segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

O Sorriso das Estrelas



Sinopse: Adrienne Willis é uma mulher forte e corajosa que criou sozinha os seus filhos, após um divórcio que a marcou dolorosamente. Mais de quinze anos depois, quando a sua filha Amanda está a afundar-se num luto com que não consegue lidar, devido à morte do marido, Adrienne revela-lhe um segredo que guardara só para si durante muitos anos. Um encontro num fim-de-semana que reúne uma mulher com 45 anos, divorciada e mãe de três filhos, e um desconhecido perdido numa forte tempestade é o emocionante tema deste livro, com o tratamento inconfundível de Nicholas Sparks. Uma prova de que, quando menos se espera, as estrelas voltam a sorrir!

28 comentários:

  1. Já tive curiosidade em pegar nele!
    Está na minha lista de livros a ler!
    Ninguém me o ofereceu pelo Natal… :(
    Ahahaha
    Tenho de ser eu a adquiri-lo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho 14 deste escritor que é o meu favorito e gostei de todos. Surpreendentes, uns com finais tristes, mas todos com grandes lições de vida. O que mais me tocou e já o li por mais que uma vez é o " O Diário da nossa paixão"! Também não recebi nenhum, mas como faço anos em breve...as filhas já perguntaram o título dos que tenho porque 90% dos seus livros já vão 30ª edição etc, etc. e repetir é chato:):):)
      A minha mãe é que foi a que levou mais livros e alguns leio mas aí de mim que não os devolva:):):)

      Tenho imensa pena que os livros sejam tão caros e só compro nas grandes promoções, por vezes quase um ou dois anos depois da primeira edição:)

      Eliminar
  2. Há sempre pelo menos uma estrelinha para cada um de nós:)
    Beijocas

    ResponderEliminar
  3. Gostei da sinopsepsepsepsepse.
    Nichloas Sparks é um chato. Só se lembra de coisas tristes :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. psepsepsepse...este não é nada triste e os maiores chatos para mim são José Saramago e o seu antecessor Júlio Diniz para não dizer mais uns quantos psepsepsepse:):):):)

      Eliminar
  4. Ó pá....
    Gosto de Saramago!!!!
    😄
    Já o Spark... Não tenho a certeza de ter lido alguma coisa dele.
    Vi filmes..... (Mas isso não conta!)
    ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó pá eu já peguei por duas vezes no Saramago (salvo seja) e não vai é massudo, são folhas e folhas no mesmo cenário que me perco. Definitivamente não!

      Quanto ao Spark poderás ler a sinopse de alguns livros deles e são muitos e talvez consigas saber.

      Filme com base nos seus livros, só vi um "As palavras que nunca te direi" e fui apenas pelo Kevin (um pão com manteiga) e pelo Paul Newman (uma torrada com doce):):):), mas mesmo assim gostei mais do livro:)

      Eliminar
    2. Nem as "intermitencias da morte"? É lindíssimo!!!!
      O homem duplicado?
      O ensaio sobre a cegueira?!
      Nem sequer "a maior flor do mundo"????

      ;)
      Afinal o que mais se discute nesta vida são os gostos!!

      Eliminar
    3. "O ensaio sobre a cegueira" terrivelmente violento e alguma vez eu conseguiria ler as quase trezentas páginas a levar murros no estômago para além das que levamos diariamente?
      Depois parti para o "Memorial do Convento"...grande seca...e a minha mãe tem mais 2 que não me lembro quais, mas sinceramente amiga não consigo. Gosto de reler as suas crónicas e ou reflexões e quem sou eu para o criticar? "Gostos não se discutem", o que faço é apenas "partilhar e jamais convencer os outros a irem pelo que digo".
      :)

      Eliminar
  5. Ja li todos dele neste momemto fartei-me. Ja vi o filme , deste livro. E todos :-) os queoi foram adaptados ao cinema.
    Conheces as Jodi Picoult?
    Adoro
    Kis :>}

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já não vou há anos a um cinema, embora veja muitos na televisão. Não conheço nenhuma obra de Jodi Picoult mas já anotei:):)

      Eliminar
  6. Já leste alguma coisa do José Luís Peixoto? Se não aconselho-te, para começar, o "Morreste-me". Tenho quase a certeza que vais gostar.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já li e também gostei desse de "Uma casa na Escuridão, Cemitério de Pianos e um que foi dado numa revista qualquer...Hoje não". Agora irei ler um de um conterrâneo meu, Ondjaki:)

      Eliminar
    2. Uma casa na escuridão é um livro lindo! Mas como achas Saramago pesada depois de gostares de "uma casa na escuridão"?
      :)

      Eliminar
    3. Não têm comparação possível, acho a escrita de Saramago muito rebuscada, elaborada, fria, cansativa e faz-me lembrar o Júlio Diniz que tive de estudar até à exaustão:)

      José Luis Peixoto é tudo mais simples, tal como tu menina Boop, escreves p'ra caramba e ao longe de anos sigo-te com imenso prazer ... olha lá o romance da Otília:):):)

      Eliminar
    4. Ahahaha
      Qq dia a Otilia vira livro!

      Simples… mas de uma violência tremenda!!!! A casa na escuridão é um murro no estômago!!! Adorei o livro mas não sou capaz de o oferecer a ninguém! Achei-o muito mais violento do que o Ensaio sobre a cegueira, por exemplo.
      Se um dia te apetecer dar nova hipótese ao Saramago lê as Intermitência da morte - o que acontece se a morte se apaixona.

      Eliminar
    5. Desafio aceite, vou tentar, mas não prometo datas:):) é que ando numa de não enveredar por grandes emoções:):):)

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Boa e oxalá que gostes, embora ele tenha imensos:)

      Eliminar
  8. Não li ainda esse livro, mas me deixaste com vontade. A sinopse, muito bem escrita, me agradou muito. A leitura é sempre uma viagem por vezes, gratificante. Deixo-te um forte e carinhoso abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este o o "diário da nossa paixão" são extraordinários, aliás os que tenho até já reli alguns:):)
      Sempre li muito e agora leio imenso aqui neste mundo de cabos:):)
      Hoje deixei-te lá no teu espaço um enorme abraço porque sei que é um dia bem triste para ti e para todos que continuam de mãos dadas em torno de ambas, como eu! Força amiga, muita força!

      Beijos sinceros

      Eliminar
  9. Tenho um único livro cá por casa de Nicholas Sparks. Já o li há já algum tempo e admito que não me recordo qual é. É que cá por casa é género livraria, existem muitos livros, muitos autores, uns muito bons, outros nem por isso e vão acumulando. É a única coisa que gosto de acumular, livros.

    O sorriso das estrelas parece-me um excelente título. Sou bem capaz de comprar e ler... Sim, é um facto, gasto algum dinheiro com livros.

    Obrigada pela sugestão, Fatyly :)

    PS: O meu que vai passar a ser seu, aquele que prometi, segue entre esta semana e a próxima.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha mãe é que tem imensos livros, pois numa noite é capaz de devorar um:) Compra ou oferecem-lhe nos anos e no Natal, empresta-me, depois empresta às suas duas vizinhas e ai de quem não o devolver, porque anota tudo:):)
      Tem de vários autores que gosta imenso.
      Este que falo é lindíssimo:)

      PS: Obrigado e quando receber aviso:)

      Eliminar
  10. Muita gente, sobretudo mulheres, gosta dos livros desse tal Sparks. Eu confesso que nunca li nada dele.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso já não sei, sei apenas que se vende muito por todo o mundo:)

      Eliminar