quinta-feira, 28 de abril de 2016

TUDO EU...TUDO EU... MAS CONTINUAREI NO MEU "EU" E MAIS NADA!



Hoje vou buscar a minha mãe ao Lar para vir aqui cortar o cabelo ao seu "menino favorito e de longa data".

Há uma cabeleireira que o faz, mas olho para todas e vejo uma tigela enfiada na cabeça, o que enquanto eu puder a minha não terá, porque também nunca gostou de ver.

Já marquei e falei com o jovem que me disse que mal chegasse viria ao carro dar o apoio que sempre deu e que agora será um pouco mais. Analisei bem o degrau e o passeio e como já dá uns passos de canadianas irá conseguir e sairá com o seu corte favorito e acarinhado pelo pessoal que há anos a mimam tanto.

Depois iremos lanchar ao seu café favorito e já estou a imaginar que irá embarcar na super tosta mista:)))

Mas sinceramente não sei o que decidir se ela me pedir para ir ao largo do seu apartamento onde já tem o letreiro "Vende". É que se me virem com ela no carro, a vizinhança surgirá em peso e...pois...tenho medo da sua parte emotiva ainda tremendamente fragilizada.

Se digo não, ela responderá sim e quem manda "sou eu e mais nada"
Se digo sim, ela poderá não conseguir gerir as emoções e dizer "a culpa é tua, devias ter dito que não".

É forte, mas eu também e acreditem que esta "minha preocupação" será resolvida na hora e até lá acalmo a minha ansiedade.

Então meu amigos um até logo e ACREDITO que irá correr tudo bem!




segunda-feira, 25 de abril de 2016

Qualquer semelhança é pura coincidência, mas...

Stan Wawrinka (tenista)



Deputado democrata-cristão João Almeida



(fotos Google)

quando vejo um lembro-me do outro porque os acho tão parecidos.

O que acham?

sexta-feira, 22 de abril de 2016

terça-feira, 19 de abril de 2016

Noutros lugares de Jorge de Sena dito por Diogo Infante!



Noutros lugares

Não é que ser possível ser feliz acabe,
quando se aprende a sê-lo com bem pouco.
Ou que não mais saibamos repetir o gesto
que mais prazer nos dá, ou que daria
a outrem um prazer irresistível. Não:
o tempo nos afina e nos apura:
faríamos o gesto com infinda ciência.
Não é que passem as pessoas, quando
o nosso pouco é feito da passagem delas.
Nem é também que ao jovem seja dado
o que aos mais velhos se recusa. Não.
É que os lugares acabam. Ou ainda antes
de serem destruídos, as pessoas somem,
e não mais voltam onde parecia
que elas ou outras voltariam para sempre
por toda a eternidade. Mas não voltam,
desviadas por razões ou por razão nenhuma.
É que as maneiras, modos, circunstâncias
mudam. Desertas ficam praias que brilhavam
não de água ou sol mas solta juventude.
As ruas rasgam casas onde leitos
já frios e lavados não rangiam mais.
E portas encostadas só se abrem sobre
a treva que nenhuma sombra aquece.
O modo como tínhamos ou víamos,
e que com tempo o gesto sempre o mesmo
faríamos com ciência refinada e sábia
(o mesmo gesto que seria útil,

se o modo e a circunstância persistissem),
tornou-se sem sentido e sem lugar.
Os outros passam, tocam-se, separam-se,
exactamente como dantes. Mas
aonde e como? Aonde e como? Quando?
Em que praias, que ruas, casas, e quais leitos,
a que horas do dia ou da noite, não sei.
Apenas sei que as circunstâncias mudam
e que os lugares acabam. E que a gente
não volta ou não repete, e sem razão, o que
só por acaso era a razão dos outros.
Se do que vi ou tive uma saudade sinto,
feita de raiva e do vazio gélido,
não é saudade, não. Mas muito apenas
o horror de não saber como se sabe agora
o mesmo que aprendi. E a solidão
de tudo ser igual doutra maneira.
E o medo de que a vida seja isto:
um hábito quebrado que se não reata,
senão noutros lugares que não conheço.

