sábado, 19 de junho de 2010

Morreu José Saramago















Morreu José Saramago, um dos ícones da nossa literatura. Apesar de não apreciar a sua obra, a mesma foi reconhecida mundialmente daí ter sido galardoado com o prémio Nobel. Um dia ele disse:

"Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns e será o último para outros e que, para a maioria, é só um dia mais."

Tens razão e foi de facto o teu último dia mas rodeado de amor, carinho dos teus mais próximos.

Perguntar-me-ão o porquê da imagem. Porque no mesmo dia o genro da minha vizinha - um ilustre desconhecido como tantos outros - atirou-se da ponte para espanto de familiares, amigos e vizinhos. Porquê? tudo que se possa dizer é pura especulação e não vou por aí porque só ele poderia dizer a razão. O funeral será amanhã algures no Alentejo ao qual não irei! Para este jovem foi o seu último dia e que nem a filha de meses pela qual lutaram tanto, o fez recuar... CARAMBA!!!! Para ti aquele sorriso de sempre e que fiques em paz!

Mas como acordei e para mim será mais um dia vivido como se fosse o primeiro, vou atravessar essa "desgramada, aflitiva e sufocante" e irei abraçar o meu neto, filha e genro!

Até logo!

24 comentários:

  1. Como sabes sou um admirados de Saramago, na minha modesta opinião que vale o que vale, é um génio, basta ler as obras dele ou pelo menos algumas, e e vemos personagens que jamais esquecemos pela força que nos dão é como se entrassem dentro de nós, destaque alguns dos livros dele que não me canso de ler, Memorial do Convento, Ensaio sobre a cegueira, Ano da morte de Ricardo dos Reis, este ultimo como eu amo a Lídia essa mulher grande.
    Mas o mais importante aqui neste poste é uma homenagem ao teu vizinho, como eu o compreendo, e era de homem de coragem, pois só alguém com coragem faz o que ele fez, sei que pode me achar louco estar a dizer isto, mas é o que eu penso, fico triste pela filha que fica cá, fico triste pela família, fico triste por ti, mas a vida continua, chamamos a lei da vida, e como eu digo só partem os bons.

    Beijinhos
    Um abraço do tamanho do mundo para ti. E para a família do teu vizinho.
    Nota: a minha linda menina manda um grande beijo para ti, aqui do meu colo.

    ResponderEliminar
  2. olá, eu tb nao sou fã do saramago, quiçá devido a muitas frases proferidas por ele. mas o k é certo é que é reconhecido por apresentar obra feita. quanto ao teu vizinho é deveras constrangedor para a família sobreviver com esse facto:ter posto termo à vida, só ele saberá as suas razoes,mas qualquer que tivesse sido nao foi o caminho mais certo, mas sim o mais fácil. kis

    ResponderEliminar
  3. O falecimento de Saramago, homem que se ama ou odeia, confere desde logo uma enorme perda humana e cultural.

    O acto do teu vizinho tem, concerteza, causa(s), que o rio e, quem sabe, o oceano arrastarão para todo o sempre.

    A vida continua.
    Hoje é, tão só, o primeiro dia do resto das nossas vidas.

    ResponderEliminar
  4. Saramago foi e deixou obra para quem gosta, o que não é o meu caso:)
    Quanto ao teu vizinho, de certeza que teve uma razão para o fazer...ninguém sabe é qual é.
    Quem cá fica, sobrevive:)
    Goza bem a companhia da filhota e netito:)
    Beijocas

    ResponderEliminar
  5. Olá

    Nunca li nenhum livro dele.

    Quanto ao teu vizinho lá tera tido as suas razoês, embora eu ache que é preciso muita coragem para o fazer.

    Espero que o dia com o teu neto tenha sido muito bom:))

    beijocas

    ResponderEliminar
  6. Querida amiga.
    Parece que partilhamos os mesmos pensamentos.
    Grato pela passagem no meu espaço. Quanto ás pitangas, pelo menos posso enviar-te algumas sementes, pois germinam com facilidade. Mas para onde as enviarei? Envia-me por e-mail tua direcção postal e, dentro em breve terás as ditas cujas. Como sabes são frutos que não os posso enviar pelos correios pois não chegarias a provar. Levará um par de anos a frutificarem, mas de certeza que terás pelo menos as plantas. As minhas dão muito poucas mas, são saborosas e grandes. Também tenho araçazeiros e, estão carregadinhos. Estão ainda muito pequenos, pois acabaram de florir. Desejo-te um bom fim de semana, extensivo á família. João

    ResponderEliminar
  7. Morreu um dos grandes do nosso tempo.

    A sua obra perdurará.

    Saudações poéticas

    ResponderEliminar
  8. Setesois seteluas
    Sei sim e já falamos muito sobre Saramago:)

    Também já falamos muito sobre o porquê? de alguns actos entre eles o suicidio e sabes que penso como tu, é sempre um acto de coragem ou até uma vontade própria quando desta forma, porque na maioria das vezes e nomeadamente nos mais novos "é uma chamada de atenção" e se te chamarem louco...olha já somos dois:)
    Tinha acabado de chegar e vejo a minha vizinha e uma das filhas ambas num estado de profunda tristeza e como sei que ela anda gravemente doente, dirigi-me logo a perguntar se queriam que as levasse a algum sitio ou se precisavam de alguma coisa e foi assim que soube o sucedido. Enfim!

    Uma beijoca especial para a tua boneca, ou melhor dizendo bonecas e já quer teclar:))))

    Outro abraço enorme e obrigado pela tua presença

    ResponderEliminar
  9. Avogi
    Pois é amiga, também partilho da tua opinião e agora há que cuidar de quem ficou com este "pesadelo".

