sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Mensagem de Boas Festas do Presidente da República e da Dra Maria Cavaco Silva

Depois de ter ouvido esta mensagem de Natal, sinceramente fiquei completamente siderada pela falta de convicção, sorriso, esperança mais parecendo um filme de terror ou marionetas!

O VIDEO PODE SER VISTO AQUI


Dispenso as vossas palavras "de barriga cheia" e de uma hipocrisia fantasmagórica, porque todos sabemos que o povo é solidário o que já não podemos dizer de TODOS OS QUE NOS GOVERNAM...que a meu ver só um ou dois é que são excepção!

"Os verdadeiros vencedores na vida são pessoas que olham para cada situação com a esperança de poder resolvê-la ou melhorá-la." (não sei o autor)

e nem isto consigo vislumbrar quando vos vejo!

É triste...mas assumo o que digo!

18 comentários:

  1. Respostas
    1. Também sou da mesma opinião!

      Beijocas e obrigado

      Eliminar
  2. O Presidente é uma figura meramente decorativa. Este ou qualquer outro. Não precisam é de fazer figuras tristes como quase todos têm feito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai amigo mas este, que me lembro, é dos piores em termos de comunicação! Que coisa...nem isto funciona:)

      Beijocas e obrigado

      Eliminar
  3. Esta comunicação é ridícula.
    Se o conteúdo não vale um cêntimo, a forma torna-o pior.
    Cavaco, agora sim, deveria estar calado.
    É que até se nota os seus olhos a bailar à procura do teleponto. O que é irrelevante mas denota falta de segurança e até de convicção.

    D. Maria, sob o olhar atento do 'chefe' tentou fazer melhor.
    Quase o conseguia, o que não era difícil.

    Um semblante agradável é coisa que não se pode pedir a nenhum deles porque quem é feio nunca será outra coisa.

    Como diz o outro, "quem nasceu para lagartixa nunca chega a jacaré".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Subscrevo inteiramente...excepto uma pequenina rectificação: pessoas feias fisicamente, podem ter e felizmente muitas têm..."um semblante agradável"!

      Beijocas e obrigado

      Eliminar
    2. Concordo mas, ao dizer o que disse, tinha a atenção toda virada para Aníbal e Maria.

      Eliminar
  4. Como já vi alguém dizer aqui.
    hipocrisia barata ainda por cima se fosse da cara ainda que vá.

    faz como eu não ouço esses merdas.

    beijos e aquele abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Calhou ouvir ao fazer zeping no intervalo do desporto que seguia...e fiquei conforme disse.

      É isto um Presidente? vou ali e já venho!

      Beijocas e obrigado

      Eliminar
  5. Os nossos governantes só nos governam porque o povo português os elegeu. Não é isto uma democracia? Preferem uma ditadura? ;)

    ResponderEliminar
  6. O que está em causa não é nada do que dizes...apenas refiro-me à falta de comunicação/discurso/mensagem ridícula como diz o Observador "a ver onde esta o ponto"... por parte de Presidente e da sua mulher.

    Mas já que fazes duas perguntas...respondo-te prefiro uma democracia, mas a actual tem laivos de ditadura já que não tens como escapar ao grilhão que nos impõem...excepto para quem emigra ou morre!

    Beijocas e obrigado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tivemos algum outro tipo de "democracia" que não a "actual" desde 1974? É esta a nova pergunta que eu deixo. E por falar nisso, o PS deve voltar nas próximas eleições. Caso para perguntar: memória de galinha ou vontade de enterrar duma vez o país?

      Os antigos romanos é que sabiam-na toda... nos tempos conturbados em que viam que a democracia estava a falhar, nomeavam um ditador que era para pôr ordem no império...

      Mas é claro que eu, não tendo nunca vivido numa ditadura, não posso estabelecer comparações, pois é-me humanamente impossível fazê-lo. Só posso dizer o que acho do que vejo agora.

      Beijinhos.

      Eliminar
    2. Outra coisa, não será legítimo colocar a seguinte questão: de que adianta termos uma democracia se a maioria do povo for estúpida? A democracia significa literalmente o poder dado ao povo. Se a maioria do povo é estúpida, quer isso dizer que o povo está entregue aos estúpidos, pois numa democracia paga-se muitas vezes o justo pelo pecador - se os pecadores (estúpidos) forem a maioria. Então, vistas bem as coisas, será que a democracia é de facto um sistema justo?

      É claro que, tal como a ditadura, a democracia também não é um sistema perfeito. Mas o povo é que é a base duma nação.

      Eliminar
  7. A Esquerda e a Direita

    Os políticos que se dizem de esquerda, por ser o bom sítio de se ser político, estão sempre a afirmar que são de esquerda, não vá a gente esquecer-se ou julgar que mudaram de poiso. Mas dito isso, não é preciso ter de explicar de que sítio são os actos que a necessidade política os vai obrigando a praticar. Como os de direita, aliás, que é um lugar mais espinhoso. O que importa é dizerem onde instalaram a sua reputação, na ideia de que o nome é que dá a realidade às coisas. E se antes disso nos explicassem o que é isso de ser de esquerda ou de direita? Nós trabalhamos com papéis que não sabemos se têm cobertura, como no faz-de-conta infantil. Mas o que é curioso é que o comércio político funciona à mesma com os cheques sem cobertura. E ninguém tira a limpo esse abuso de confiança, para as cadeias existirem. Mas o homem é um ser fictício em todo o seu ser. E é precisa a morte para ele enfim ser verdadeiro.

    Vergílio Ferreira, in 'Pensar'

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ser de Direita significa, em primeiro lugar, reconhecer o carácter subversivo dos movimentos nascidos da Revolução Francesa, sejam eles o Liberalismo, a Democracia ou o Socialismo.
      Ser de Direita significa, em segundo lugar, compreender a natureza decadente dos mitos racionalistas, progressistas e materialistas que preparam a chegada da civilização plebeia, o reino da quantidade e a tirania das massas anónimas e monstruosas.
      Ser de Direita significa, em terceiro lugar, conceber o Estado como um todo orgânico onde os valores políticos dominam sobre as estruturas económicas e onde o dito «a cada um segundo o seu valor» não significa igualdade, mas uma justa desigualdade qualitativa.
      Por fim, ser de Direita significa aceitar como própria aquela espiritualidade aristocrática, religiosa e guerreira que tem caracterizado em si a Civilização Europeia e aceitar, em nome desta espiritualidade e seus valores, a luta contra a decadência da Europa.



      Adriano Romualdi in "Por que não existe uma cultura de Direita?"

      Eliminar
    2. Hoje e porque carreguei as compras da minha mãe para um 4º andar até já estou com uma cultura um cadinho torta e empenada mas gostei...passa lá mais uma fatia do teu bolo de anos, oh pá menos as chuteiras:):):):) e uma Coca-Cola SFV:):)

      Um abraço pá

      Eliminar