domingo, 19 de setembro de 2021

Ponte aérea para retirada dos Estados Unidos do Afeganistão foi a maior da história?

 O QUE ESTÁ EM CAUSA?

A operação que, na segunda metade de agosto, resgatou milhares de pessoas de Cabul foi considerada por alguns media como a maior de sempre do género. "Ignorância", alerta um comentário no Facebook, pois a retirada de 1975 de portugueses que estavam em Angola teve um contingente superior. Verificação de factos.







"Muito provavelmente influenciados pelas agências de notícias norte-americanas, vários órgãos de comunicação social de todo o mundo anunciaram que tinha terminado 'a maior ponte aérea da história', que retirou 120 mil pessoas de Cabul (…)", começa por referir o texto publicado numa conta do Facebook, sob o título "Ignorância". No mesmo post, o autor lamenta o desconhecimento sobre a história de Portugal, já que a ponte aérea entre Luanda e Lisboa, em 1975, "retirou 300 mil pessoas de Angola", citando como fonte documental o site da RTP Ensina.

Saliente-se que foi o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, o primeiro a comparar este tipo de operações, quando a 20 de agosto afirmou, em conferência de imprensa na sua residência oficial, que a ponte aérea que então decorria era "uma das maiores e mais difíceis de sempre".(...)

CONTINUAR A LER NO:) POLÍGRAFO

:.........................................................................................................................................

Quando vi as horrendas imagens televisivas fui direitinha à gaveta das minhas memórias tão duras pelas quais passei. Eis uma delas que é relatada no artigo que vos deixo em cima.

Depois de dois dias e duas noites com a minha filha mais velha com seis meses a aguardar pelo embarque com uma pequena mala com meia dúzia de roupa para mim e cheia de coisas da minha bebé não me lembro, melhor não quero relatar o que senti e vi porque estávamos anestesiados e opacos pela imensa dor. Tive por companhia apenas por meia hora um amigo, que nem sei como conseguiu entrar que me entregou 2 latas de leite PELARGOM para a minha filha. Também recordo que o comandante do mesmo avião era colega do meu pai. 

Recordo também que saí da minha terra - Luanda com uma temperatura de 30 graus e aterrei na Portela à noite com dois graus e chovia muito por ser inverno. Ajudas: Cruz Vermelha? -zero. Cáritas? zero. Sei só que duas freiras vestiram a minha filha para ficar quentinha e deram-lhe um biberon de leite que finalmente adormeceu. Deram-me um kispo que nem sabia como o vestir.

Segui e fui ter com um casal amigo que me levou naquela noite a Abrantes onde já estavam a minha irmã e cunhado.

Um mês depois rumei ao Brasil onde onde estava o pai delas.

Fecho a gaveta e não digo mais nada...apenas que a FOME E O MEDO nem ter cor, raça ou credo!!!!

Fiquem bem e se houver erros digam porque recordar...mal vejo as teclas.

quinta-feira, 16 de setembro de 2021

VIDA DURA!

 













Já não me lembro da última vez que fui comer fora
Já não me lembro da última vez que comprei roupa
uns brincos, uns sapatos, uma carteira
Já não me lembro da última vez que fui ao cinema
revista, teatro, concerto,
Já não me lembro da última vez que fui...
mas espera lá...
lembro-me apenas
que tenho sido muito feliz!

Fatyly

(Abril 2007)

Até hoje!!!!


sábado, 11 de setembro de 2021

10 e 11 de Setembro... sem imagens!!!!

NACIONALMENTE

Ontem dia 10 sexta-feira, os bombeiros portugueses celebram o Dia Nacional do Bombeiro Profissional.

Esta iniciativa, criada em 2008, pretende homenagear todos os Bombeiros que perderam a vida durante as operações de busca e resgate no ataque terrorista às Torres Gémeas.

Recordando que uma das missões desta atividade profissional se foca no “socorro às populações em caso de incêndios”(...)

DA: APSEI - Associação Portuguesa de Segurança

- A TODOS ELES E ELAS O MEU MAIOR OBRIGADO!


INTERNACIONALMENTE: 

Faz vinte anos sobre o fatídico dia 11 de Setembro de 2001  com a destruição das Torres Gémeas do World Trade Center em Nova Iorque, num ataque que também atingiu o Pentágono, perto de Washington e  um quarto avião - presumivelmente visando o Capitólio, a sede do Congresso norte-americano, ou a Casa Branca - despenhou-se em Shanksville, Pensilvânia, depois de os passageiros e a tripulação terem contra-atacado os quatro sequestradores.

O QUE NINGUÉM ESQUECERÁ.  

- Também não esqueço que poucos dias antes a minha filha mais velha regressava de um congresso e quinze dias depois foi a outro.

sábado, 4 de setembro de 2021

PARALÍMPICOS TÓQUIO 2020 - Norberto Mourão conquista bronze nos Jogos Paralímpicos.

