sábado, 18 de junho de 2016

Palavras ao Vento que sopra forte, tão forte que dói!



(foto Google)

Ao olhar para esta foto, hoje lembrei-me de ti João e regressei à nossa "apanhada".

Partiste tão novo e vejo-te sempre nas lágrimas da nossa mãe.

Não sou nada dada ao saudosismo mas por vezes dou asas ao pensamento, num exercício de como serias hoje.

Poderia descrever mas não me apetece e volto a pôr os olhos na foto e pergunto a mim mesma...será que ainda existe a mangueira plantada pelo pai?

Tanta finta te fazia mas levavas a melhor e dizias-me sempre a mesma coisa: mana se continuas a rir...apanho-te porque perdes a força! Num berro dizia-te...Nãoooo perco nada!

O que perdi foi a tua presença física, mas continuas vivo no meu coração onde ponho a mão e digo-te baixinho e docemente:

João continuo muito risonha, traquina, refilona e com muita força!



14 comentários:

  1. E com o sorriso traquina, com a refilice e com a força seguramente o manténs contigo!
    Beijo Fatyly

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro, claro que sim eu era a chefe da turma dos cinco:)))

      Beijos e um bom domingo

      Eliminar
  2. Muito deixaste por África, Fatyly, mas trouxeste contigo o essencial: a memória das coisas boas.
    O teu relato tocou-me.

    Forte abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nasci em África e acredita AC que apesar de ter sido sempre bem recebida, ajudada, quer no Brasil quer por cá...cada vez menos me identifico com uma certa "classe" de portugueses.

      Não sei qual a razão mas ontem só me lembrava dele e do belo rapaz em que se tornou e das suas aventuras. Mas morreu com 21 anos! É a vida!

      Beijos e um bom domingo

      Eliminar
  3. Não foi um "adeus", mas sim um "até já". Enquanto existirem as memórias, todos nós continuaremos sempre bem vivos. E depois fica a esperança de que um dia mais tarde haveremos de nos encontrar a todos, na intemporalidade.

    Beijinhos e bom domingo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, existem imensas memórias mas incrivelmente apenas as boas. O meu pc cerebral limpou tanta coisa "má" que não sei dizer como e porquê!

      Beijos e um bom domingo

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Saiu assim:)) e obrigado!

      Beijos e um bom domingo

      Eliminar
  5. E com um sorriso li este belo texto:)
    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Texto que fiz dando asas ao pensamento:)

      Beijos e um bom dia

      Eliminar
  6. O João sabe - acredito sinceramente que sim, se assim não fosse nada fazia sentido - que a mana continua como sempre foi: valente, determinada, corajosa, com uma imensa capacidade de amar, de se dar, inteira.
    Uma alegria quando ainda temos a ventura de encontrar alguém assim.

    Beijinho, Fatyly.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também acho que sim e ele ainda era mais do que eu, mas nas horas de aflição gritava por mim:))) Doido por motas, o quintal dos meus pais era uma oficina onde ele e os amigos se entretinham "a fazer das deles" e dizia-me tantas vezes que seria muito feliz se morresse agarrado a uma. A vida tem destas coisas e foi assim mesmo que partiu e sozinho ou seja sem ter sido num choque com outros veículos. Faltava uns dias para fazer 21 anos.
      A mana cá continua e sempre a rodar:)))

      Beijos e um bom dia

      Eliminar
  7. Lamento muito a sua perda.
    Nunca se esquece quem se ama.
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar