segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

UM VIRAR DE PÁGINA...

BOAS ENTRADAS E UM MELHOR 2013 DO QUE NOS ANDARAM A AMEAÇAR DURANTE ESTE ANO, aliás foi apanágio deste governo desde que entrou em funções que se os anteriores foram maus este será o pior dos piores e ficará na história como o dos "trapalhões, aldrabões, inexperientes, nada comunicadores, corruptos, mentirosos e sobretudo SEM CORAÇÕES" havendo no entanto algumas excepções.

Certo?

VOU DORMIR porque "deitar cedo e cedo erguer, dá saúde e faz crescer"!





BOA NOITE
BUONA NOTTE
GOOD NIGHT
BONNE NUIT
הלילה טוב
BONUM NOX

28 comentários:

  1. Um Bom Ano para ti, querida amiga:)
    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado e também para ti minha querida amigaça:):)

      Beijocas

      Eliminar
  2. Então e qual é que é a alternativa política? O Seguro? Ah pois, eu logo vi... :P

    O primeiro-ministro estava a falar a sério quando disse para os jovens emigrarem, pois não há realmente nada para eles agora. E não, a culpa não é deste governo. Já vem de governos anteriores pós-25 de Abril. :P

    Comigo foi o contrário: deitei-me já depois das 5 da manhã (e não, eu não saí, fiquei em casa com os meus, que isto da crise não permite grandes loucuras, além de que também nunca fui de festejar a passagem de ano...).

    Foi mais "deitar tarde e cedo erguer dá uma soneira que não podes crer".

    O importante é que haja sempre muita saúde e sobretudo motivos para irmos sorrindo. Que Deus te ilumine sempre o caminho sem cessar, amiga!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu pareces "o filho do mata-piolho" (como se diz na minha terra) o Seguro? Credo homem de Deus, Seguro tenho apenas do carro e pago o mínimo dos mínimos porque sou obrigada! Possas!

      Não é na cabeça é debaixo do chapéu...eu refiri também os anteriores...ahhhhhh pera deve ser da "soneira" hehehehehehehe

      E termino com as tuas palavras que redobro sinceramente:

      O importante é que haja sempre muita saúde e sobretudo motivos para irmos sorrindo. Que Deus te ilumine sempre o caminho sem cessar, amiga!


      Beijos para ti e todo o teu pessoal e em especial aos teus velhos que devem ter uma pachorra para te aturar :P

      Eliminar
    2. Beijos para ti e todo o teu pessoal e em especial aos teus velhos que devem ter uma pachorra para te aturar :P

      É o contrário, amiga! É o contrário... XD

      E viva o 25 de Abril, hehehehehe (é agora que dizes "sempre")! :P

      Eliminar
    3. Acredito amigo, temos que ter paciência para com quem já teve tanta paciência por nós... e VIVA O 25 DE ABRIL DE 1974 :P

      Aquele abraço

      Eliminar
    4. Esqueceste-te da palavra "sempre". Fica assim: Viva o 25 de Abril de 1974 sempre! :)

      Agora estamos como estamos e estamos bem. Hahahaha (sou mesmo "filho do mata-piolho"). :P

      Eliminar
    5. Amigo Firehead
      Nunca ouviu dizer que o seguro morreu de velho?
      :)

      Eliminar
    6. FireHead
      e por acaso antes estiveste mal quando eras ainda um puto sem conhecimento de uma realidade que eu e milhares como eu, incluindo os teus velhos viveram? Claro que não estamos melhor, são crises que surgem por "vilões do capitalismo e de direitas absurdas e esquerdas radicais..." mas longe de uma ditadura, caso contrário não estarias aqui a escrever mas sim a bajular o ditador e os seus compinchas.
      Nada nem ninguém é para sempre e em vez de ires para Macau vai antes para um país que tenha um regime ditador...e aí poderás então falar do que não sabes, como se soubesses...porque podes saber a teoria, seres o mais culto em conhecimentos...mas o verdadeiro conhecedor é quem passou por tais realidades.

