sábado, 27 de janeiro de 2018

TÉNIS: OPEN DA AUSTRÁLIA 2018 - A FINAL FEMININA A MASCULINA



Caroline Wozniacki ganhou o primeiro título do Grand Slam quando bateu Simona Halep, em uma esgotante e emocionante final do Australian Open, saindo 7-6 (2) 3-6 6-4.

(Eurosport)

Não aprecio o seu estilo de jogar. Prefiro o da Halep, no entanto foi uma justa vencedora.

Amanhã será a final masculina: Roger Federer com Marin Cilic QUE RESULTOU:




Roger Federer sobrevive ao teste de cinco sets contra Marin Cilic para reivindicar 20º título do Grand Slam

(Eurosport)

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

HOJE FAÇO ANOS

Sempre gostei de fazer anos e de avisar que os faço!

Já cá cantam 67 anos e sinto uma mudança para pior quer no corpo, quer na alma. Calma gente nada de especial mas consequência do que tive de enfrentar com a minha mãe. Teimo em não parar e seguir sempre em frente com o mesmo optimismo e força positiva!

Depois do almoço vou buscá-la e vamos tomar um café com um pastel de nata num café lá perto porque na praia não existe nenhum que não tenha um "maldito degrau". mas a seguir iremos ver o mar.

A comemoração do "evento" será mais lá para a frente quando as filhas & companhia se organizarem porque para os netos ainda há o fascínio do apagar das velas.

Para ti que me lês recebe o que sei dar de melhor: um sincero abraço

domingo, 21 de janeiro de 2018

Enquanto muitos marinam nas desgraças eu aprecio a arte MUKIMONO!

A capacidade de o Japão nos surpreender com a sua arte é inesgotável.

Esta, o Mukimono, tem vários séculos e exemplos contemporâneos de mestria.

O artista Gaku é disso exemplo. Exímio na arte de esculpir fruta e vegetais.



Visto AQUI

sábado, 13 de janeiro de 2018

Resolvidos os problemas do andar debaixo eis o resumo de uma semana:))

1- Filme do momento

Ontem à noite na RTP, José Rodrigues dos Santos anunciava que após o intervalo do Telejornal se iria falar do “filme do momento”. Dos Santos estava redondamente enganado. Ele referia-se ao “A Hora Mais Negra”, fita que retrata um período particular da vida de Winston Churchill. Este não é, de todo, o “filme do momento”; não é o mais badalado e, situando-se algures nas décadas de 40 e 50 do século passado, dificilmente retratará o “momento” que é o agora.

Restam-me muito poucas dúvidas: o justo merecedor do epíteto “filme do momento” chama-se “Três Cartazes à Beira da Estrada”.

DE: Samuel Úria e se quiseres continua a ler AQUI

Gostaria muito de poder ver este filme que pelo trailer...promete!

2- Não me apetece falar, opinar, ouvir ou ler sobre política e discursos da treta sobre a gripe, PSD e eleições no mesmo, CTT, Auto-Europa, justiça, vespa asiática, futebol e mais futebol, assaltos e mortes na estrada. Sobre este último assunto digo apenas que a solução das mortes nas estradas e ou com fuga do condutor não passa pela redução da velocidade de 50 para 30, mas de penas mais severas a todos os níveis a quem conduz sobre efeito do álcool, drogas, excesso de velocidade, sem carta de condução etc, etc.

4- Na terça-feira fui às seis e meia da manhã (chovia a potes) às urgências básica daqui e para espanto meu...só lá estava um senhor e fui atendida de imediato. Nada de grave nem gripe, mas algo bem chato e incomodativo. Um médico cinco estrelas. Fui à farmácia e vim para casa. Não guardo para amanhã o que posso fazer hoje e quando algo me acontece pego logo em mim e vou aonde devo ir. Mas as filhas caçaram-me (malditos telemóveis) e queriam logo ir ter comigo ao que eu disse que não pois já estava na farmácia! Deitei-me às 21h e só acordei às 8h:))) Já passou!

