sábado, 31 de dezembro de 2011

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

2012 - "Ano dos Medos"

Procedimentos...



















Dizes mal de tudo
dos políticos, da sociedade,
dos familiares, dos amigos
dos vizinhos
de quem não conheces
dos animais, da natureza
até do que não percebes!
Chega! Basta!
Já é demais
deixa de ser besta!
Faz tu melhor
o que apontas aos outros!
Faz tu melhor
no espaço que ocupas!
Faz tu melhor
sem mágoas e lamentos!
Faz tu melhor
dando exemplos!
Pega na pá com o coração
amanha a terra do teu ser
ao teu jeito e então verás
que tudo na vida
tem a sua razão de ser,
que ninguém é perfeito
que a tua imperfeição
é maior, bem maior
do que d'aqueles
que queres ver
no chão!
e Eu? sim eu...
imperfeita como sou
sempre fiz
da areia da praia
a minha cama
do mar calmo ou bravio
o meu lençol
iluminei o meu caminho
com o brilho do sol
nas noites escuras
peço à lua um carinho
nunca pisei ninguém
no meu caminho
mas...
com dó olho p'ra ti
porque sei e tu sabes
se continuares assim
tão convencido
mas perdido
que existe ali
na estrada da vida
a mesma tabuleta
igual para todos
com a palavra
FIM!

Fatyly (escrito com "raiva" em 1983 - "Ano dos Medos")

e façamos o que pudermos para ultrapassar outra cópia fiel.

Desejo a todos o que desejo para mim e para os meus: não se deixem ir abaixo, porque só assim venceremos e tudo passa tão rápido!

domingo, 25 de dezembro de 2011

Bolo Rei Escangalhado com votos de um BOM ANO NOVO!

Antes de começar, há que seleccionar devidamente e com todo o cuidado, todos os ingredientes porque, COMO EM TUDO, há bons e maus! As marcas são mera coincidência!

Arregacem as mangas e vamos lá?

INGREDIENTES:

Fermento de padeiro TROIKA
Farinha FMI
Manteiga Merkozy
Passas ou sultanas Coelho & Companhia
Rum BCE & Companhia
Açúcar Partidário
Sal Seguro & Companhia
Ovos Corruptos & Criminosos
Frutos secos e velhos Partidários
Ovos de avestruz Sindicalizadas no "Bigodes & Zarolho,Limitada"
Doce de gila "Cunha & Graxa"
Leite Euros
Pincéis Capachinho & Companhia (se não tiverem procurem na praça política que há vários)
Martelo Mjölnir (se não tiverem peçam ao Deus Thor)

Colocar o rum e as passas num reactor nuclear! Se não tiverem à mão peçam à vizinha Espanha, que é muito prestável!

Dissolver o fermento de padeiro, em leite a ferver, juntar a farinha, amassar com o martelo e deixar levedar até estar com o dobro do volume!

Com o mesmo martelo, bater o açúcar com a manteiga, sal e os ovos.

Juntar o fermento já volumoso e martelar novamente muito bem.

Junte aos poucos a restante farinha e martele de novo e se for necessário junte um pouco de leite a ferver até obter uma massa borbulhante.

Misturar à massa, as passas com o rum, os frutos secos martelados e a gila.

Deixe a massa levedar, até obter o dobro do volume inicial, mas vão deitando o olho não vá algum ingrediente não estar bem "envolvido".

Unte com manteiga os dois submarinos e encha-os com a respectiva massa. Pincela-se com o ovo batido com o memorando e ajustamento, de megas processos de corrupção, e deixe levedar de novo para preencher totalmente as formas, deitando de vez em quando mais "uns indesejáveis de última hora" untados de jindungo!

Colocar algures na zona marítima portuguesa e deixe cozer durante de 50 anos com uma bóia de sinalização com um tipo maçónico da actualidade que tem o riso e olhar do mais sacana que há!

Fácil? Claro que não! Impossível? nestes moldes claro que sim!

