segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Ganhou o PS...mas


"José Sócrates fez também uma leitura do resultado porque, segundo afirmou, “esta foi a vitória da decência na política. O PS pode estar orgulhoso por ter feito uma campanha positiva e o povo português valorizou esta atitude.” (...)"Em relação aos outros partidos tenho a declarar a minha vontade de dialogo".(SAPO)



Mas eu faço outra leitura Sr.Engenheiro, o Sr. percebeu muito bem...o povo elegeu mas retirou-lhe a maioria absoluta, porque quem ouviu o seu discurso como eu ouvi com muita atenção o seu tom, os tiques, os toques não foram muito a "rebate" mas mais numa de...recebi um aviso e...muita coisa tenho que mudar! Em vez de largar balões à toa, agarre-se a eles mesmo que tenham cores diferentes.
Seja honesto consigo próprio e sobretudo com o povo português e aprenda a dialogar e a escutar com quem pensa de modo diferente e encontre o caminho certo e justo e não o que trilhava em que as "nódoas e poucas vergonhas" não foram solucionadas e esclarecidas!
.

domingo, 27 de setembro de 2009

Eleições Legislativas - 2009















Dia do cumprimento de um dever cívico que deverá ser feito em CONSCIÊNCIA.
Vota no teu partido de eleição.
Não tens ou tens dúvidas? Então vota em BRANCO mas sai do teu comodismo e não faças parte da ABSTENÇÃO excepto se fores impedido por algo grave que pode ocorrer a qualquer um.

Um Bom domingo para todos!

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

terça-feira, 22 de setembro de 2009

UM GESTO

porque vi várias vezes o filme Ghost - O Espírito do Amor, com Patrick Swayze, Demi Moore e Whoopi Goldberg...

porque é um romance...belíssimo e comovente... e ao ouvir esta versão de Unchained Melody dos Righteous Brothers danço mesmo sózinha e sem sair do lugar, porque apesar de não parecer sou romântica...

Como tal...



Ofereço-te esta melodia com toda a minha amizade!

ACEITAS?

domingo, 20 de setembro de 2009

Hoje...

...e quase sempre sinto-me assim!













saí daí pá e vem dar ar puro à tua alma porque é um bem "grátis", necessário e eficaz!

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

DESAFIO


O meu pai fez uma piscina para cada filho, as famosas selhas que não era mais do que um barril cerrado ao meio. É o que me faz lembrar esta foto e identifico-me com uma das crianças.

Diz lá, qual delas é?!

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Patrick Swayze morre aos 57 anos




Celebrizado pelos filmes «Dirty Dancing» e «Ghost - Espírito do Amor», bem como a série televisia "Norte e Sul" de 1985.

sábado, 12 de setembro de 2009

Lágrimas de mãe











Ninguém tem a capacidade de nos magoar como um filho.
Não necessita sequer ser por actos, bastam as palavras e omissões.

Desde o primeiro momento em que os pegamos nos braços e olhamos espantadas para aquele milagre que colocamos no universo, até ao último pensamento da nossa vida, eles estão sempre presentes, sempre em primeiro lugar. E é uma viagem maravilhosa mas árdua, em que muitas vezes duvidamos do que fazemos porque não existe um manual de instruções para a forma correcta de educar, e por outro lado, cada filho é diferente do outro e necessita de uma linguagem também diferente. Passamos dos dramas das cabeças partidas no recreio, para num ápice nos preocuparmos com as saídas nocturnas e depois com os filhos deles.

Num simples piscar de olhos cabe a nossa vida inteira, nesta relação de amor incondicional, sem limites e sem fim.
Quando crescem descobrem que sabem tudo. E as asas que lhes demos levam-nos para outras paragens.

Estão cheios de certezas, os nossos filhos. Também já fomos assim quando pensávamos que tínhamos todo o tempo do mundo e podíamos fazer qualquer coisa.

Opinam sobre a nossa vida, sobre tudo como se fossem os únicos detentores da verdade e da sabedoria. Nós, os pais para eles somos velhos desde a primeira vez que nos olharam.

Velhos e cheios de erros.

Quando um filho com uma simples afirmação nos corta o coração, desculpamos de imediato.

É isso mesmo este amor infinito. Mas as palavras ficam para sempre cravadas no nosso coração.

E dói tanto! Uma dor que não passa e nós a fingirmos que está tudo bem.

Se eles soubessem que um dia vão sofrer a mesma dor!


Luisa Castel-Branco
no jornal Destak de 23/06/2009

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

11 de Setembro de 2001



O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos,
nem dos desonestos, nem dos sem ética.
O que mais preocupa é o silêncio dos bons!

Martin Luther King



O que mais me entristece é que oito anos depois, nos vários cantos do mundo, "o silêncio dos bons" ainda seja mais ensurdecedor!

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Para Flavia...


