terça-feira, 8 de dezembro de 2015

John Lennon, faz hoje 35 anos que me deixaste!






(imagens Google)


TU QUE VIESTE AQUI, TOMA O QUE DE MELHOR TENHO:

UM ABRAÇO SINCERO

18 comentários:

  1. Esse teu abraço sincero tem direito a retribuição.
    De mim para ti ... outro abraço sincero.
    Beijocas

    ResponderEliminar
  2. Obrigada querida amiga adoro abraços.
    Toma lá também um grande abraço e muito apertadinho:)
    Beijocas
    PS: Músicas e fotos muito boas:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também eu e gosto de os distribuir muitas vezes.

      Obrigado:)

      Eliminar
  3. Obrigado pelo teu abraço sincero, aceita um abraço meu com amizade!
    John Lennon, um artista imortal!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Se Lennon é um must, aquela última imagem é arrepiante.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Subscrevo inteiramente e quantas vezes vi "homens soldados a chorarem que nem meninos" e muitos deles não voltaram mesmo. Doloroso!

      Um abraço e obrigado

      Eliminar
  5. Pouco tempo depois de ter desprezado Jesus Cristo, John Lennon foi assassinado. Já que falamos em Karma...

    De resto, era um hippie. Mais palavras para quê? ;)

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. de resto para além de hippie era um ser humano com obra solidária que deixou. Foi honesto, deixou de acreditar em Jesus Cristo e quantos há que acreditando no JC matam, esfolam e sobretudo julgam os outros sem pensar...como se não houvesse amanhã e fossem donos da verdade absoluta.

      Obrigado!

      Eliminar
    2. Não tem nada a ver com o facto de acreditar ou desacreditar em JC. Até parece que não existe gente que não acredita em JC e que faz isso tudo que tu disseste.

      Dono da verdade absoluta era o JC. Mas dizer isso é extremismo, radicalismo e fundamentalismo. Aliás, o próprio JC afirmou isso. Portanto o JC era um extremista, radical e fundamentalista.

      Se o John Lennon era honesto ou não, não sei. Só sei que ele era adepto do marxismo e do trotskismo (se é que isso é algo bom), além de ser amigo da droga. Nunca fui fã dele nem dos Beatles.

      Beijinhos.

      Eliminar
    3. Sim rapaz compreendo o que dizes e se nunca gostaste dos Beatles, esquece!

      Eliminar
  6. Tome lá um abraço e um beijinho também.

    John Lennon um compositor/génio, como pessoa desconheço o seu percurso, no entanto, reafirmo, um compositor/génio, mas o abraço do filho ao pai militar é de partir o coração.

    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado:) Obrigado:)

      Quanto ao abraço do filho ao pai militar, conforme disse ao Pedro, vi tantos, mas tantos nascidos em Angola que faziam parte "da mesma carne para canhão" e tantos e tantos que não voltaram mesmo. Dói muito e por vezes era eu que os abraçava para se acalmarem. Não gosto muito de falar nisso, mas ao deparar-me com imagens como esta seja qual a sua origem, choro e digo malditas guerras. A história repete-se e o ser humano não aprende o caminho da paz.

      John para mim foi, em termos musicais, a melhor companhia em horas tão incertas.

      Eliminar
  7. Abraços, sim, quando sinceros são uma forma muito bonita de alguém expressar que a outra pessoa lhe aquece a alma. Isto se não me abraçarem quando vou a passar na Rua Augusta descontraidamente sem saber que um estranho se atira a mim e me estrafega :)))

    Tome lá um abraço, Fatyly, não dou mais porque só tenho dois braços e não consigo fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa de distribuir abraços pela rua, pois, já não é novidade de agora e também já fui brindada com dois. O que me soube melhor foi de um jovem deficiente, que a maioria fingiu não ver, mas eu vi e dei-lhe um bem forte.

      Obrigado:)

      Eliminar