      FIM

      Eliminar
    7. Fatyly,

      Macau é uma região administrativa especial de um enorme país que, curiosamente, tem um sistema ditatorial: República Popular da China, com o seu partido comunista.

      Bem, o meu velho viveu nos tempos da outra senhora... e guarda saudades. Se calhar é porque nunca foi perseguido, nunca lhe dera umas chibatadas no lombo nem nunca lhe impediram de ter umas conversas em amena cavaqueira com os seus amigos num café qualquer da Sertã enquanto bebiam umas bejecas... e olha que ele até já teve vaipes de esquerda, pois afinal até é da geração do Maio 68... Se calhar é porque ele é masoquista, ou foi algum agente pidesco bem disfarçado.

      Tu chegaste a ser perseguida nos tempos doutra senhora? Tenho uma amiga, bem mais velha que tu, que é filha dum comunista... e ela, por acaso, é toda de Direita, é pró-Salazar e diz que os tempos de agora estão muito piores que antigamente, onde havia segurança, respeito, princípios, educação e valores. É claro que isso é como em tudo, são como as cerejas, há sempre quem goste e quem não goste.

      Eu nunca vivi naqueles tempos. Mas estou a viver estes. E sei aquilo que passo quando por exemplo saio de casa e vejo a realidade aqui do meu bairro, com tanta injustiça de bradar aos céus.

      Eliminar
    8. Observador,

      Mas esse Seguro ainda não é assim muito velho... ainda vai a tempo de segurar o país. :P

      Eliminar
    9. O 25 de Abril trouxe-nos a democracia e hoje temos a consequência disso: gente que não a respeita. Mas o melhor mesmo é eu sair do país porque senão ainda serei... fuzilado por fazer uso dum direito conquistado pela revolução dos cravos, o direito a expressar-me, pois há sempre iluminados que captam sol a mais e que ficam com os miolos de tal maneira torrados que parece que reclamam para si próprios o direito à liberdade e principalmente à razão, porque todos os outros estão errados. Qualquer semelhança com os camaradas patriotas do comunismo não deve ser puro acaso. Sugiro, então, em vez de gritarmos todos em unísso "25 de Abril sempre!" - que é para não sermos fuzilados em campos de concentração - que digamos antes "avante, caramadas, o sol brilhará só para nós!" Assim se calhar já ninguém nos poderá mandar para os gulags...
      É sair daqui que é para não ficar pobre porque senão serei... fuzilado! Ala que é Cardozo!

      Eliminar
    10. Claro, escusado será dizer que hoje em dia não há fome nem miséria, muito menos pobreza, aqui em Portugal devido à bendita revolução dos cravos que tornou um país a sério. Se até em países que hoje são mais desenvolvidos como o Reino Unido, a França ou a Alemanha se passou fome no passado, independentemente do regime político que tinham, porque é que haveria o Salazar de ser responsável pela miséria, fome e pobreza que houve em Portugal? Até parece que hoje em dia não se vive melhor em países como Cuba ou a China do que antigamente. O nível de vida melhorou com o tempo e isso é em todo o mundo. Enfim, haja paciência...

      Desculpa lá estar outra vez a cagar no cagado.

      Eliminar
    11. Não tens que pedir desculpa de nada, expressas o que pensas, sentes e em muita coisa que julgas saber...mas há coisas que não são bem como dizes ou disseram-te.
      Nunca fui comunista, comodista, artista, malabarista...pera malabarista fui em muitas ocasiões porque bastava estar a falar com mais que duas pessoas...para sermos apanhados e levados sabe Deus para onde, tínhamos que passear. Estive muitas vezes dos dois lados da barricada, porque é preciso "viver o teatro na primeira pessoa" para falar. Quis Deus que nunca tivesse sido apanhada e não fui, livrei-me de boas mas amigos meus foram e desapareceram sem deixar rasto. Certo?
      Ainda hoje há ex-combatentes que exibem em frascos "dedos, etc, etc." como troféus de guerra e há uns anos desmascarei um "gabarola do caraças" que conhecia-o desde garoto e chamei-lhe mentiroso, asqueroso e aldrabão...já que ele nunca saiu de uma secretaria de Luanda e deveria era exibir um mosquito, kissonde ou barata. Ficou com uma cara que acho que aprendeu a não ser gabarola, ao contrário de muitos que sim, sofreram e até deram a própria vida. Percebes?