    Beijocas e obrigado pela tua presença

    ResponderEliminar
  10. Observador
    Partilho da tua opinião quer sobre Saramago, quer pelo acto cometido pelo genro da minha vizinha, porque dizes algo maravilhoso já que há sempre "causa(s) " que o rio e, quem sabe, o oceano arrastarão para todo o sempre." e a vida continua

    Beijocas e obrigado pela tua presença

    ResponderEliminar
  11. Wind
    Também subscrevo as tuas palavras amiga, quer sobre Saramgo e não fico a marinar nos porquês do acto do jovem, mas dar mais conforto à minha vizinha que está bastante doente que ainda levou com mais esta paulada. Enfim!

    A minha filha está óptima, o genro tinha ido trabalhar e o meu neto tu não me digas nada, bem disposto, anda agarrado a tudo, já diz bola, mamã, paiiiiiii, e não, não:)
    Quanto ao minusculo gato: como sempre a velha atracção dos animais pela minha pessoa, sempre de volta de mim, tentava mordiscar, depois era com a fita da minha blusa mas com as unhitas sempre a picarem:) e mal o meu neto punha a mão em cima e puxava-o (pobre coitado), encolhia as unhas e lambia aquela mão gorduchinha e tão doce. Como os animais percebem...
    O gaiato adora a minha mãe e quando entrou no carro estava com as pilhas descarregadas pela esfrega do chumbinho hehehehehe
    Foi uma tarde bem passada!

    Beijocas e obrigado pela tua presença

    ResponderEliminar
  12. Sideny
    Eu comecei a ler dois que a minha mãe tem, aliás ela é fã incondicional de Saramago e leu tudo, mas não consegui acabar!

    Do jovem...é a vida e partilho da tua opinião.

    Conforme respondi à Wind foi uma TARDE MARAVILHOSA e estou à rasca dos braços porque o rapaz não dá tréguas loll

    Beijocas e obrigado pela tua presença

    ResponderEliminar
  13. Espaço do João
    Tal e qual, partilhamos da mesma opinião e vou tratar de te enviar para receber sementes de pitangueiras, porque as que comprei...não deu NADA! O meu irmão tem uma enorme que trouxe já em "pé" não sei de onde, mas para espanto dele e de todos nunca deu qualquer fruto e já lá vão 10 anos! Por brincadeira já lhe disse que era estéril:) mas que está lindissima lá isso está!

    Beijocas e obrigado pela tua presença

    ResponderEliminar
  14. Vieira Calado
    Tal e qual e saudações poéticas!

    Beijos e obrigado pela tua presença

    ResponderEliminar
  15. pois eu acho que é uma enorme cobardia, perante a vida.
    Dar um tiro ou atirar-se de uma ponte é um acto gratuito de fuga.
    Coragem é viver a vida e tentar virá-la. Isso sim é coragem
    E a família ficará sempre, mas sempre, a pensar e a sofrer por não ter percebido.
    Também já sabias o que penso.

    beijinho

    ResponderEliminar
  16. Marta
    Sim, sei bem o que pensas sobre o assunto, o que respeito integralmente.

    Beijocas e obrigado pela tua presença

    ResponderEliminar
  17. Não gosto da obra literária de Saramago. Mas, a minh aopinião vale muito pouco...

    ResponderEliminar
  18. De Saramago gostei de alguns livros que li, outros, nem tanto. Memso assim, considero-o um grande escritor. Mas viveu bastante e parece que morreu rodeado de amor. Que bom.

    Sobre o ato de teu vizinho. Quem poderá entender ou explicar algunas coisas que a vida nos mostra? São tantas as perguntas sem resposta.Para o ato extremo desse rapaz, fica certamente a dor e a perplexidade da família. Que pena.

    ResponderEliminar
  19. Tenho andado a pensar sobre as sementes que dizes que gostarias de ter.
    Hoje, ao ver a posição em que se encontravam os meus quiabos, pensei que fossem essas as sementes prometidas. Tenho ainda algumas do passado ano e, nesta altura é época para semeá-los, visto serem plantas de climas tropicais. Envia-me tua morada e, logo na volta do correio terás em tua casa as ditas cujas.Um braço joão

    ResponderEliminar
  20. José Saramago não era menos português por não pôr a bandeira à janela na véspera de um evento desportivo. Acima de tudo, a sua essência era ibérica. Convém dizer que só saiu de Portugal devido à ostracização de Sousa Lara, comprovada agora com o episódio político revisionista da não presença de Cavaco Silva no seu funeral. "Viagem a Portugal" é reflexo de amor e do encantamento que sentia pelo país, pela sua beleza e cultura, pela classe trabalhadora, espelhada na sua identidade, mesmo que isso significasse ir contra a ideologia do seu partido, contra a maioria religiosa, contra o politicamente correcto. Para o seu espírito inconformado, a morte é pouco relevante. Como diria Saramago, "o fim duma viagem é apenas o começo de outra".

    ResponderEliminar
  21. Polittikus
    Ora essa a tua opinião é tão válida como qualquer outra, por ser tua e nunca tenhas receio de dizeres o que sentes e pensas:)

    Beijocas e obrigado pela tua presença

    ResponderEliminar
  22. Odele
    Dizes tudo sobre Saramago e quanto ao meu vizinho, a família tem que se erguer da enorme dor e incompreensão e principalmente a mulher pela filhinha que tiveram!

    Beijocas e obrigado pela tua presença

    ResponderEliminar
  23. Dylan
    Concordo sem tirar uma virgula:)

    Beijocas e obrigado pela tua presença

    ResponderEliminar