quinta-feira, 28 de novembro de 2013

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

domingo, 17 de novembro de 2013

sábado, 9 de novembro de 2013

PARABÉNS MINHA NETA



pelos teus 8 anos e que sejas sempre muito feliz.

A avó não vai à tua festinha/passeio pela serra com alguns teus coleguinhas e pais, porque isso de andar de lanche às costas já basta quando te vou buscar e perguntas sempre: avó tens bolachinhas?

Eu a Bibó, os tios e os primos esperamos por vós em casa para cantarmos de novo os parabéns!

Amo-te muito minha princesa e obrigado aos teus pais!

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Maduro mexe no Natal mas não é inovador: Em Portugal, Governo decretou Carnaval o ano todo

O presidente da Venezuela mexeu na data do Natal, antecipando-o para Novembro, mas embora surpreendente, a decisão de Maduro não é inovadora. Nesta matéria, Portugal foi pioneiro, com o Governo a decretar Carnaval o ano todo.

Recorde-se que até há pouco tempo o Carnaval eram só três dias, mas com a decisão do Governo passou a ser todos os dias.

Por exemplo, recentemente, o limite para cães e gatos em casa, o guião da reforma do Estado ou o aumento do salário mínimo um dia destes, era tudo a brincar. E os problemas com Angola, aquilo também foi tudo combinado. Foi só para pregar uma partida ao ministro Machete. O presidente de Angola até terá dito para terem cuidado, «que o homem já não é novo, ainda lhe dá uma coisa».

Em Portugal, a ideia de estender o Carnaval pelo ano todo funcionou muito bem, até porque a oposição depois também entrou na brincadeira. Seguro, por exemplo, quando diz que será primeiro-ministro, é só para assustar os portugueses. Mas como já pouca gente caía nesta, então lembraram-se agora de dizer que Sócrates vai voltar. Não são terríveis?

Zé Pedro do Blogue IMPRENSA FALSA

domingo, 3 de novembro de 2013

TEMPO




O tempo escapa-se dos ponteiros dos relógios
Das horas, dos minutos e dos segundos
O tempo se esgueira confiante
Passando do momento a mero instante
Conferindo a mudança a tudo que toca
E fazendo com que se deixe o rasto da saudade.

Vejo no espelho a reflectida imagem
De um ser preso em mim
E com o qual me recuso a identificar.

Quero agarrar-me com força à imagem
Do adolescente inconsequente
Amado, amável e amador
Aquele rapaz da jovialidade
E dos sonhos povoados de esperança
Que nem nos céus se acha um limite.

A mudança é inevitável
E o envelhecimento uma certeza
As células também não podiam para sempre durar
Nem podiam os sinais de pujança perdurar.

Conformado vejo o tempo a passar
E fazer mudar em mim
O que tinha como constante e eterno.

Assim eu perco-me nas horas
E perdendo-me nas horas
Vou-me perdendo aos bocados
Sem deixar um traço meu na banda do tempo
Sem deixar uma marca minha
Para eu poder ser lembrado.

Refiro-me àquele eu que não quero nunca que se vá.

DE: FireHead

Imagem Google

sábado, 2 de novembro de 2013

Músicas que gosto!

Videoclip Oficial - Álbum (R)evolução de "Amor Electro"