      Já passou e felizmente para mim que Salazar foi com as urtigas!

      Nunca fui, nem sou de esquerda, centro ou de direita, porque em todos há há BOM e MAU e eu junto-me mais aos bons e fujo da merda!

      Não foi o 25 de Abril de 1974 que nos levou ao descalabro actual meu amigo, foram os sucessivos governos porque o nosso "modo operandis eleitoral" é bem diferente de vários países até da Europa, em que até os deputados são eleitos pelo povo, ao invés de cá...todos eleitos pelo chefe do partido que ganhou.

      Quando agora votaram no PSD, não foi para pôr lá o PPC mas para derrubar Sócrates e pergunto a essa cambada: não havia alternativas? Claro que havia...e há, mas jamais "formandos das juventudes partidárias que nunca fizeram a ponta de um corno"!

      Quando visitamos um país nunca ficamos a saber a vida real ou o valor real da vida. Claro que há problemas em todos porque como dizia o meu avô: basta haver dois homens com pensamentos e reacções diferentes que é logo uma guerra.

      Hitler foi responsável da fome e pobreza em vários países da Europa e não só e Salazar não se meteu, mas colaborou no sentido de arrecadar o que vinha das ex-colónias e distribuía senhas de racionamento alimentar, etc, etc, etc. Certo? Deixa lá o Salazar em paz porque não há comparação possível com a actualidade. Se tinha coisas boas? Claro que tinha, todos temos bom e mau...mas como ditador as más taparam as boas e nunca convivi com ele, porra!!!!

      Não persigo ninguém e não julgo ninguém para não ser julgada, muito menos pela aparência, ou pela forma de pensar...conquistei uma liberdade DA QUAL NÃO ABRO MÃO.

      Há quer ter paciência sim senhora a ver se quem vai aos comandos atinam com o caminho...e agora sou eu que digo "desculpa por estar outra vez a cagar no cagado".

      Beijos e agora vou até à praia apanhar um bocado de frio e ouvir e ver o mar:)

      Eliminar
    12. É perfeitamente compreensível. Afinal de contas, tu contas a tua versão das coisas, que tu própria viveste, e os que me contaram o que me contaram, viveram o que viveram.

      Eu sou declaradamente de Direita nacionalista. É a minha posição política. Na verdade sou defensor duma democracia cristã, mas como tal infelizmente já não existe, opto pelo partido que se aproxima mais do meu ponto de vista, que é o CDS, conotado por muitos pseudo-intectuais como sendo de extrema.

      Vais-me desculpar, mas se o 25 de Abril não foi responsável, então o que é que foi? A democracia não surgiu com os revolucionários? Não é o Mário Soares, esse pulha traidor que ultrajou a bandeira nacional, considerado o "pai da democracia"? Todos esses sucessivos governos que tivemos e temos são governos abrilescos. Não dá para negar o que é evidente, pois contra factos não há argumentos. E todos eles foram eleitos de forma democrática portanto se estamos mal é culpa directa da democracia. Os governantes não prestam mas quem os colocou no poder foi a maioria eleitora - é a democracia. Portanto não aceitar isto é ser anti-democrático, logo é estar contra a liberdade. E vale sempre a pena salientar que a democracia nasceu com o 25 de Abril. Portanto sejamos coerentes.

