sábado, 28 de junho de 2014

Os meus NADAS são sempre cheios de TUDO!

Para quem não sabe, treinei natação competitiva até aos meus quase 20 anos. Comecei a trabalhar aos 17 na marginal de Luanda, perto da piscina de treinos. Entrava às oito e trinta. Saía de casa às cinco da manhã e os treinos começavam às cinco e meia. Às oito saía e ia trabalhar. Depois às dezoito horas novo treino até às vinte horas. Entrei em várias competições, mas os meus pais nunca autorizaram a minha saída para fora. Como gostava e sobretudo quando o treino começava na piscina e seguíamos para mar aberto. Saudades desse grupo fabuloso.
Os fatos de natação da época eram um horror comparados com os de hoje. O gosto pela natação permanece bem vivo dentro de mim.
O corpo muda com a idade, mas mesmo comendo de tudo, mas de tudo um pouco, o peso é quase o mesmo e a roupa dura que se farta. Penso muitas vezes nisso mas tenho de dar graças a Deus porque sempre odiei comprar roupa e sobretudo calçado.
Adoro praia, mas jamais fazer a figurinha de “um croquete” todo besuntado e a fritar ao sol.
Como estou no meu SOS Avó e perto da praia, e porque as netas já são mais crescidas, pensei em aproveitar e ir a banhos. Não querem sair de casa e do quintal, mas os pais disseram-lhes alguma coisa sobre assunto porque aceitaram na hora a minha ideia.
E lá surgiu o que há muito temia, comprar um novo fato de banho. O meu tem 7 anos e só está com um defeito na parte de trás. Também tinha que procurar umas sandálias iguais às que tenho há quatro verões por serem muito confortáveis mas que já pedem reforma.
Fui à Decatlon.
Fatos de banho a 60, 70, 80€ com um estampado de meter medo ao susto, quando os de natação rondam os 6/9/15/20€ e todo da mesma cor? Tenho que dar a volta a isto, ora se o meu está “quase” bom e se eu comprasse um calção curto de lycra e vestisse por cima dele? Preto com preto, melhor não há! Comprei um como este!
Também trouxe as ditas sandálias da Querchua, só havia azuis que dá com gangas e não só!
Ontem quando me levantei às seis com uma ventania dantesca, neblina fria e muito húmida, pensei, cum caraças nem que chova raios e coriscos vou mesmo.
A poucos quilómetros daqui o tempo era outro e às nove estávamos na praia. Detesto levar o “arsenal completo” e cada uma levou a toalha, uma garrafa de água e duas peças de fruta e “está a andar de mota”.
Analisei o mar e apontei o local onde podíamos estar. Pouca gente e a que havia era sobretudo “avós com netos” . Estendemos as toalhas, corremos um pouco e fomos a banhos. Que gelo, apre! Fiz barreira às miúdas e mergulhos/nadar só na horizontal da praia e não para dentro do mar. Elas tinha pé e água dava-me pela cintura. Avó mergulha. Não posso tirar os óculos, certo? Só um “pirolito” e dei vários, mas agarrando sempre os ditos! Entrámos e saímos, entrámos e saímos e viemos para as toalhas. Como não havia vento e com um sol radioso, estava-se tão bem.
Voltámos de novo e disse-lhes, agora mais ali. Reparei que por perto havia um nadador-salvador e mais uma vez, avó mergulha. O rapaz ouviu e disse eu seguro nos seus óculos, quer? Estive a ver a sua atitude e a senhora conhece bem o mar. Fui observada sem saber. Pois, disse eu, mas todo o cuidado é pouco sobretudo vindo com crianças, porque temos que ser camaleão e olhar em todas as direcções. Pegou nos óculos, elas sentaram-se à beira e digo-vos soube-me pela vida porque há anos que não dava tantos mergulhos furando as ondas e nadado a sério, mas sempre da forma que lhes referi, não ir mar a dentro.
Agradeci-lhe imenso. Temo o frio da água devido às cambrias e quando começo a sentir sinais, saio logo.
Ao meio-dia estávamos em casa e quando saímos da praia reparei na enorme avalanche de gente que chegava e muitos com bebés. O calor era imenso e depois queixam-se!
Irei mais vezes, assim o tempo permita!
 Hoje parece que levei uma injecção de renovação muscular e sobretudo na ou da alma:)

17 comentários:

  1. A natação é um desporto extremamente exigente. Enquanto o hóquei e o futebol - menciono estes porque são os desportos mais praticados aqui na terra - treinam duas ou três vezes por semana a natação treina todos os dias. A minha filha competiu durante dez anos e durante um ano ainda treinou também às seis da manhã. Mas esse treino matinal acabou por não se revelar de especial utilidade. Curiosamente nem foi o ano em que obteve melhores resultados.

    Não sou grande fã das praias da tua zona. Estava habituado à calmaria de Tróia e a primeira vez que fui à Praia Grande, há uns 27 ou 28 anos, apanhei lá um susto do caraças...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A natação é precisamente o que dizes e sabes tão bem quanto eu e por a tua filhota ter sido "nadadora" que é preciso gostar muito para que todos os dias se faça o treino. Na época o meu/nosso alto rendimento provinha dos treinos de manhã, claro falo de um clima tropical e o da quase noite era feito com mais esforço...mas tenho saudades, acredita amigo.

