sexta-feira, 30 de julho de 2021

UM APELO PARA DIMINUIR AS LISTAS DE ESPERA HOSPITALARES DOS BEBÉS E CRIANÇAS!!!!

 Num país tão envelhecido como Portugal e em que cada vez mais nascem menos bebés é para mim deveras revoltante ouvir o que ouvi da boca de uns pais num programa televisivo: a lista do tempo de espera de cirurgias pediátrica nos hospitais é extremamente longa. 

O Covid não é justificação para tudo e há imensas cirurgias em lista de espera para não dizer suspensas mas de bebés? Pelo amor da Santa.

Existem petições e petições e em algumas não alinho, mas esta como noutras alinho sim senhor porque há que ZELAR PELO FUTURO DE UM PAÍS!!!!

" Para ir parar de imediato à Assembleia da República são necessárias 7.000 assinaturas." Com menos ficará na gaveta de alguém e os deputados estão lá É para nos servir.

Fazem-se petições sobre quase tudo e pelo muito que leio vejo que os valores humanos estão muito invertidos e em muitas não participo, agora tudo que toca a crianças, adolescentes e jovens e outras como a violência doméstica que metam crianças vou à luta e não me calo. 

O LINK DA PETIÇÃO QUE FALO É ESTE E SE QUISERES PARTICIPA POR

https://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT109386

Colabora caso concordes vamos fazer avançar!

segunda-feira, 26 de julho de 2021

DIA DOS AVÓS












 





















Só tenho recordações muito boas do meu avô materno que morreu tinha eu os meus 12/13 anos. Os paternos viviam na metrópole. Já cá em Portugal e por decisão dela a minha avó materna vivia num lar. Num leque de 29 netos nunca por nunca teve um gesto de carinho para comigo, mas como Deus escreve direito por linhas tortas não é que quando regressei do Brasil fui viver para um quarto pertinho do lar? Á pois é e todos os sábados levava-lhe um pouco de fruta da que me davam. 

Não era para agradecer mas nem assim teve qualquer gesto de carinho para comigo e sobretudo para a minha filha mais velha com quase três aninhos. Recebemos mais das suas colegas de lar. Nada disto me deixou marcas ou rancores!

Tenho quatro netos e com as duas daqui durante anos fui (infelizmente todos os outros faleceram) o suporte delas enquanto os pais trabalhavam. Hoje apenas para quando precisam.
 
Dei-lhes e fiz de tudo o que eu nunca recebi: cumplicidade, colo, brincadeiras, abraços, jogos do meu tempo e até fizemos brinquedos com materiais recicláveis, hortas que deram sucesso,  mas sempre mantendo as regras de educação dos pais.

Os outros dois netos da banda de lá têm os avós paternos que são maravilhosos sendo o suporte dos pais.


quinta-feira, 22 de julho de 2021

Ausentes de tudo...

 









A vida por vezes é traiçoeira
leva-nos ao fundo do poço
procura-se no suicídio a maneira
de nos tirar desse alvoroço!

Olha para mim, destapa o teu olhar
não tenhas vergonha do que fizeste
porque o mar no seu ir e voltar
também ele por vezes é tão agreste!

Momentos em que nada se escuta
por mil palavras... vale uma mão
que no silêncio pode ser a batuta
da nova melodia no teu coração!

Fatyly
23/10/2006 (consta de um livro de um amigo)

Não mudei nada e aplica-se bem aos teus tempos actuais!!!













Há outros mundos sim...só que estão inseridos neste!