quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

O MEU MAIOR OBRIGADO A TODOS

... que deixaram as suas palavras de conforto e força que sabem sempre tão bem. Incluo também quem me telefona.

A minha mãe já está na cardiologia e assim que o entenderem será intervencionada. As visitas continuam limitadas e vamos nos revezando conforme podemos. Hoje não vou porque estou com a rinite bem assanhada e tenho que tratar de alguns assuntos dela e meus! Terá a companhia da minha irmã.

Está bem disposta e ontem quando cheguei falava com as duas companheiras de quarto. Os meus irmãos e vizinhos dela vão falando pelo telemóvel que levamos (sempre com autorização dos enfermeiros).
A mim fala, repisa, pensa no...e depois quando sair filha? Resmas de paciência ao que respondo sempre com o meu humor...depois? Olhe minha mãe, não penso nisso, apenas sei que agora terminou a visita. Vou para casa, tomar um duche, comer e descansar. Sei e vejo que está bem entregue e não podia estar melhor porque tudo leva o seu tempo. Estamos todos consigo.






domingo, 14 de fevereiro de 2016

Vou estar ausente o que peço desculpa a todos!

Ocorreu mais um tremendo obstáculo na minha vida.

Meia e noite e um quarto toca o telefone, acordei de sobressalto e pensei logo "lá vem bomba"!

A minha mãe foi à casa de banho e depois de lavar as mãos só deu por si sentada de lado e a deitar sangue da cana do nariz sem perceber o que lhe deu e onde tinha batido. Conforme desmaiou veio a si e não conseguiu levantar-se. Bateu no chão o código que têm e a vizinha veio de imediato a casa e telefonou-me, filha preciso de ti. Vesti-me em três minutos, subi quatro andares a correr e mal entrei via sentada no chão. "Não chames os bombeiros porque estou bem". Dei-lhe um abraço, um beijo e à sua revelia telefonei para o 112. Demoraram 10 minutos. Tudo normal mas tinha de ir ao hospital para observação. Não queria, não queria mas vai e quem manda sou eu! "Não acordes as tuas filhas isto não é nada". Avisei a filha que já ia na ambulância com ela e foi de imediato ter connosco.

Perante situações destas fico estupidamente calma e não vos sei dizer a razão.

Feita a triagem e com pulseira vermelha, foi de imediato fazer um electrocardiograma e de seguida um TAC, exame radiológico/ortopédico e análises. Ficou internada no SO. Irá pôr um pacemaker esta noite ou amanhã de manhã porque sofreu uma fraca insuficiência cardíaca que se pode repetir a qualquer momento e ser fatal, daí ter ficado onde ficou tão triste mas com a capacidade de me dizer: Fatyly é o meu fim e sabes o que tens de fazer, desculpa filha. Respondi-lhe com um sorriso...nada disso minha mãe, força aí no capacete, certo? Para a semana estará na sua casa! Benzeu-se!

Um atendimento 5*****, a espera normal dos resultados dos exames.

Saí com a filha e abriu-se a cachoeira dos meus olhos, sem controlo algum e fui aconchegada num abraço até ao carro.

Cheguei a casa às sete e meia e volto lá às 19h.

Avisei o resto do maralhal e a minha irmã mais nova foi vê-la à hora do almoço, daí eu ir à noite.

Não tenho sono mas tenho a alma gelada e o coração tranquilos porque fiz tudo o que devia fazer.

Agora só me resta esperar!

Um abraço a ti que me leste com o meu maior obrigado!




sábado, 13 de fevereiro de 2016

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

DESAFIO - Eu pecadora me confesso






















EU QUERO - continuar a ser quem sou
EU TENHO - muitos sonhos
EU ACHO - que melhores dias virão
EU ODEIO - a mentira, a hipocrisia, a corrupção e a discriminação
EU SINTO - quando as minhas filhas não estão bem
EU ESCUTO - o desabafo dos outros sem andar no diz-que-disse-mas-não-disse e a natureza
EU CHEIRO - bem, porque tomo banho todos os dias
EU IMPLORO - que aprendam a gostar de vós, para poderem gostar dos outros!
EU PROCURO - aprender todos os dias
EU ARREPENDO-ME - de nada, mesmo nada até das merdas que fiz
EU AMO - a minha família, a vida, quem anda no mundo por bem e até tu que me visitas
EU SINTO DOR - por diversos motivos, mas ataco logo porque é para isso que existem os comprimidos, os gestos, o estender de mãos
EU SINTO A FALTA - de uns braços masculinos que me agarrassem na hora certa
EU IMPORTO-ME - com tudo o que me rodeia
EU SEMPRE - fui refilona, brincalhona e amiga do seu amigo
EU NÃO FICO - quieta à espera que as coisas me caem do céu
EU ACREDITO - no ser humano
EU DANÇO - quando limpo a minha cubata, ou até na rua se oiço alguma que gosto
EU CANTO - tão bem, mas tão bem que até assusto
EU CHORO - muitas vezes mas sempre sozinha
EU FALHO - tanto, porque não sou perfeita
EU LUTO - sempre e sem nunca desistir
EU ESCREVO - a minha verdade sentida
EU GANHO - a maior riqueza nas pequeninas coisas que a vida me dá
EU PERCO - sempre quando jogo com as netas os Descobrimentos de Katan e Monopólio
EU CONFUNDO-ME - com datas passadas
EU ESTOU - feliz e a sorrir
EU FICO FELIZ - por ter chegado aos 65 anos
EU TENHO - tudo para ser feliz
EU PRECISO - do meu espaço onde impere o silêncio
EU DEVERIA - não ter batido com a cabeça no anel da parteira:)
EU SOU -
aquela que ele mais queria
pra me dar algum conforto e companhia
era só contigo que eu sonhava andar pra todo o lado e ate quem sabe talvez casar
ai o que eu passei só por te amar
a saliva que eu gastei para te mudar
mas esse teu mundo era mais forte do que eu e nem com a força da musica ele se moOOOOOooooooooveÊÊu.