      Eu frequento a Praia Grande desde que estou estou em Portugal e sim é de facto uma praia muito perigosa devido aos "agueiros" armadilhas que passam despercebidas a muitos e os que não sabem nadar e ou defender-se julgam que por ter pé...tudo é fácil. Também a forma do rebentar das ondas que fazem das suas.
      Mas 80% dos surfistas já com grande experiência e sobretudo com cursos sobre a matéria...são eles a indicarem a quem lhes pergunta o local melhor para tomar banho, coisa que sei pelos vários cursos que fiz devido à prática da natação. Mas não sou doida a pontos de arriscar porque respeito muito o mar! Com as filhas em pequenas fiquei muitas vezes na piscina do hotel Arribas, ainda aberta ao público, mas este ano não sei, mas há uns 3/4 anos os preços subiram em flecha.
      O que me tira do sério é ver tanta criança à beira do mar( o que já por duas vezes tive de pescar dois garotos) e os pais a trabalharem para o bronze numa de não te rales.

      Beijos e obrigado

      Eliminar
  2. Que grande aventura, Fatyly. A sorte é que nestas aventuras, ainda que, com tempo frio, humidade, a história da "injecção de renovação muscular e sobretudo na ou da alma" sabe pela vida.

    Natação é um dos meus desportos preferidos, para além do basket. Dizem ser um dos mais completos. Gabo-lhe a sorte de ter feito natação competitiva.

    Receba um beijinho e tenha um óptima semana :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma aventura entre tantas que tenho tido e feito:):):):)

      Beijos e obrigado

      Eliminar
  3. Só agora vi a imagem de cima.
    Bem ilustrativa da poluição, infelizmente.
    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mandaram-me por e-mail e fiquei encantada com este trabalho amiga, é isso mesmo!

      Beijos e obrigado

      Eliminar
  4. Em toda a minha vida fui poucas vezes à praia. Não acho piada nenhuma trabalhar para o bronze (se é para trabalhar, que seja para o ouro, que é ficar em primeiro lugar, e não para o bronze, que é o terceiro lugar, lol. :P), até porque os raios solares ferem muito a pele e aumentam a probabilidade de contrair cancro, e a água da praia também não é propriamente boa para mergulhos. E acho demasiado doentia a obsessão que grande parte do povo português tem com a praia, como se quem não for à praia não é gente. Ir à praia é claramente um "direito" ou uma "necessidade" de muitos espécimes portugueses.

    Se vou é mesmo uma ou duas vezes por ano, com amigos e mesmo assim e, e!! Penso que da última vez foi depois do exame de graduação de Kenpo, no parque aquático de Santarém, e mesmo assim só saía de baixo do guarda-sol para ir logo para a água e quando voltava, punha-me novamente logo por baixo do chapéu.

    Seja como for, gostos são gostos, e não quero estar a criticar ninguém.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto de praia mas não gosto de multidões e apanhar escaldões, talvez pelo que escrevi e sobretudo por ter nascido perto do mar.
      Agora ninguém me apanha em nenhum parque aquático onde só fui uma vez com as filhas ainda pequenas, precisamente oito dias antes daquele acidente fatal. Só de me lembrar, arrepio-me!
      O que dizes não é critica nenhuma, é a tua opinião e acredita que concordo porque muita gente vai apenas para mostrar as "toiiiiletttessss":)

      Beijos e obrigado

      Eliminar
    2. Digo-te mais, a única coisa que me faz verdadeiramente ir à praia são... as gajas. Se estiverem em topless, tanto melhor. Daquela vez que fui ao parque aquático de Santarém, eu vi, sem querer, um mamilo de uma então minha colega de Kenpo. Paciência, não se tivesse posto a jeito... :P

      Eliminar
    3. Só tu me fazias rir rapaz:):):):):) fazes bem:)

      Eliminar
  5. Que bom!
    Eu resisto sempre no ir à praia… o calor… a areia…
    O mar - adoro! Banos demorados em praias que o permitam!
    Mas sempre em horas próprias, ou manha ou fim da tarde.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal e qual é o que eu sempre fiz.

      Beijos e obrigado

      Eliminar
  6. A natação é a modalidade desportiva mais completa. Põe-nos todos os músculos e tendões em funcionamento. Aconselha-se.
    Quem tem medo da água compra um cão (de guarda), quem fizer alergia à agua, nade em dinheiro (há muitos assim) ou num lagar de azeite, sempre é mais saboroso.

    Conheces alguma espécie de peixe que tenha problemas? Não, porque eles nadam, nadam, nadam ... :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não meu amigo, investiga e verás que a modalidade desportiva mais completa é...o REMO! Assim eu pudesse nadar, nadar, nadar...talvez chegasse viva à minha terra:):):):):):)

      Beijos e obrigado

      Eliminar
    2. Enquanto a natação 'põe tudo a mexer', o remo apenas serve os músculos das pernas e dos braços.

      Eliminar