quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

ADEUS...PORTUGAL!
















Cada vez mais, cada vez mais, cada vez mais, duas palavra diárias que custa ouvir sobretudo num local de partida!

Eu sei bem o quanto ela pesa, custa e faz sofrer...para quem parte mas... sobretudo para quem fica.


foto Google

19 comentários:

  1. Infelizmente é assim a vida. Este país neste momento, e sabe Deus até quando, não tem futuro nenhum principalmente para os mais jovens.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dizes bem, embora acredite que vamos sair da crise e que tudo irá mudar mas tudo com o seu tempo. Verás a aceleração depois das eleições é que ao tacho deles e dos seus comparsas não vão.

      Beijos e obrigado

      Eliminar
  2. Ms olhe que, para mim, partir foi uma benção.
    Nunca se sabe.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Daí eu dizer aos meus que partam mas com colocação e não com mala de cartão como eu tive de fazer devido à guerra civil.
      E julgo que mais dia menos dia parte dos meus irão.

      Beijos e obrigado

      Eliminar
  3. O comentário do Pedro Coimbra traz um certo conforto.E se partir for mesmo a melhor opção de vida para alguns? Mas sei que para os pais que assistem à partida de seus filhos, não é nada fácil.Tem a incerteza incial se vai dar certo, tem o ninho vazio que fica. E mais a saudade.

    Beijinhos e fica bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal e qual e a opção terá de ser deles e até eu ia se me dessem trabalho lá fora. Já tive oportunidade para um...mas não aceitei porque tenho a minha mãe e por ser ainda retaguarda dos meus.
      Não é fácil, como não foi fácil os meus pais verem partir parte dos filhos, mas hoje com as novas tecnologias já se pode matar saudades.

      Beijocas e obrigado

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Também não gosto nada e quando assim é...digo apenas "até já":)

      Beijos e obrigado

      Eliminar
  5. Respostas
    1. e digo-te o que disse a ela:):):):)

      Beijos e obrigado

      Eliminar
  6. Partir nunca é solução, digo eu claro que se calhar sou um anormal. Fico com os cabelos em pé só de ouvir palermas deste governo e muitos do políticos actuais.
    Isto de partir para outros pais, é matar o nosso pais aos poucos, mandar massa inteligente sair do pais é por o pais mais pobre, e se não temos futuro ainda vai ser bem pior. Mas outro problema, que ainda é bem pior na minha modesta opinião, é a massa dita não inteligente, ou seja operários fabris, trolhas, carpinteiros e outros, esse partem com uma mão atrás outra á frente, são explorados vivem em condições depuráveis, sem do que falo pois metade da minha terra, da minha vila que tem 10 mil habitantes estão a trabalhar fora. Tem aqui muita gente que já trabalhou sem ganhar e teve de pedir para vir para casa. Os maiores chulos ainda por cima são empresários portugueses, os sub empreiteiros, mas mesmo os que trabalham para empresários Espanhóis, Alemães, Franceses, Holandeses, ganham metade de um trabalhador desse mesmo pais.
    Este pais só muda se nós as pessoas quisermos e isso, a maior parte dos nossos políticos são analfabetos não sabem sequer governar a casa deles como vão governar o pais, depois é a mentalidade dos empresários, basta ver a forma como trabalham as empresas estrageiras aqui em Portugal, e ver as diferenças.
    Toda a gente diz que os estado esta falido e esta mesmo, mas se formos ver a dividas, publicadas no site das finanças e também da segurança social, até nos salta a tampa. Enfim é o pais que temos, justiça não existe.






    Abraços amiga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é meu amigo tens toda a razão embora partir seja por vezes a melhor solução, mas antes de eu partir da minha terra para "nenhures"...os motivos eram outros e caminhamos a passos largos para uma convulsão e daí a té uma guerra civil...não sei não!
      As maiores dívidas às Finanças e Segurança Social não é de um Zé qualquer...e perseguem as pequenas dívidas que não têm como pagar porque perderam o emprego e e com penhoras executadas até lhes levam a bilha do gás e os grandes nada lhes é retirado, continuam numa boa... e o certo é que agora e sempre paga o justo pelo pecador.

