terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Campeonatos do Mundo de Ski Flaying em Vikersund na Noruega - 2012





A letra é de Alexander Stòckl, treinador da Noruega e só podia... com um sorriso destes!





















depois de uma sexta dramática na questão do mau tempo, hoje lá foi decorrendo com várias interrupções e o vencedor foi o eslovaco Robert Kranjec.

Amanhã, se o tempo permitir, será por nações, mas não poderei ver.

Actualização 27/02/2012

Ontem não vi porque fui passar o dia com os netos mais novos, claro que foram as daqui e a Srª. minha mãe. Um dia excelente passado em família.
Mas, como mando na EUROSPORT, repetiram hoje e estive a ver...que maravilha de dia que esteve em Vikersund e ganhou a minha equipe favorita a Áustria.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Dicas de segurança em piscinas!

Nunca é demais relembrar as ratoeiras que existem em todo o mundo, que deixaram Flavia em coma vigil e todos devemos exigir "legislação" para haver maior "segurança nas piscinas públicas e privadas.

Odele espera pela Lei Federal na qual ela e outros trabalharam com o Deputado Federal Darcísio Perondi e podemos fazer pressão junto do mesmo através dos mails que estão indicados no site de Flavia!


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Olhar sentido!












Quem se julga superior aos outros, que olha apenas de cima para baixo, que pensa que governar é fazer o que lhes dá na real gana e girando em torno do seu umbigo, num ápice tudo pode mudar e caírem "nas malhas traiçoeiras da vida"!

Ser feliz e ter o suficiente para tal é um DIREITO de todo o ser humano, mas saibamos partilhar e ajudar, para que possam também partilhar connosco e ajudarem-nos.

Há limites para tudo e ninguém, mas ninguém morrerá sem antes pagar a "factura do mal que fez", nem que seja através do sofrimento que se verá envolvido.

Toma aquele abraço sincero de sempre e vamos em frente, porque só assim a vida terá sentido!

domingo, 19 de fevereiro de 2012

DESAFIO Nº.24 - 3 bandeiras que mais gostas!

Bandeira de Angola











O vermelho simboliza o sangue derramado pelos angolanos durante as lutas pela independência.
O preto simboliza o continente africano.
O amarelo de:
- uma roda dentada simboliza a indústria e riquezas do país,
- uma catana que simboliza o cultivo dos campos,
- uma estrela que simboliza os trabalhadores.

Bandeira de Portugal















Os 7 castelos simbolizam as localidades fortificadas que D. Afonso Henriques conquistou aos Mouros.
As 5 quinas simbolizam os 5 reis mouros derrotados por D. Afonso Henriques na batalha de Ourique.
Os 5 pontos brancos dentro de cada quina simbolizam as 5 chagas de Cristo.
A esfera armilar, simboliza o mundo que os navegadores portugueses descobriram nos séculos XV e XVI e os povos com quem trocaram ideias e comércio.
O verde, simboliza a esperança.
O vermelho simboliza a coragem e o sangue dos portugueses mortos em combate.

Bandeira dos Estados Unidos da América













As 50 estrelas da bandeira simbolizam todos os Estados.
As 7 faixas horizontais vermelhas e as 6 na cor branca simbolizam as 13 colônias que deram origem aos Estados Unidos.
A cor vermelha simboliza valor e resistência.
A cor branca simboliza a pureza.
A cor azul simboliza a justiça e a perseverança.

(fotos Google)

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

CUCA!

é uma cerveja de Angola e recebi por e-mail este trabalho fabuloso sobre a baía de Luanda. Desconheço o seu autor!
Graças a Luma Rosa o autor é português e chama-se Artur de Carvalho


terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

VIDA!



















Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro, e depois perdem o dinheiro para a recuperar.
Por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem o presente, de tal forma que acabam por nem viver no presente nem no futuro.
Vivem como se nunca fossem morrer e morrem como se não tivessem vivido...