      O facto de as pessoas votarem sempre na alternativa confirma que Portugal é um país sem cultura democrática. Este é um país que caminha rumo a um futuro sem memória. Gente eleitora que tudo faz para tirar quem está no poder, porque não presta, porque ninguém quer sofrer, sem ter a mínima noção que quem depois vai para o poleiro não fará jamais melhor. As pessoas não se mentalizam duma vez que para as coisas se endireitarem é preciso muito muito tempo, as coisas não mudam de um dia para o outro. É preciso traçar um rumo, sofrer, aguentar, mas nunca sair do caminho traçado. Votar na alternativa é pôr tudo por que já passámos em causa, é regredir, é voltar atrás, à estaca zero, e voltar a penar. Como querem então que o país ande para a frente se a maioria das pessoas insiste em remar em sentido contrário? A culpa também será que é do Salazar?

      O erro do Salazar foi não se ter apercebido que o império não podia ser mantido porque o mundo não queria que Portugal fosse grande. Porque o mundo tinha inveja do facto de Portugal ainda ter um império que ia do Minho até Timor. A ONU, os EUA, a URSS (estes dois com fome de estender a sua ideologia aos novos países), os traidores da pátria, os indígenas revoltados e todo estavam contra Portugal, pressionando o país a libertar as "províncias ultramarinas" (Estaline queria que Mao Tsé Tung expulsasse os "portugueses imperialistas" de Macau, mas o ditador chinês teve o bom senso de saber esperar pelo momento mais oportuno). Salazar não quis largar mão da história de Portugal, quis lutar pelo sonhado V Império de Fernando Pessoa, não cedeu, mandou gente para uma guerra sem sentido, quando na verdade deveria era ter recolhido todos os portugueses das ex-províncias e fechado as fronteiras para que hoje não tenhamos por cá descendentes dos traidores (brancos e não brancos) que, aquando as festarolas das independências, andaram aos pontapés na bandeira nacional e que hoje ironicamente são portugueses (portugueses??).

      Eliminar
    13. Hoje vivemos numa amostra de país, com uma criminalidade que aumenta a ritmo galopante, uma justiça que não sabe o que anda a fazer, um sistema de ensino que produz analfabetos funcionais que mal sabem falar e escrever minimamente bem a nossa língua materna, onde apesar do ensino ser gratuito a taxa de abandono escolar não pára de aumentar, um sistema de saúde que faz favor, uma juventude cada vez mais imbecil e sem valores, uma classe trabalhadora cada vez mais com um futuro incerto e com a certeza de que não será recompensada pelo seu esforço actual no futuro, uma população cada vez mais envelhecida e deprimida, gerações que já não serão substituídas (nos tempos do Salazar Portugal tinha das mais altas taxas de natalidade, pois os filhos não eram despesas mas sim fontes de rendimento - ou então é porque não havia a televisão e como as pessoas eram analfabetas...), enfim, caminhamos para a ruína... que futuro é que nós temos aqui?? Até o ouro que Salazar fartou-se de acumular para o país já anda há muito a ser comido pelos abrilistas...

      Outra coisa, depois do Salazar veio o Marcelo... e Portugal caminhava lentamente para um modelo de vanguarda, conquistando aos poucos uma liberdade que hoje em dia pelos vistos muita gente não sabe valorizar nem tão pouco respeitar... Enfim, é o que acontece quando se passa do 8 para o 80 sem que se esteja preparado para o 80.

      Por fim, um ponto para dissertar: será que hoje já não vivemos mais uma ditadura? Uma ditamole, será, como diz a minha amiga que é filha de um comuna? Até as minorias que temos em Portugal praticam as suas ditaduras e só não vê isso quem não quer... A ditadura existe, e esta é 1000 vezes pior, pois é disfarçada e sofisticada. Hoje até se persegue alguém por causa do seu pensamento. Ou será que depois do 25 de Abril não se procederam a detenções inexplicavéis "em nome da liberdade" de personalidades com conotações ao antigo regime? Ah e tal, a liberdade...

      Enfim, vou ficar por aqui. Cada macaco no seu gaio, como diz o ditado. Mas, como disse, que sejamos coerentes. Se hoje o país está melhor que dantes então por favor menos queixume.

      Beijinhos.

