quarta-feira, 10 de junho de 2015

Pegadas na Areia

Pegadas na Areia



Sonhei que estava caminhando na praia
juntamente com Deus.
E revi, espelhado no céu,
todos os dias da minha vida.
E em cada dia vivido,
apareciam na areia, duas pegadas :
as minhas e as d’Ele.
No entanto, de quando em quando,
vi que havia apenas as minhas pegadas,
e isso precisamente
nos dias mais difíceis da minha vida.

Então perguntei a Deus:
"Senhor, eu quis seguir-Te,
e Tu prometeste ficar sempre comigo.
Porque deixaste-me sozinho,
logo nos momentos mais difíceis?

Ao que Ele respondeu:
"Meu filho, Eu te amo e nunca te abandonei.
Os dias em que viste só um par de pegadas na areia
são precisamente aqueles
em que Eu te levei nos meus braços".

Margaret Fishback Powers.

(amplamente divulgado como um poema de "autor desconhecido", mas foi escrito em 1964 por esta canadense)

foto Google

12 comentários:

  1. Já conhecia, mas é sempre bom reler pois é lindíssimo!:)
    Beijocas e um grande xi:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Subscrevo é muito bom reler!

      Beijocas e obrigado

      Eliminar
  2. Não sabia quem o tinha escrito.
    Mas esta "imagem" está presente em tantos de nós.
    Não me considero católica, mas sei que de vez em quando somos levados ao colo. Por amigos, por amantes, por colegas, por uma qualquer força em nós mesmos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu soube julgo que em 2006/7 quando a própria autora se deu a conhecer ao mundo e numa conferência que deu no Brasil. Vi na televisão e gostei imenso do que disse.

      É de facto uma "imagem presente em tanto de nós" vivida de mil formas.

      Beijocas e obrigado

      Eliminar
  3. Agora é dizer aos cismáticos que lêem partes da Bíblia sem conhecimentos históricos ou hermenêuticos e, baseados apenas no Antigo Testamento, dizem que Deus é cruel e que permitiu a matança até de crianças. Obviamente que por algum motivo existe ainda hoje em dia o Judaísmo e existe também o Cristianismo...

    Quanto ao poema, eu já o conhecia há imenso tempo. Com certeza que assim é. Muita gente lembra-se de dizer que Deus não existe por causa das coisas más que existem e acontecem, mas esquecem-se de Deus pelas coisas boas que há e que acontecem.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que todas as religiões tendem para um ponto comum. Em todas existem radicais que denigrem o que acreditam. Eu acredito no que acredito e respeito opiniões divergentes sobretudo vindas de pessoas que já passaram muito.

      Beijocas e obrigado

      Eliminar
  4. Gostava de um dia perguntar a Deus o porquê de por vezes nos levar pessoas nos braços e nunca mais as devolver. Mas isso agora não interessa nada.

    Desculpe, Fatyly, nota-se muito que ainda estou um pouco zangada com... ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não Maria, não se nota nada porque o que dizes é verdade...pura e dura e que custa horrores a quem passa por isso.

      Beijocas e obrigado

      Eliminar