Jorge de Sena

sábado, 16 de abril de 2016

HMB- O Amor é Assim



à poisssssssss éééééééé...também para mim!

sexta-feira, 15 de abril de 2016

quinta-feira, 14 de abril de 2016

E se fosse contigo? Novo programa da Conceição Lino - estreia a 18 de Abril

"Este programa era bom que mexesse com as pessoas, que as obrigasse a colocar no lugar a quem elas julgam de quem elas criticam e excluem, é uma questão de respeito." palavras de
Conceição Lino




Vou tentar não perder e seria bom que toda a sociedade o visse para melhorar o que de pior tem.

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Mais um caso de corrupção - Operação ‘Tax Free’ (que nome tão pomposo)

Presidente do STI: “Cortes salariais aumentaram risco de corrupção no Fisco”

Paulo Ralha, presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI), considera que os cortes salariais aos funcionários do Fisco, no período da ‘troika’, potenciaram o risco de corrupção na administração fiscal e situações como as que, ontem, foram tornadas públicas no âmbito da Operação ‘Tax Free’. A operação foi desenvolvida no seguimento de suspeitas de ‘luvas’ pagas por empresas para terem acesso a informação fiscal, bancária e patrimonial de terceiros e também por gabinetes de advogados e de contabilidade a troco de consultoria fiscal de funcionários do fisco.

”O grande risco para estas situações ocorrerem prende-se com os cortes salariais em determinadas profissões como na PJ, na AT e no próprio Ministério Público. É da natureza humana. Está mais do que provado na história humana que aumenta o risco de corrupção”, defendeu ao Económico Paulo Ralha. Nas contas do STI, efectuadas no final de 2013, cerca de 70% dos mais de 10.500 funcionários da AT ganhavam acima de 1.500 euros, por isso, em 2014, teriam uma redução de salário entre 8,6% e 12%.

Ler mais...

A sério Senhor sindicalista...a sério? Nem digo mais nada...apenas...que estamos entregues ao "Fungágá da Bicharada" e mais um caso bastante assustador e com o qual fico completamente indignada e a ferver!

domingo, 10 de abril de 2016

E O MUNDO CONTINUA A GIRAR!

Cheguei ao fim da minha árdua tarefa de "acabar com o mundo material da minha mãe". Guardei e dei o que pude a quem mais precisava. Nada foi para o lixo. Tive a ajuda das filhas e genros. Os "outros" que vivem mais perto levaram apenas o que lhes interessava sem perguntarem se precisaria de alguma ajuda para os dias seguintes. O resto foi levado por uma associação. Foi fácil? Não, claro que não foi e só Deus e eu é que sabemos!

São nestes momentos que as pessoas se revelam e sinceramente tenho mais em que pensar do que ficar com resquícios de sentimentos nocivos e mesquinhos.

Porque a sua locomoção ainda continua comprometida, fui dar uma volta com ela sem a cadeira de rodas e em frente ao mar conversámos muito. Quis saber o destino de cada coisa, embora já note "falhas cerebrais" por tudo que lhe aconteceu e a idade não perdoa. Como é óbvio pouco ou nada lhe disse para evitar mais sofrimento. Respondia-lhe apenas..."está na minha casa"! A casa já está vazia, limpa e entregue a uma imobiliária, porque pode ser vendida sem que precise de autorização dos seus filhos. O contrato que leu foi assinado por si e só isso deixa-me tranquila. Não sabia? pois...nem eu e felizmente que assim é!

Mudei o disco e ainda a fiz rir quando fui buscar um gelado.

No meio desta trapalhada tive na minha casa o senhorio com dois canalizadores. Puseram os canos de água fria e quente por fora o que não me incomoda nada, queria sim era ter água no WC e não andar a tomar banho de caneca. Podem imaginar a "lixeirada"? Não conseguem...mas já está tudo limpo como gosto!

Tenho dormido sempre muito bem sem qualquer fármaco e o barómetro do astral já está no máximo.

Resumindo e concluindo...mi aguardem nos vossos espaços e para todos o meu maior obrigado porque estou...