5- Na quinta fui à filha e visitar a minha mãe. Continua muito ansiosa pela próxima consulta do dia 15, como é natural mas não posso fazer nada para que acalme.

3- Já começou o OPEN DA AUSTRÁLIA para onde irei sempre que me apetecer e claro visitar os vossos espaços:)

BOM FIM DE SEMANA

sábado, 6 de janeiro de 2018

Apregoam para o uso das tecnologias e quando as mesmas são surdas e mudas????

Sou eu que pago tudo do que a minha mãe precisa e estou sempre atenta à sua conta na Caixa Geral de Depósitos onde recebe a sua reforma e a pensão do meu pai.

Informei-me das taxas e taxinhas impostas pelos novos gestores e a minha mãe está isenta dos 5 euros trimestrais cobrados "para manutenção da conta".

Eis que em Dezembro foi-lhe retirado 18 euros como "anuidade"! CAIXA-DIRECTA? em Manutenção! Telefonar? toca, toca e ninguém atende.

Fui ao banco e sinceramente fico incomodada com o que os funcionários, que sem culpa alguma, ouvem de muitos clientes que por vezes roçam uma tremenda falta de respeito e educação. Perguntei a que se referia o tal débito e antes disse que preferia falar com o ou os "gestores daquilo tudo", uma vez que a minha mãe estava isenta. Levava a papelada dos preçários e depois de muitas folhas aparece a tal anuidade sem qualquer explicação.

Fiquei boquiaberta com a informação: Os 18 euros são cobrados anualmente a quem não faz compras anuais no valor de 600 euros. Como? Sim...pagamentos, farmácia, água, luz, vestuário etc. mas os levantamentos não contam!
Mas a Caixa sabe perfeitamente que a minha mãe está num lar e todos os meses é feita a transferência para pagamento do mesmo. Então a culpa é do cartão multibanco? Ficou entupido e agradeci mas que isto vai ser devolvido ai vai, vai, porque 18 euros é um rombo na "grande reforma" que aufere e para mim é algo enganador...não tiram de uma forma tiram de outra.

Falo disto porque muitos podem não saber e ou nem darem por isso. É assim que ganham milhões roubando tostões? Pois é!!!!

Agora percebo porque é que muitos velhotes voltaram aos velhos "Vales de Correio" e acabaram com as contas.

Também recebe um pequeno apoio da ADSE para o Lar. Tudo tem corrido pelo melhor e sem qualquer imprevisto. Mando o original do recibo do lar em carta registada com aviso de recepção. Quando recebem por exemplo o de Janeiro é logo desbloqueado e creditado na sua conta o de Dezembro.

É outra coisa que controlo e verifico na ADSE-DIRECTA. Está já em pagamento o de Dezembro e esqueceram-se o de Novembro, que está lá mas "paradinho da costa". Abro o documento e está tudo em ordem e não vejo a razão para tal situação.

Já mandei três e-mails ou pedidos de esclarecimento directos e até agora nenhuma resposta, Outros tantos para o "geral" e nada de resposta.

Terá vindo por carta? Nada recebi (por aqui não têm havido problemas com a entrega de cartas) e telefonar fora de questão porque toca, toca e ninguém atende.

O funcionalismo no seu melhor...embora não avalie tudo e todos pela mesma bitola!

Pobre dos velhos de quem não tem quem olhe pela sua conta, deveres e comparticipações a que têm direito.

Neste país são mesmo "descartáveis"!!!!

Já não digo o mesmo no que toca ao Hospital Fernando da Fonseca (Amadora Sintra). A sua consulta externa foi adiada por duas vezes pela greve e na terceira mandei e-mail e pedi ao Lar para mandar também porque a minha mãe estava muito constipada e febril. Isto em Novembro e pedi/pedimos para remarcarem para Janeiro. Dois dias depois tive/tivemos resposta que a mesma seria a 5 de Janeiro de 2018. Recebi igualmente a carta a confirmar.
Fui ontem à consulta, foi muito bem atendida apesar do tempo que esperámos e está tudo bem! A
eles o meu maior OBRIGADO!

terça-feira, 2 de janeiro de 2018