintal. A senhora nos seus 86 anos gritava da janela porque tinha um cão atrás da casa, os homens junto do muro nada podiam fazer e lá se pegaram cão e bode. Tentavam sim acalmar a senhora e para que ela não viesse para a rua!
Fui fazer o exame e quando voltei lá continuava o bode no quintal (nem sequer me abeirei) e o certo é que conseguiu saltar para o outro quintal e deste novamente para a rua e aí a policia conseguiu “adormece-lo com algo especial, já que não queriam matar o bicho”. De quem era o bode e de onde conseguiu fugir, não sei, só sei que realmente o pobre animal estava bravo e completamente desnorteado. Aqui bem perto existem duas quintas com ovelhas e cabras, quando passo por lá fico a apreciá-las mas nunca imaginei ver um bode na minha rua…tal largada de touro em aldeias como por vezes vejo na televisão, que rio à gargalhada porque o animal anda à solta e ninguém lhe faz mal!
O papagaio “o meu namoado” como diz a minha neta, só aparece quando lá estou e numa barulheira para se fazer "notado"!
No paredão da praia ou na rua cães e gatos abeiram-se de mim, por vezes faço uma festa e lá seguem caminho.
Se estou a comer uma sandes, quase sempre vem um pardal mais atrevido e depenica o pão, para não falar de uma gaivota que um dia levou-a num ápice!
Há uns dois anos num dos muitos passeios que dou, vinha numa estradinha da Malveira, com chuva "molha tolos", reparei nos sinais de luzes que me faziam. Numa curva e já parados, um carro, branco, um jeep, o meu e atrás outro. Uma vaca leiteira a andar calmamente no seu baloiçar! Passa o 1º e o segundo carro, parou ao lado do meu e farejou, ou melhor lambeu o vidro do meu lado num shuappps que até o carro estremeceu! Apareceu um rapazito a gritar por ela e que a levou tranquilamente pedindo desculpas a todos num sorriso tão encantador!
O que conto é uma pequenina amostra da minha vida com animais!
Agora um bode desnorteado nunca me tinha acontecido!

domingo, 2 de agosto de 2009

Apliques de uma Cubata

















À Beira do Abismo
Além
muito além
do horizonte indefinido
do cinismo
Vive ainda alguém
Amado
Desejado
Querido
Que nunca morrerá
à beira do Abismo

João Moutinho in "à Flor da Pele", pág 16

Haiku

Rochedo na praia -
devagar, as pequenas ondas
o rodeiam, sem luta.

Manuel Filipe in "O Sol nos Olhos", pág 27

Marcas
E se a dor se visse?
E se no corpo ficasse marcada
A intensidade, a duração do golpe?
E se por cada dor se formasse uma ruga
Uma estria, uma cicatriz?
As ruas ficariam cheias de monstros ambulantes
E fecharíamos os olhos horrorizados
Com a visão da dor alheia.

Encandescente in "Palavras Mutantes", pág 61

***
A vida é uma pesca constante
num mar de emoção
a cana é o gesto
a linha a direcção
o isco o efeito
saibamos dar a mão
num rochedo gratificante!

Fatyly - 2/08/2009

sábado, 1 de agosto de 2009

Sorrir...




Como ressona, porque nâo pôs o adesivo no nariz? Fogo!