 












O canoísta português Norberto Mourão, campeão europeu e vice-campeão mundial, conquistou hoje a medalha de bronze na prova 200 metros VL2, dos Jogos Paralímpicos Tóquio2020.(,,,)

De : SAPO 24

terça-feira, 31 de agosto de 2021

Artista urbano trocou a cidade pelo campo e agora faz obras (espetaculares) que só podem ser admiradas desde o alto

As grandes (literalmente) criações do artistas francês Guillaume Legros são desenhadas com tintas ecológicas e não duram mais do que três semanas.








Guillaume Legros era um enfermeiro com jeito para o desenho. Quando não estava a cuidar dos seus pacientes, trocava a bata e a seringa pela máscara e spray e procurava os melhores lugares para 'grafitar'. Com desenhos de cariz humanitário e social, o artista francês pintava nas estações de metro e edifícios abandonados. Contudo, rapidamente percebeu que a poluição urbana eclipsava a sua arte.(,,,)








Ver e ler a reportagem e as diversas obras no: SAPOLIFESTYLE

domingo, 29 de agosto de 2021

JOGOS PARALÍMPICOS - TÓQUIO 2020

A primeira já cá canta. Miguel Monteiro conquista bronze no lançamento do peso F40 nos Paralímpicos

















DO: SAPO

Parabéns a toda a equipe e há que enaltecer o seu esforço e aqui está a prova do "verdadeiro querer" de quem sofre na pele a "diferença ou indiferença" de muitos.

Pena é que dão poucas reportagens e ou diretos porque a maioria das notícias só falam do futebol.

quinta-feira, 26 de agosto de 2021

DE VOLTA AO MEU ACONCHEGO COM AS PILHAS CARREGADAS

1- Obrigado a todos que responderam no post anterior.

2- Foram uns dias bem passados com idas à praia e Lar. A praia...pois muita neblina e vento frio o que me obrigava a pirar antes que me fizesse mal. Por duas vezes fui ver o pôr do sol e estava muito agradável.
A minha mãe continua no mesmo registo e não há volta a dar. Podia ir dar uma volta e a palavra de ordem foi e é "não". Também fiz uma grande limpeza à casa da filha e dormi sempre muito bem.

3- Só abria a televisão à noite e o mundo está louco porque o que está a acontecer no Afeganistão sobretudo no aeroporto leva-me a 8 de Novembro de 1975 onde passei o mesmo...dois dias e duas noites e com uma filha de 6 meses. Consegui sair mas tanta gente ficou para trás. As atrocidades de uma guerra civil são iguais a muitas e sobre isto não quero falar mais!

4- Regressei há pouco e agora vou arrumar a bagagem que é pouca mas não gosto de deixar para amanhã o que posso fazer hoje e fazer o almoço!

5- Irei visitar-vos o mais breve possível.

6- Beijocas deste TIR😂😍😎


sexta-feira, 20 de agosto de 2021

PAUSA

 













Voltarei do SPA dia 26 e assim proporciono uns dias de férias à filha, genro e netas sem se preocuparem com os cães e a gata!

quinta-feira, 19 de agosto de 2021

21 de Junho de António Lobo Antunes









 

Almoço com a minha filha mais velha, pelos seus anos, num dos restaurantezinhos próximos do sítio onde escrevo. De vez em quando o telemóvel dela toca e parabéns, parabéns, aqueles que não consigo dar-lhe porque no dia do nascimento estava a dez mil quilómetros de distância. Não perdoo quase nada à Ditadura e o que menos lhe perdoo foi não ter assistido à gravidez da mãe e não estar presente quando chegou. Soube da sua vinda ao chamarem-me à barraca da rádio, por uma mensagem de Luanda, no dia seguinte, e apenas uma ou duas semanas depois chegaram fotografias pouco nítidas, enovoadas pelas minhas lágrimas de emoção e raiva. Uma filha fantasma em que não podia tocar, não podia ter ao colo, não podia beijar. Lembro-me de ter ido para junto do arame farpado, sozinho, num sofrimento imenso, e diante de mim, o rio, a mata, a infinita paisagem da minha dor. Conheci-a com quatro meses, deitada no berço a dormir, inclinei-me para ela e continuo, ainda hoje, a sentir o seu cheiro, a ver as suas mãos, o seu corpo, o seu cabelo loiro, os pezinhos que me cabiam inteiros na boca. Conheci-a com quatro meses, exausto da guerra, e dali a pouco fui-me embora outra vez. Cada 21 de Junho, ao olhá-la, vem-me à cabeça, como num vómito instântaneo, o que acabo de escrever. Fico muito quieto à frente dela no restaurante, tenha a idade que tiver, com os seus pés na minha boca e o seu cheiro a embuchar-me. Quis tanto que viesse: pensava - Vou morrer aqui - pensava - Se tiver um filho ainda que morra não morro - e desde então é a certeza da minha imortalidade e da minha permanência. Mesmo hoje, passadas mil luas, dou por mim não com ela, no Chiúme (o sítio miserável onde então apodrecia) a pensar