(Confúcio)

domingo, 12 de fevereiro de 2012

PARABÉNS MINHA NETA

Hoje já és grande, fazes 9 anos.

Aos teus papás o meu maior obrigado por ti e por estes nove anos tão cheios de sobressaltos e alegrias.

És linda meu amor e fotocópia da tua mãe. Através de ti relembrei coisas que a guerra apagou quando a tua mãe nasceu em Luanda.

Claro que nos vamos juntar os de sempre para te cantar os parabéns e também para a avó "apertar os netos"










Não façam cerimónias e sirvam-se à vontade.

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Coincidências...

Já por diversas vezes falei da minha segunda mãe, uma mulher de metro e meio que foi para casa dos meus pais estava eu para nascer. Quando saímos de Luanda ela também veio e ficaram lá os meus pais e os meus dois irmãos mais novos. Meses depois da independência, a minha mãe veio com a minha irmã mais nova porque passou a ser obrigatório as mulheres ingressarem na tropa. Ficou o meu pai e o meu irmão João, que era militar quando morreu num acidente de moto. Após o funeral o meu pai veio de vez.

Trabalhou anos e anos numa casa paroquial da sua terra, cujo padre ela tinha visto nascer.

Já cansada foi para um Lar perto do Santuário de Fátima, onde eu a visitava sempre que podia e num almoço relembrava "com a lágrima no canto do olho", as nossas travessuras, as saudades imensas do nosso João e de Luanda que ela tanto amava.

Faz hoje 34 anos que o meu João partiu.

Nos seus quase 90 anos, foi sempre autónoma, mas ontem de manhã e a tomar o pequeno almoço caiu para o lado e foi de imediato internada no hospital, sem dar mais acordo de si.

À bocado partiu para junto do João e do meu pai.

Maria Rosa descansa em paz e por não saber o que dizer que mal vejo as teclas, digo o que disse à minha mãe: se puderes abraça o meu irmão e o meu pai...e olhai por todos nós e como sempre me dizias:

A VIDA CONTINUA PARA OS QUE FICAM!

PS: Amanhã à noite ou depois de amanhã visitarei os vossos cantos porque agora vou dormir!

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Quem são os CONVENCIDOS DA VIDA?



















No corre-que-corre, o convencido da vida não é um vaidoso à toa.
Ele é o vaidoso que quer extrair da sua vaidade, que nunca é gratuita, todo o rendimento possível. Nos negócios, na política, no jornalismo, nas letras, nas artes. É tão capaz de aceitar uma condecoração como de rejeitá-la.
Depende do que, na circunstância, ele julgar que lhe será mais útil.
Para quem o sabe observar, para quem tem a pachorra de lhe seguir a trajectória, o convencido da vida farta-se de cometer «gaffes».
Não importa: o caminho é em frente e para cima.
A pior das «gaffes», além daquelas, apenas formais, que decorrem da sua ignorância de certos sinais ou etiquetas de casta, de classe, e que o inculcam como um arrivista, um «parvenu», a pior das «gaffes» é o convencido da vida julgar-se mais hábil manobrador do que qualquer outro.
Daí que não seja tão raro como isso ver um convencido da vida fazer plof e descer, liquidado, para as profundas.
Se tiver raça, pôr-se-á, imediatamente, a «refaire surface».
Cá chegado, ei-lo a retomar, metamorfoseado ou não, o seu propósito de se convencer da vida - da sua, claro - para de novo ser, com toda a plenitude, o convencido da vida que, afinal... sempre foi.

Alexandre O'Neill, in 'Uma Coisa em Forma de Assim'

CONHECEM ALGUM OU ALGUMA?

