quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

TELEVISÃO !

1- Ontem chamaram-me à atenção para ver a reportagem no Jornal das Oito na TVI sobre o arrendamento em três bairros históricos de Lisboa. O mesmo se estendendo por quase todo o país.
Fiquei tão agoniada que nem imaginam!
Será que o governo anterior e a SRª Cristas com a sua brilhante Lei do Arrendamento conseguem dormir sossegados e sobretudo ela "católica e praticante" agora tão defensora dos velhos e das crianças? A tal lei já teve não sei quantos acrescentos. Compreendo os senhorios mas também os inquilinos e a forma de tornear tudo e mais alguma coisa encontrada pelos primeiros é venderem a investidores estrangeiros. O certo é que os despejos/ameaças estão atingir imensos portugueses levando-os para depressões bem graves. Até prédios que pertencem à igreja católica procede da mesma forma. As grandes cidades um dia irão ao fundo com tanta obra e gente ao invés do interior cada vez mais desértico.

2- Na entrevista na SIC, não gostei da forma de falar do Governador do Banco de Portugal...sempre no não...não...não! Então ganhava o que ganhava na CGD para fazer apenas de figurante? Não digo que seja culpado dos créditos ruinosos mas não conheceria e não deveria intervir? Não percebo nada o que percebo é que alguns credores numa conivência obscura por "enfim", roubam milhões e eu ando aos tostões.

3- Incomoda-me muito ver o que se passa na Venezuela. Estando um "louco" aos comandos muito bem protegido saberá a cor da fome e da miséria do povo?...daí ser bem gordo e bronzeado. Porque morre tanta gente que faz falta e a estes "tipos" não lhes acontece nada?

4- Há greves para todos os gostos e a granel e nunca vi tanto sindicato e um sindicalista em greve de fome. Mas se no hospital não houver técnico no próximo dia 4 , irão aguentar comigo mesmo que a minha mãe refile!

5- Vi um bocado dos Prós e Contras e realmente há tanto organismos zelosos numa teoria e estatísticas sobre a violência doméstica, mas na prática é o que se sabe. Desliguei antes que me dessa uma travadinha!

5- Resmas de futebol e hoje como joga o Benfica e o Sporting irei aguentar dois novos vizinhos que devido às cervejolas tocam na campainha errada:))

6- Hoje a televisão ainda não foi ligada porque resolvi fazer GREVE!

sábado, 2 de fevereiro de 2019

DESABAFO

A minha mãe volta e meia diz-me para arranjar uma casa para viver comigo. Por isto e mais aquilo no seu registo de sempre: mandona, autoritária e azeda. Desde que me conheço, ela sempre viu o copo vazio e nesta altura acho que nem o copo resiste. Diz-me coisas que me tiram do sério e com toda a certeza se dissesse aos meus irmãos seria motivo para nunca mais a "aturarem". Temos feitios completamente diferentes e eu respeito o seu, como ela deveria respeitar o meu e não me venham com cantigas que é da idade. Sempre foi assim...ora doce, ora cheia de picos, ora...ora!!!

Não, comigo não daria para viver porque a minha preocupação e vigilância passaria para um inferno do vale tudo. Se quer mudar de lar e ou viver com um dos meus irmãos é livre de o fazer, na certeza porém que não mexerei uma palha porque muito já fiz. Ao que responde de imediato: Deus me livre, estou bem, muito bem e não saio daqui excepto se tu mudares de ideia. Não minha mãe veja se começa a ver o copo meio-cheio e tomara muitos terem "o lado bom" que a mãe tem tido aqui!

Passa-me rápido e continuo a ir lar, não apenas "olhar" mas "ver" como é tratada. Dou-lhe conta de toda a sua despesa, não lhe falto com nada, mas ouvir como já ouvi dizer que o que eu pretendo é que ela morra...dói p'ra caramba.

Estive adoentada com a rinite que desta vez levou-me ao tapete. Passou e ontem fui vê-la. Estava mansa, o seu quarto quentinho e tudo cheirava a lavado e pus-lhe creme gordo nas pernas e pés e não me tocou no assunto.

Quem me conhece diz que se eu fosse outra teria muitas razões para a "largar", coisa que só farei se EU morrer, mas entendo o que dizem!

sábado, 26 de janeiro de 2019

Foi hoje...é hoje...e amanha logo se verá:)



Por estar na mó de baixo devido à renite assanhada e duradoura, tive a visita do genro e das netas mais velhas porque já se recompuseram. A filha mais velha ficou em casa a trabalhar/estudar. A minha mãe telefonou quatro vezes, para além das inúmeras mensagens e telefonemas de amigos e amigas. Os da banda de lá trabalharam e os netos estão nos avós, mas falaram igualmente comigo embora ainda estejam um pouco apanhados da constipação.

Era apenas isto que queria partilhar e nos meus já 68 anos.