sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Recordar coisas boas...














Ao olhar para esta foto recuei no tempo. Eu, o meu irmão a seguir a mim e um vizinho em busca de bichos para metermos medo à minha irmã mais velha, menina, muito menina do papá e que nunca se juntava ao grupo de índios!
Mas como sabia tão bem as partidas que lhe pregávamos e ouvir os gritos dela.
Depressa soltávamos os bichos e com a maior cara de pau dizíamos que era invenção dela.
Ainda hoje nos rimos sobre isso e a pobre não se esqueceu de nada!

14 comentários:

  1. lol, quando era pequena também fazia dessas:))))
    Beijocas

    ResponderEliminar
  2. São muito gostosas essas lembranças de infância. E que foto mais querida!

    ResponderEliminar
  3. Sempre traquina e inventiva, não é?
    Tenho um irmão mais novo que também aparecia em casa com tudo o que era bicho...

    ResponderEliminar
  4. Olha fatyly comigo era diferente. Eu sou a mais nova dos 5 filhos. Pois, eu é que sempre fui a lesada. E ainda por cima tenho uma diferença muito grande dos meus irmãos (o meu pai esteve emigrado por conseguinte...).Pobre menina mais nova! E ai de mim se fizesse diabruras aos manos. Era cá um respeito!!

    ResponderEliminar
  5. Comigo nunca tentaram, deviam acreditar que morreria.
    Se visse uma aranha, os gritos que dava a chamar por eles....devem ter acreditado que me matariam
    gargalhada

    ResponderEliminar
  6. . e achas que isso se faz? .

    . bahhhhhhhhhhhh, bó chefe .

    . ,,, :))) .

    . és "danada" .

    . um bom fim de semana .

    . e já agora, já que és assim tãããão "à frente" :) diz.me lá:

    porque é que separado se escreve tudo junto e tudo junto se escreve separado?

    . diz.me . estou à espera !

    . beijinho sempre amigo .

    . paulo .

    ResponderEliminar
  7. Não posso falar.
    Não tive irmãos.
    Bom fim de semana.
    :)

    ResponderEliminar
  8. Fizeste-me recordar a minha infância no Luso(Angola).
    Esperávamos que a minha mãe fosse descansar e íamos com a empregada até ao rio apanhar maboques.

    Saudades!!!

    Bjs.

    ResponderEliminar
  9. Observador
    Traquinices mesmo e há tantas que por vezes já não me lembro mas que a minha irmã teima em recordar:)))

    Wind
    ora bem e são coisas que não se esquecem:)

    Odele
    A foto está uma delícia, aliás fico por vezes tempões a apreciar as fotos da Getty:)
    E quando me deparo com algumas o computador cerebral liga e fico na "gostosa" lembrança:)

    Beijocas e um bom sábado

    ResponderEliminar
  10. Sideny
    é mesmo amiga:))))

    Peciscas
    eu era por demais, aliás com o meu irmão eramos conhecidos pela dupla imparavel e ainda hoje é entre nós um elo muito, mas muito forte:))))

    Avogi
    Nós também éramos 5, porque o nosso João morreu com 21 anos, mas entre os três mais velhos e os dois mais novos havia uma diferença grande. Mas o que faziamos era sempre à mais velha, ainda hoje com um feitio levado da breca, mas que lhe sei dar a volta com uma pinta.
    Todos eles respeitavam-me e muito, mas mais pela ternura do que pelas diabruras e aflitos eles e os amigos da turma da bagunça vinham pedir-me socorro e lá ia eu em defesa de... lolll
    Levei muitas dos meus pais e 90% eram mais que merecidas heheheheh

    Beijocas e um bom sábado

    ResponderEliminar
  11. Marta
    Fizeste-me dar uma gargalhada, porque a pobre da minha irmã dava gritos audíveis a kms hehehehehe mas não nos demovia de pregar-lhe sustos. Coitada:)
    A forma que encontraste de te defenderes... não fuincionava com ela...ai, ai, que turma do caneco:)

    Intemporal
    Pois meu lindo, era a mesma pergunta que os meus pais faziam com algumas bofetadas à mistura. Não se devia fazer, mas faíamos:)
    Quanto ao eu desafio? não faço a mínima ideia - separado e junto? aguardo pela resposta:)

    Kao
    compreendo mas nós fomos irmãos de muitos que não os tinham:)))

    Beijocas e um bom sábado

    ResponderEliminar
  12. Mona Lisa
    Conheci muito bem o Luso e tive lá vários amigos, onde por vezes ficava a passar uns dias:)
    Aiiiiii...como Angola era tão grande e tão bela e que saudades de comer maboques.

    Beijos e um bom sábado

    ResponderEliminar