mesmo sabendo que não gostavas
empenhei o meu anel de rubi
para te levar ao concerto que havia do Rivoli

e era só a ti que eu mais queria
ao meu lado no concerto nesse dia
juntos no escuro de mão dada a ouvir
aquela musica maluca sempre a subir
mas tu não ficaste nem meia hora
não fizeste um esforço pra gostar e foste embora
contigo aprendi uma grande lição
não se ama alguém que não ouve a mesma canção

EU NÃO GOSTO - de bacalhau, de dobrada(nunca provei), de caracóis, das carnes "peluncadas" de porco, de vinho e afins! De comprar roupa e sobretudo sapatos. De não ver um sorriso nos rostos de quem se cruza comigo, de ver a minha mãe chorar, de ver o espezinhar de muitos sobre os mais fracos, de ver o afastamento dos outros perante alguém que sofre, da maioria dos políticos da nossa praça e ficaria aqui o resto do tempo
EU GOSTO - de viver, apanhar chuva, do mar, conversar, ajudar e dormir, mas ainda mais de rir até de mim própria. De ambientes arejados, de ler e...

Até amanhã!

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

sábado, 6 de fevereiro de 2016

BOM FIM DE SEMANA

Vivemos acima das nossas possibilidades ou viveram e vivem à nossa custa?

http://expresso.sapo.pt/multimedia/259/2016-02-04-259-para-explicar-o-mundo-como-os-bancos-destruiram-40-mil-milhoes

e com isto e mais algumas coisas...

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Por vezes, raras vezes, a justiça dá provas que é igual para todos os cidadãos. Sendo advogado e ex, ex...não sabia da mecânica da mesma? Tadinho!!!!!

Ex-deputado detido para ser ouvido como vítima de assalto

José Eduardo Martins, ex-secretário de Estado e ex-deputado do PSD, revelou, esta quarta-feira, que foi detido e levado para uma cela por ter faltado a uma diligência em que seria ouvido como vítima no assalto à sua casa de férias, em Grândola.


Numa crónica publicada no Jornal de Negócios, intitulada "kafka e eu", o advogado contou que na passada quinta-feira, às "sete e meia da manhã", dois agentes da PSP à paisana tocaram à campainha da sua residência, em Lisboa, para darem cumprimento a um mandado de detenção. Sem grandes explicações, foi levado para uma cela no tribunal, onde aguardou uns minutos para ser ouvido.

"Tinha na véspera recebido a condenação em 204 euros de multa por não ter comparecido a uma diligência em Lisboa relativa a um assalto de Grândola", referiu o ex-governante.

O assalto à casa de férias - o quarto - ocorreu no ano passado. José Eduardo Martins fez queixa e foi posteriormente notificado para comparecer novamente perante as autoridades para, enquanto vítima, confirmar o testemunho que já tinha dado sobre o assalto. Mas como acabou por não comparecer, nem justificou a falta, o tribunal emitiu um mandado de detenção.

O ex-secretário de Estado contou que foi levado para uma cela, que, segundo lhe disseram, já tinha albergado um "ex-primeiro-ministro". Depois de "meia hora a olhar para as grades", foi levado perante uma oficial de Justiça que se limitou a perguntar se confirmava as declarações prestadas anteriormente e se queria acrescentar algo. E foi restituído à liberdade.

"Ao fim de mais de mais de 20 anos enquanto advogado comprovo que não é só a Justiça que é cega, mas sobretudo a sua mecânica, que além de cega é burra, ofensiva mesmo. Pela minha parte, lição aprendida: não me queixo mais", concluiu, na crónica.

de: Jornal de Notícias

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Quando os Degraus das Escadas São Obras de Arte

Abandonando a tela plana de edifícios, alguns artistas de rua vão às escadas, transformando-as em magníficas obras de arte urbana. Não importa se são pinturas, plantas, mosaicos ou papéis de parede - o objectivo final é a beleza, compartilhada e apreciada por todos. Este fenómeno não é localizado e está acontecendo em diversos locais. Estas são "algumas" das escadas mais impressionantes do mundo:

Ottawa, Canadá


Filadélfia, EUA


Valparaiso, Chile


Berlim, Alemanha


Seul, Coréia do Sul


Sicília, Itália


(recebido por e-mail)