      Eliminar
    14. Já agora, e desculpa lá não ter afinal ficado por "aqui", cito algumas considerações dum jornalista de nome Francisco Dacosta, autor do livro "As Máscaras do Salazar", que falou do crescimento do saudosismo salazarista devido à desilusão com a democracia: "Hoje, instalou-se uma insegurança muito grande, a nível de empregos, nas ruas, o que faz crispar as pessoas. A democracia não deu resposta capaz àquilo que se ambicionava que ela iria trazer, e faz parte da natureza humana: as pessoas voltam-se então para um passado recente, onde dominava a segurança". O antigo ditador "entendeu aquilo que é elementar - que as pessoas, entre a liberdade e a segurança, preferem a segurança, até porque sem segurança a liberdade de pouco vale".

      "As discussões têm revelado o equívoco, mas não esclarecido o problema; já nem mesmo se sabe o que há-de entender-se por democracia" (Salazar, "Discursos").

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Obrigado e retribuo em dobro para ti e todos os teus:)

      Beijocas

      Eliminar
  4. Espero que para mim este ano seja um pouco melhor.
    O ano anterior, foi um ano muito sofrido com a doença e morte de alguém que fazia parte da minha vida.
    Um abraço minha amiga e um Bom Ano para ti e tua família.
    Kao.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Irá ser com toda a certeza amiga e há que ter forças para ires em frente.

      Retribuo em dobro para ti e todos os teus.

      Beijos e obrigado

      Eliminar
  5. Boas entradas pra ti também e que o ano que vem ai te sorria a ti e aos teus.

    São tudo o que dizes mas cá para mim há alternativa.
    Primeiro é acabar com os pobres se possível acaba-se com eles e a melhor maneira era os matar a todos. Depois só os políticos que estão no poder é que nos podiam supostamente governar, afinal só eles é que o sabem fazer. Dar dinheiro aos bancos coitados nos é que fomos os culpados de eles terem ficado sem dinheiro, acabar com tudo o que seja social, desde a saúde, escolas, hospitais e tudo o que seja frequentado por gente pobre, mais uma vez os pobres são os culpados de isto tudo. Prender em campos de concentração todos os que dizem “25 de Abril sempre” pois no outro tempo é que era bom, os portugas passavam fome e só por isso eram humildes. Ainda se podia acabar com canais de radio e televisão teem que fechar, são coisas de pobres e os pobres teem é mais que deixar de existir. Jornais, revistas, ah os livros deviam ser proibidos só seres superiores é que podia ler, pobre tem é que trabalhar ou morrer. Fazer um sorteio cada ano para ver quem devia pagar impostos, mas mesmo assim fazia-se uma lei para isentar todos os ricos, e bancos principalmente.
    Os pobres que ficassem teriam que trabalhar de sol a sol sem direito a reclamar, teriam direito a comer sopa de água suja e só uma vez por dia, o que já é muito bom.
    Fuzilar todos os que se dizem melhor dos que estão no poder, os dotados de uma inteligência divina, são eles, e ainda mais os da ala do CDS afinal eles é que são os cristãos e só eles é que teem o dom de governar, logo os outros devem ser fuzilados, ou então os mandar para os campos de concentração.
    E por fim acabar com essa coisa de reformas para pobres, não precisam de ganhar nada afinal não sabem dar utilidade, para que precisam dela.
    E par acabar mesmo fechar todas as fronteiras não vá que a gente pobre querer partir para fora deste burgo de preguiçosos, e com esta gente pobre não se pode fiar

    Um abraço amiga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah amiga, não sei, se me vais entender neste desabafo, mas nos desabafos fico meio apalermado, e escrevo sem parar, o que nem sempre é percebido.

      ben-haja
      amiga


      Eliminar
    2. De palerma nada tens e claro que percebi amigo e já disse isso tantas vezes e aos pobres que falas, junta os velhos, enfermos e doentes de todas as classes.

      Faz bem deitar cá para fora o que nos vai na alma, que sendo genuíno dou imensa credibilidade e sobretudo por saber o que já passaste...e o que infelizmente passas.

      Vá lá toma aquele abraço que só os amigos sabem dar!

      Eliminar