Já vivi filmes terríveis mas NENHUM DE NÓS E MUITO MENOS OS POLÍTICOS, sabe o futuro, porque na vida nada é fácil e não há impossíveis que não possamos ultrapassar - EXCEPTO A MORTE - e façamos TUDO para ACREDITAR num mundo melhor.

Como acredito...Cantas comigo de mão dada ou se quiseres até agarradinho(a), e façamos um brinde à VIDA, tu com o que preferires e eu com uma Coca-Cola fresquinha (hei brasileiros...geladinha sim)?

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Fim de ano - Epidemia de solidão

Este será o meu postal de Natal para todos vós!

Leiam até ao fim este MAGNÍFICO POST do blogue

Luz de Luma, yes party!

sobre uma realidade das sociedades actuais!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Carta ao meu PAI NATAL!















1- Já tive muito, mas muito dinheiro na mão e nada, mesmo nada para comer, vestir ou calçar. Ainda sinto ódio e muita dor.
Hoje é o contrário, recebo o fruto de muitos anos de trabalho e não posso comprar o que pretendia, mas dá para não ter fome e ainda dar o que posso a quem já passa tão mal e por vezes tão perto de nós. Há trinta e tal anos que andamos quase todos assim. Nada fizeram, só estragaram e esbanjaram o dinheiro dos nossos impostos. Porquê?

2- Quando cheguei a Portugal, senti-me dentro de uma caixa de fósforos, o que perdura até hoje! Porquê?

3- Não consigo olhar para os "S" metálicos dos talhos, porque vejo "corpos" de inocentes do passado! Porquê?

4- Sou teimosa por natureza e quando se me mete uma coisa na cabeça, ninguém me demove! E se sei que tenho razão ainda pior! Porquê?

5- Há figuras políticas que quando morreram, jamais lamentarei a sua morte! Porquê?

6- Não sei o que estará por detrás de quem julga que tem o poder na mão numa dando discursos de inseguranças, medos e o raio que os parta, que me leva aos tempos ditatoriais e nada versus nada em termos de esperança, blá, blá os portugueses sabem, blá, blá, blá os portugueses sabem, blá, blá, blá os portugueses sabem. Porquê?

7- Porque é que PPC aconselha a emigrar e não emigra ele e todos os seus amigos do peito?

8- Portugal está a entrar em coma mas o povo que há anos leva com os ferros cirúrgicos e os políticos em almoços, jantares, reuniões, visitas, parlamento etc. mostram bem "a sua enorme preocupação" numa ostentação e gastos desnecessários. Porquê?

9- Numa visita oficial, o povo junta-se, bate palmas, oferece coisas da terra. Grandes noias! Porquê?

10- Modernissimos como somos, agora já temos duas máquinas de investimento em barras de ouro e moedas, quando todo o cuidado é pouco ao levantamos o nosso pouco dinheiro. Um gasto que a meu ver vale ZERO. Porquê?

11-Hoje meti na ordem um "menino bilheteiro" na estação dos comboios, que tratou abaixo de cão, uma senhora de idade e com duas canadianas e fez o que lhe competia - levantar o cu da cadeira - e vir cá fora ajudar a pobre criatura a tirar o bilhete da merda da máquina! Podia ter assobiado para o lado, mas o que me leva a actuar desta forma? Porquê?

12- Adoro o Natal e nesta altura não compro nada, porque os pequenos presentes PARA TODOS OS MEUS e INCLUINDO ALGUNS AMIGOS foram comprados e guardados durante o ano todo. Longe de multidões, gosto de ver as montras, apreciar o comportamento das pessoas e imaginar no que vão a pensar e ouvir o riso das crianças. Calhou ver uma filmagem de uma "entrevista de rua" (a quem eu disse que não e proibia a minha imagem na tv) de pessoas a dizerem que este ano só compravam presentes para as crianças e eu a ver carradas de sacos com coisas para adultos, protegidos pelo pessoal da "peça"!
Que se deve poupar isso já sei há muitos anos, mas com o mesmo gasto podemos dar um mimo a todos, mas mentirem para a caixinha mágica? Porquê?