Sabes Flavia eu não sei escrever coisas lindas como muitos fazem. A minha escrita é mais na base de "gestos" e estes por vezes são indescritíveis.
Também não sei escrever cartas de amor, o amor que cuido diariamente e que nos liga neste mundo de cabos, por ser igualmente indescritível.
Se tivesse poderes mágicos faria que todos os pais que sofrem pela "ausência" dos filhos, deixassem de sofrer, mas é igualmente indescritível o que sinto quando vejo nos seus rostos tal sofrimento.
Todos temos problemas, sabias? mas há problemas e problemas e quando olho para o "meu aquário" imagino como poderia ser tudo tão diferente, tão bonito, mas a raiva e impotência é igualmente indescritível.
Como o mundo seria diferente, se em vez de retóricas praticassem mais o verbo "fazer" o verbo "amar"!

Termino com uma frase que sei que a tua mãe, a nossa grande Odele gosta muito, que por ser minha, digo vezes sem conta a quem se cruza comigo:

Aquele abraço sincero de sempre e para sempre!

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Vasculhando Sotãos...














***
Sei que esperavas a minha resposta há mais tempo... desculpa, tanta coisa ultimamente tem acontecido!

E eu fiquei sem"espaço" para te falar de amor... Porque foi disso que me falaste!
Tenho pensado que às vezes se chama amor a qualquer coisa de tão único e especial que se calhar nem existe... e esquecemos-nos de chamar amor a tantas outras coisas... Não será também um acto de amor permitir que alguém nos traga dependentes? Confiarmos tanto numa pessoa que pomos nas mãos dela o nosso sentimento de segurança, de bem estar, de pertença, não é isso uma forma de amor? Ou o amor tem de ser altruísta? Não vejo como possa ser! Ou podemos amar sem depender? Não sei como!
Ou não podemos chamar amor ao desejo? Ou podemos desejar sem amar? Sim, podemos... mas o que fica quando o desejo se concretiza e se constroi um laço? Não poderá ser também uma espécie de amor?
Amiga, achas que sou eu que quer emprestar um sentimento nobre, como o amor, a sentimentos "menores" como o desejo ou a necessidade de segurança.

Como vês, tenho mais dúvidas do que certezas, mas sabes? Sinto-me confortável com estas dúvidas!
de Boop - 21/07/2007

Perguntas e respostas-on-line

Inspirado pela inundação na casa de uma amiga minha, devido ao vizinho de cima ter problemas nos tubos da água, lembrei-me de perguntas colocadas pelos leitores nos painéis-on-line e no fórum de um site sobre HIV. Algumas eram tão patéticas, que mais pareciam ter origem em pessoas que queriam brincar com algo muito sério, ou que tivessem um prazer mórbido em fazer com que os infectados pelo HIV fossem considerados um perigo para a sociedade.
Esta pergunta que vou colocar em jeito de chalaça, comparada com muitas que por lá vi, até poderia merecer uma resposta, sem que a pessoa que respondesse á mesma perdesse o bom senso e respondesse de forma irónica.
Espero que não me venham a dar respostas á mesma no entanto ela aqui fica, para que alguém comparando-a com outras perguntas, se aperceba do pensamento e dos conhecimentos sobre o HIV que muitas pessoas ainda têm.
“Por cima da minha habitação mora um casal que tem sida. Acontece que os tubos na casa dele rebentaram e provocaram uma inundação da minha casa. Estou muito preocupada que as águas dos banhos e da sanita ,que caíram na minha casa, possam ter a sida, tanto mais que para limpar a água do chão eu andei descalça e tenho uns pequenos cortes nos pés que por vezes sangram. O meu namorado também andou descalço e no dia anterior esteve a cortar as unhas dos pés e a unha grande sangrou. Já não consigo dormir só a pensar nisto. Alguém pode ajudar-me? “
Em futuros textos a escrever, irei publicar algumas dessas perguntas feitas por pessoas reais, para que uns possam rir-se um pouco da ignorância e falta de cultura hivica, e para que outros possam achar que as perguntas são absolutamente normais.
de R. Rudoisxis em Agosto/2006

DESEJO
Penso-te,
Qual cascata de gotas,
Lágrimas emocionadas que te envolvem.
Enquanto os gestos se ajeitam
Ternamente,
Tal como quando se completavam
Ao desaguar naquela baía,
Aquela frase que me deste:
“Adoro amar-te!”,
Meus dedos levam-me
A correr,
Célere,
Por cada pedaço de ti.
de Cris 26/10/2008

Indefinições
As pessoas que me conhecem sabem que eu sou decidido. Não sou nada de deixar as coisas nas meias tintas, nem tão pouco de saltar de um lado para o outro ao sabor dos meses ou das posições que dão mais jeito. Já a minha ciática, não. De Fevereiro a Agosto ataca a direita, de Setembro a Dezembro ataca-me a esquerda. Só é neutra em Janeiro. Acho que é para ver onde param as modas. Mas não sei o que hei-de chamar a esta desgraçada desta dor. Se oportunista se inoportuna de uma figa. Vá lá decide-te, caramba. Eu preciso saber para que lado devo dormir.

PS. Até ao endireita eu já fui... por isso nada de sugestões. Eu sei que é para meu bem, amigos... mas não é isso.. é também a PDI que me faz ser rabugento.
de PreDatado 25/02/2004