      Ainda acredito numa melhoria da Justiça e sobretudo com as novas alterações em que se irá acabar com o fandango de recurso e mais recurso só para queimar tempo e outras coisas.
      O resultado levará o seu tempo...mas irá fazer com que acreditemos mais.

      Na saúde...por vezes são mais as vozes que as nozes, é verdade sim senhora que havia quem usasse e abusasse dos serviços, quem gamasse material hospitalar incluindo medicamentos, médicos que só depois de acabarem o serviço no privado é que se lembravam que tinham utentes à espera no público...mas também há coisas que não concordo e poderia apontar várias.

      Eu não me vou embora pelo que já disse, mas estar num aeroporto e ver partidas de jovens...levam-me a outros tempos que não quero recordar. Mas aceito na boa se os meus forem...aliás há uns dois ou três anos que me ouvem dizer...que partam, sobretudo se ficarem sem emprego.

      Nada disto é novo para ti porque falamos muito:):):)

      Beijocas e obrigado

      Eliminar
  7. Este país não vale a pena, não tem futuro - ou melhor tem, mas vai ser muito pior que o presente - e quem pode faz muito bem em ir embora. Isto enquanto partir não for inconstitucional...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim é isso mesmo e digo-te mais...não deram aos jovens o que precisavam...e todos os que partem e continuam a partir, se eu estivesse no lugar deles...só transferia para Portugal a prestação da casa, água, luz e mais dívidas que houvesse. Agora poupanças? Nenhuma!!!!

      Hoje estou brava loll

      Beijos e obrigado

      Eliminar
  8. Tal qual ilusão, melhor tê-las do que amargar por algo que ainda não está em definitivo. Acredito na melhora, Fatyly!! E se isso não acontecer, virão todos para os mares do sul, para o Brasil especialmente, como sempre foi, após todas as tormentas ocorridas na Europa. O Brasil salvou a Europa quando aceitou imigração em massa após a segunda grande guerra, assim como na primeira. Vieram para cá pessoas com vontade de trabalhar e ajudar a construir o país e aqui manter alicerces. O que acredito não ser igual agora, pois estão vindo com intuito de dinheiro fácil e leva para a Europa. Ao contrário do que ocorreu com os dentistas brasileiros em Portugal, o Brasil tem recebido muitos engenheiros portugueses que mesmo antes da crise, já estavam desempregados por aí. Acho que fazemos certo em não fazer troca da mesma moeda. Bom restinho de semana!! Beijus,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que vai melhor amiga...mas tudo leva o seu tempo...tempo que estão a roubar a uma geração.
      Não sei ao certo se irão com o "intuito de dinheiro fácil" porque a realidade actual do Brasil, pelo que oiço dizer...é irem com emprego certo e não à procura do que possa aparecer. Ou se tem familiares já estabelecidos vão porque lhe arranjam trabalho.

      Não percebi bem o que queres dizer com os "dentistas brasileiros" em Portugal. Conheço vários estabelecidos e o dentista de há 6 anos de uma das minhas filhas, genro e netas é brasileiro e é excelente.

      Nem todos os portugueses recebem bem os imigrantes para querem ser bem recebidos quando emigram. Sempre disse que quem é trabalhador e honesto no seu país é o mesmo em qualquer parte do mundo, assim como quem é ladrão, criminoso e corrupto.

      Conheço imensos brasileiros e de outras nacionalidade, mas dada a actual crise sobretudo na construção civil e restauração...muitos já retornaram ao seu país e outros preparam para fazer o mesmo.

      Bom fim de semana:)

      Beijos e obrigado

      Eliminar
  9. Infelizmente é verdade...
    Mas quem os elegeu fomos nós!!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal e qual, mas eu não os elegi...jamais e já são 3 partidos que não fazem parte do meu cardápio.

      Beijos e obrigado

      Eliminar