13- Os pais delegam a boa educação dos filhos, nos professores ou até nos avós? Porquê?

14- O cinismo, a hipócria, o colher beneficícios ou subir na vida usando os outros, a mentira, a falta de respeito por quem é diferente, as acessibilidades que não respeitam os deficientes, a falta de solidariedade, de civismo, julgamentos populares, a cegueira por cargos sem perceberem pivea de nada, prejuízos numa REN, EDP, SMAS, CP, METRO, TAP, ESTRADAS DE PORTUGAL, PONTES, CÂMARAS e JUNTAS etc. são coisas que me tiram do sério e estas últimas por serem a mais vil MENTIRA porque muitos ROUBARAM na habitual CORRUPÇÃO num compadrio político tão nojento e ninguém é chamado às barras dos tribunais. Porquê?

15- A criminalidade aumentou e cada vez mais violenta e as forças de segurança não podem fazer mais do que fazem. Pena é que todos os que nos governam não sintam na pele o que muitos já sofreram, para tomarem medidas como a redução de um cem número de leis ineficazes e fazerem duas ou três eficazes. Um reunião de governates só agora porquê?

16- Tu que me conheces bem...1973, 1974, 1975, 1980 a 1986, 1990 a 1995, 2000 a 2011...anos de crise e mais crise e para quê dar cabo da cabeça das pessoas com o 2012? Mudanças de mentalidade apregoam eles...quando as mentalidades de todos eles é pior do que a nossa, porque nós e principalmente as mulheres sempre souberam gerir e ainda gerem muito melhor o orçamento familiar. Porquê?

Caramba, Pai Natal chego aos sessenta anos e não consigo alterar a frase que dava logo como resposta quando via a famosa "menina dos 5 olhos" ou ouvia o grito de guerra...Fatylyyyyyyy vem cá imediatamente:

Sou como sou, e não sei deixar de ser quem sou!

Peço-te uma, ou melhor duas prendas:

Dá-me colo e conta-me uma história bonita onde eu adormeça com o sonho do qual nunca abri mão: ACREDITAR, SORRIR, HONESTIDADE, SOLIDARIEDADE e FAMÍLIA e num futuro melhor para os meus onde incluo os amigos e amigas que sabem que me preocupo com eles, até aqueles que se afastaram sem eu nunca ter questionado o Porquê?

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

PARABÉNS ODELE e FLAVIA...

e acredita que mesmo longe tens imensos abraços...e estes serão especiais por ser o dia do vosso aniversário!

Pega:





Dá-me um Abraço de Pedro Gameiro

Dá-me um abraço que seja forte
E me conforte a cada canto
Não digas nada que nada é tanto
E eu não me importo

Dá-me um abraço, fica por perto
Neste aperto, tão pouco espaço
Não quero mais nada, só o silêncio
Do teu abraço

Já perdi, sem rumo certo,
Já me venci pelo cansaço
E estando longe
Estive tão perto
Do teu abraço

Dá-me um abraço, que me desperte
E me aperte, sem me apertar
Que eu já estou perto, abre os teus braços...
Quando eu chegar

É nesse abraço que eu descanso
Esse espaço que me sossega
E quando possas dá-me outro abraço
Só um não chega

Já perdi, sem rumo certo,
Já me venci pelo cansaço
E estando longe
Estive tão perto
Do teu abraço
(bis)

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

13 anos separam estes rostos que falam por si!

Pais do pequeno Rui Pedro Teixeira Mendonça que desapareceu em 4/3/1998.









Como é possível alguns inspectores da Policia Judiciária terem falhado, omitirem ou simplesmente esqueceram-se de "valorizar e ou dar credibilidade" a depoimentos/declarações que lhes foram dados após o desaparecimento do garoto? Se fosse com um filho deles o "esquecimento seria o mesmo" ou é a prova cabal que a justiça tem dois pesos e duas medidas? O que estará por detrás de tudo isto?

Não faço julgamentos, mas é devastador e nem consigo imaginar o sofrimento de quem nunca mais soube nada dos filhos que se esfumaram numa bruma tenebrosa!

Todos falhamos...mas como todos sabem estes pais que não deram tréguas e
tristemente apenas 13 anos depois é que decorre o julgamento deste caso, , que a meu ver e porque a testemunha chave foi aconselhado pelo seu advogado a não proferir qualquer palavra, julgo que vamos chegar a "nenhures", mas vivo ou morto estes pais, como todos os pais, deveriam ter o direito de saber o que acredito que em muitos casos seja muito difícil...mas nada impossível!

Neste site da Policia Judiciária Portuguesa existe duas páginas com toda a informação e a foto: "Desaparecidos" e "identificação de cadáveres" que ninguém reclamou o corpo por desconhecimento ou por outro motivo qualquer, não sei.

Muita gente não tem Internet e desconhece a existência do mesmo. Julgo que são processos sem prescrição jurídica e nunca arquivados e qualquer informação que seja dada o mesmo é remexido. Será?.

Não seria dever da Polícia Judiciária versus Governo, de vez em quando publicar em jornais ou eventualmente em folhetos e distribuídos pela população numa "utilidade pública" em vez da tal publicidade da "trampa" que diariamente nos entope as caixas do correio?

Terrivelmente assustador...no entanto a crise, os cortes, os ratings, o poleiro político, os mercados financeiros, o FMI, etc. etc. valem MAIS QUE A DOR DE QUEM SOFRE DRAMAS DESTES e o arrastar de milhares de processos igualmente assustadores e nocivos...para não falar da onda de violência que ocorre de norte a sul de Portugal e que presos vêm em liberdade com "pulseirinha, apresentações periódicas no posto mais próximo e continuam a fazer o que todos sabemos num aproveitamento da "Crise", pois claro!
Depois alguns "tubarões" queixam-se das instalações da preventiva e ao contrário da maioria, são-lhe concedidos as mordomias.

Investir neste país é deitar dinheiro à rua por serem constantemente assaltados, porque as forças de segurança fazem o que podem mas há muito que os militares (elementos que respeito igualmente) deveriam patrulhar e em conjunto, protegerem as populações e sobretudo as CRIANÇAS. Os militares vão em missões de paz, muito bem, ok...mas cá dentro deixa-se instalar a guerra?

Eu mesma já "plantei a guerra" quando apareci numa esquadra na hora de um jogo de futebol.

Também as instituições de "protecção de menores" há muito que deveriam ser revistas, porque FALHAM, FALHAM E TORNAM A FALHAR!

ACREDITO NA JUSTIÇA E NA ACTUAL MINISTRA E TAMBÉM NA NOSSA POLICIA JUDICIÁRIA QUE É UMA DAS MELHORES DO MUNDO, mas tenho sérias dúvidas em muitos que trabalham para o mesmo!

sábado, 10 de dezembro de 2011

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Robim dos Bosques onde páras?














Se pessoas tão informadas, intelectuais, inteligentes, licenciados/doutorados, políticos, reformadores, com grande experiência não se entendem o que havemos de dizer a uma turma de meninos mal comportados?

Todos os representantes dos 27 estão reunidos depois dum jantar (qual terá sido o menúú?) ou talvez apenas os 17 numa União Europeia que foi cada um a puxar por si e sempre girando em torno do seu umbigo e que se deixou vergar por meia dúzia de irmãos metralhas que nos últimos 20 anos governaram tão mal os seus próprios países, numa gestão danosa e na mais vil mentira.

Quem são os verdadeiros criminosos?

Quem quis ter uma vida melhor através do seu trabalho?

ou de quem se abotoou com os dinheiros públicos sem qualquer penalização, dos despedimentos vergonhosos e insultuosos que se fazem até em locais que nunca pensei e com parte da "nata cerebral" que tudo deram e dão por este país?

Os criminosos versus assaltantes deveriam era ter a coragem de irem a casas dessa gentalha e tirarem os seus pertences e deixar em paz a gentinha que trabalha no duro, paga sem bufar e ainda é espoliada do pouco que tem e comprado com tanto sacrifício.