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

domingo, 5 de fevereiro de 2012

As cinco coisas de que as pessoas mais se arrependem antes de morrer

Bronnie Ware é uma enfermeira australiana que durante vários anos trabalhou numa unidade de cuidados paliativos para doentes terminais. No seu blog – Inspiration and Chai – compilou as cinco coisas que as pessoas à beira do fim mais se arrependem de não ter feito.
(...)
Quando questionados sobre o que gostariam de ter feito de forma diferente em vida, os pacientes repetiam frequentemente os temas. Essas respostas foram compiladas e deram origem ao livro 'The Top Five Regrets of The Dying'.Aqui fica um resumo dos principais arrependimentos das pessoas no leito de morte, tais como foram testemunhados por Bronnie Ware.

1- Quem me dera ter tido a coragem de viver de acordo com as minhas convicções e não de acordo com as expectativas dos outros. «Este é o arrependimento mais comum. Quando as pessoas se apercebem de que a sua vida esta a chegar ao fim e olham para trás, percebem quantos sonhos ficaram por realizar. (…) A saúde traz consigo uma liberdade de que poucos se apercebem que têm, até a perderem».



2- Quem me dera não ter trabalhado tanto. «Este era um arrependimento comum em todos meus pacientes masculinos. Arrependiam-se de terem perdido a infância dos filhos e de não terem desfrutado da companhia das pessoas queridas. (…) Todas as pessoas que tratei se arrependiam de terem passado muita da sua existência nos ‘meandros’ do trabalho».


3- Quem me dera ter tido coragem de expressar os meus sentimentos. «Muitas pessoas suprimiram os seus sentimentos, para se manterem em paz com as outras pessoas. Como resultado disso, acostumaram-se a uma existência medíocre e nunca se transformaram nas pessoas que podiam ter sido. Muitos desenvolveram doenças cujas causas foram a amargura e ressentimento que carregavam como resultado dessa forma de viver».


4- Quem me dera ter mantido contacto com os meus amigos. «Muitas vezes as pessoas só se apercebem dos benefícios de ter velhos amigos quando estão perto da morte e já é impossível voltar a encontrá-los. (…) Muitos ficam profundamente amargurados por não terem dedicado às amizades o tempo e esforço que mereciam. Todos sentiam a falta dos amigos quando estavam às portas da morte».


5- Quem me dera ter-me permitido ser feliz. «Muitos só perceberam no fim que a felicidade era uma escolha. Mantiveram-se presos a velhos padrões e hábitos antigos. (…) O medo da mudança fê-los passarem a vida a fingirem aos outros e a si mesmos serem felizes, quando, bem lá no fundo, tinham dificuldade em rir como deve ser».

in SOL

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Vasculhando Sótãos...

O desporto faz bem...mas também cansa e nada como treinar deitados, sentados ou recostados. Como tal vejam o que vejo em três grandes JOVENS senhores a quem tenho o prazer de chamar amigos e sabe-se lá porquê.... são todos do BENFICA:















Se pratico desporto?! Sim claro! Para além do desgastante esforço que é levantar-me da cama todos os dias, faço umas caminhadas até à casa de banho que me sabem muito bem! Posso dizer que pouco me falta para ser um atleta de alta competição... Quando refiro o adjectivo alta, quero atender à altura da cama e ao rappel necessário para sair dela!

MFC - Pé de Meia em 24/2/2011


E agora ...














... o que é que eu faço?

Observador - Reflexos em 30/09/2011



Os porcos sabem nadar, iô...














Quando alguém frequenta uma piscina pública deve cumprir algumas normas de higiene básicas. Elementares, mesmo. Daquelas que todos percebem e que a todos parecem lógicas e naturais. Ou a quase todos.

Kruzes Kanhoto - Kruzes Kanhoto em 25/03/2008



729. Dobradinha


Deixei de beber café. O Benfica ganhou o campeonato. O Benfica ganhará a Taça de Portugal e eu deixarei de fumar ao apito final. Farei a dobradinha.

728. Eu hoje acordei

CAMPEÃO!!!!!

E com a voz tão rouca, não consigo dizer mais nada.

PreDatado - O PreDatado em 23/05/2005


e como aqui a VELHA sou eu, ando numa de treino intensivo...