Que expluda o EURO, que vá para o raio que o parta e que leve com ele o pai e todos os mentores desta vergonhosa crise europeia, que acabem todos os comparsas por se afundem na lama que criaram e que aprendam que ao serem eleitos por um povo não lhes dá o direito de destrui-lo.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Besta Célere - Alexandre O'Neill



















Há quem lhe chame, por brincadeira, besta célere para caracterizar a qualidade mediana (tomada por média) desse produto cultural (agora é tudo cultural!) e, ao mesmo tempo, a rapidez com que ele se esgota em sucessivas edições. O best-seller é um produto perfeita (ou eficazmente) projectado em termos de «marketing» editorial e livreiro. É para se vender - muito e depressa - que o best-seller é construído com os olhos postos num leitor-tipo que vai encontrar nele aquilo que exactamente esperava. Nem mais, nem menos. Os exemplos, abundantíssimos, nem vale a pena enumerá-los. Convém não confundir, pelo menos em todos os casos, best-seller com «topes» de venda. Embora seja cabeça de lista, o best-seller tem, em relação aos livros «normais», uma característica que logo o diferencia: foi feito propositadamente para ser um campeão de vendas. A sua razão de ser é essa e só essa. E aqui poderia dizer-se, recuperando o lugar-comum para um sentido sério, que «o resto é literatura».

Estou a pensar em bestas céleres como Love Story ou O Aeroporto. Não estou a pensar em «topes» de venda como O Nome da Rosa ou Memórias de Adriano. estes últimos são boa, excelente literatura que, por razões pontuais e, muitas vezes extrínsecas à sua própria leitura, conheceram grandes êxitos de venda, o que é bastante diferente. Enquanto o best-seller é esquemático, quer dizer, não comporta mais do que o necessário, em termos de ingredientes, para comover (ou motivar, como é costume dizer-se) os simplórios, o livro «normal» nem pensa nisso. Nascido de uma necessidade interior, o livro «normal» chega ao leitor de dentro para fora. O best-seller é exactamente construído ao contrário: chega de fora para dentro ou, até de fora para fora, visto que a sua penetração no leitor não é nenhuma, ao passo que a sua propagação é imensa.

Habitualmente, o best-seller, ao fim de alguns anos, está esquecido ou, então, foi posto em cinema ou em TV e será, durante uns tempos, ainda lembrado, quase nunca em termos de literatura, que não é, mas apenas de história. O cinema ou a TV não podiam senão tornar ainda mais liso o que liso e correntio era.
Editores com o sentido da oportunidade aproveitam, então, para lançar ou desenterrar tiragens. que às vezes se vendem, outras não, mas sempre com a inevitável cinta: Um grande sucesso agora no cinema (ou na TV). Alimentam, deste modo, curiosidades menores do público: saber com antecipação o que vai acontecer (caso das séries televisivas, aliás «adiantadas» na Imprensa diária e semanal) ou ver até que ponto o cinema respeitou ou não respeitou a história original.

O best-seller é feito a pensar num leitor «espremido» por computador e serve a esse leitor tanto quanto lhe pode servir qualquer objecto de conforto. É um típico produto da chamada indústria cultural. Toma, exteriormente, a forma de livro para melhor se confundir com os verdadeiros livros. É uma espécie de ornamento (do espírito, da estante ou do caixote do lixo...) e cumpre, quase sempre, o seu papel, virada a última folha.
O best-seller pode ser preparado com muita habilidade e, para os desprevenidos, constituir, até, uma obra de qualidade. A propaganda fará o resto. Mas isso será só ilusão. O best-seller tem a qualidade apenas necessária para não comprometer a quantidade que alcançou ou deseja alcançar. Esse é o seu verdadeiro objectivo: quantidade e mais quantidade.
Hoje, que a literatura integra áreas cada vez mais vastas, uma há que não poderá integrar, a do best-seller, sob pena de se trasnformar no contrário de si mesma: o fabrico e o consumo de um produto que por acaso se chama livro.

Alexandre O'Neill, in "Uma Coisa em Forma de Assim"

(Poeta e escritor português, nascido em Lisboa a 19 de Dezembro de 1924 e onde faleceu a 21 de Agosto de 1986)

sábado, 3 de dezembro de 2011

DESPORTO

Taça do Mundo 2011/2012 - Saltos de Esqui

Áustria domina arranque da época em Kuusamo















Os saltadores austríacos abriram a Taça do Mundo 2011-2012 cheios de força, na cidade finlandesa de Kuusamo. Depois do vento ter adiado a prova de sábado, no domingo passado, conquistaram a competição por equipas e horas mais tarde o trio Kofler, Schlerienzauer e Morgenstern tornou a vencer. Demolidores! (Eurosport)

Hoje foi a 2ª. etapa em Lillehammer, na Noruega e quem ganhou foi:

1º- A Kofler (Austria)
2º- R Freitag (Alemanha)
3º- K Stoch (Polónia)


Também hoje, pela primeira vez começou a participação das mulheres que só entravam na Taça Continental e a justa vencedora Sarah Hendrickson (USA) escreveu o seu nome nos livros de história como ela alegou.
2º- France's Coline Mattel(França)
3º- Melanie Faisst(Alemanha).

Foi uma tarde em cheio!

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Conto sem título!















Avé Maria, Cheia de graça, O Senhor esteja convosco...será que o nosso Chefe Máximo irá aprovar o que nós aprontámos?
Mano, não é aprontámos mas sim aprimorámos, ou seja muito além de...
Cala-te pá olha a TROIKA que pode ouvir!
xiuuuuu deixa ver se irá sair fumo branco!
Branco? Acho que deve sair laranja ou verde!
poooorquê? ai que sono!
Então não viste ontem o chefe a dizer que as abóboras eram diferentes das de Boloqueima?
Boliqueime, seu burro!
Pois e a gesticular as suas mãos de porcelana e depois a mirar os pimentos verdes, o homem inclinou-se tanto que eu ouvi as cruzes e de repente passou a ver pimentos amarelos?
Não digam mal do avô!
Cala-te puto, pega na vespa e vai até ali a ver o que estão a fazer!
bzennnnnnnnnnnnn
Podem dispersar, o chefe adormeceu sobre a secretária.
A sério? Será que lhe deram alguma coisa?
Nada disso palerma, nós escrevemos tanto as palavras "crise, cortes, despedimentos, subida e outras" que não aguentou a pressão e finou-se!
O que é isso papá?
Pois, é, bem, sim, não...olha é o que vamos fazer agora: dormir!
NÃOOOOO eu vou ouvir o FADO, e eu vou ver FUTEBOLLLLLL e tu Maria?
Vou a pé até Fátima e pedir que nos mantenha no poleiro!
Olha-me esta, és galinha?
e de "ovos de ouro" daí termos a caixa de protecção!
Tens razão e pede lá perdão por os termos depenado ao máximo em prol...sabes bem!
Daqui não saio, daqui ninguém me tira, porque fico à espera do Pai Natal!
HO!HO!HO! PUMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM TRUMMMMMMMMMMMMMM TUMMMMMMMMMMMMM
Pai Natal, Pai Natal que aconteceu?
Nada de especial, foi apenas o desmantelar do Euro e restaram algumas figuras que vou pôr no presépio!
Que alívio, vou-me embora e gostei muito de te ter visto e sabes que tenho o mealheiro repleto de esperança, sonho e sorriso!
HO!HO!HO! ainda bem portugalito, mas antes vai dar esta cenoura ao coelho, dois camarões ao cherne, um revigorante ao rei mago Gaspar e espera lá, deixa ver, pois é, com a pressa deixei o resto em casa!
Agora vou limpar a oficina para pôr tudo a funcionar como deve ser e também vou ao mercado buscar uns quantos bonecos safados que precisam de ser limados ou limpos e postos na prateleira de onde nunca os devia ter deixado sair, mas voltarei a tempo e dar-te-ei vários euros novinhos em folha!