- Tenho uma filha, tenho uma filha e não tinha fosse o que fosse a não ser as letras do rádio e fotografias a preto e branco num quarto de maternidade, que não parava de olhar na esperança que o bebé começasse a mexer-se, a sorrir, a existir de facto, a acordar ao meu colo. Toda a guerra é horrível: os mortos, os feridos, o isolamento, a estupidez cruel, as nossas existências precárias e indignadas. Mas, maior que isso, o nascimento da minha filha foi o que mais me custou pela violência dos sentimentos contraditórios que acendeu em mim, pela dúvida – Será verdade, não será verdade? E pela minha furiosa, quase assassina indignação. A minha mãe nasceu quando o pai dela na guerra também, em França, de onde voltou (tenho o seu diário) gaseado e desfeito. Porém uma coisa era saber isto e outra coisa vivê-lo. Se Deus me fizesse o favor de voltar com os ponteiros para trás, agradecia: nada se pode comparar, julgo eu, a estar presente na altura em que uma criança nossa (em que uma criança minha) rompe no mundo. Por isso o dia 21 de Junho (21 de Junho, São Luis Gonzaga, Confessor) é uma data estranha que nunca se pacifica cá dentro. Volto a África (não é a sensação de voltar a África, é de não ter saído de lá) estou em África e um soldado vem chamar-me à barraca da rádio. O cripto entrega-me um papel – Rapariga – e eu de papel em riste, aparvalhado, incrédulo, com o coração num pingo. Como esta expressão é verdadeira: o coração num pingo. Não é uma imagem nem uma metáfora: o coração num pingo. De forma que na semana passada, no restaurantezinho perto do sítio onde escrevo, o coração num pingo. Não posso meter os seus pés na minha boca (cresceram imenso) e a minha dificuldade em exprimir ternura impede-me de a abraçar como desejaria. Para ali fico, aparvalhado: parece uma mulher e mentira: é o bebé que me roubaram, é a alegria que recusaram dar-me. É o meu bebé e o meu bebé come de faca e garfo, atende o telemóvel, cresceu inacreditavelmente depressa para a ter no colo. Comemos cerejas do mesmo prato, falamos disto e daquilo e nenhum de nós fala coisa que se veja. O facto de comermos cerejas do mesmo prato comove-me. De vez em quando os nossos dedos roçam-se, apetece-me apertar-lhos e não os aperto: estou de papel em riste a ler – Rapariga - a ler - Rapariga – diante do silêncio dos soldados, do silêncio da mata, do silêncio de Angola. Sou um pingo farpado, uma gotinha que vibra. Sou um alfereszito de vinte e tal anos a tremer contra o arame farpado. Um camarada meu aproximou-se: o Eleutério. Gostava, gosto do Eleutério. Regressava sempre da mata num molho de brócolos, com o pelotão atrás. O Eleutério chegou ao meu lado e ficou ao meu lado. Nenhum de nós disse nada. E, apesar disso, que conversa comprida, cheia de fúria e alma em tiras, naquele silêncio. Agradeço-te, Eleutério, o que trocámos sem palavras. O capitão para mim: - Parabéns, parabéns - e compreendi nesse momento que a resposta possível a – Parabéns, parabéns
era a cabeça voltada para o outro lado e a exclamação
- Caralho
tão baixinho que o mundo inteiro ouviu!


CRÓNICA de António Lobo Antunes
In Visão nº. 748 de 5 de Julho de 2007

quarta-feira, 18 de agosto de 2021

NARCISO

 










Queria dizer que os homens não prestam
mas prestam sim
Queria dizer que não há nenhuma educação
mas há educação sim
Queria dizer que há tantos falsos amigos
mas há amigos sim
Queria dizer que a vida não tem espinhos
mas tem espinhos sim
Queria dizer que não há quem ande a fingir
mas há quem finja sim
Queria dizer que ninguém usa os outros
mas há quem use sim
Queria dizer-te muitas coisas
mas tu belo narciso podre e nojento
sentirás na pele o teu triste fim
aprenderás em sofridos gritos
que afinal viver a VIDA
não deveria ter sido assim!
e eu? eu não sei mentir
pessoas como tu
não deveriam existir!

Fatyly (7/08/2007)

domingo, 15 de agosto de 2021

Tudo isto enerva-me!!!!

 

"Assassino". Gouveia e Melo recebido com insultos por manifestantes anti-vacinas em Odivelas.


O vice-almirante Gouveia e Melo foi recebido no sábado à noite por algumas dezenas de manifestantes anti-vacinação, que gritavam "assassino", com o responsável da 'task-force' a considerar que "o obscurantismo no século XXI continua".
........................................................................................... 

Todos têm direito à sua "opinião" sobre o quer que seja e sobretudo RESPEITAREM a opinião dos outros.

Infelizmente existe esta "corrente" que respeito, mas já não tolero a sua postura e forma de dizerem o que pensam. "Assassino"????? não sabem de todo o seu significado e a ignorância é  parceira de radicalismos nocivos. 
Não querem ser vacinados não se vacinem, mas depois se forem apanhados pela doença não supliquem...não supliquem como eu já vi cinco pessoas que passaram bem mal e graças aos excelentes médicos safaram-se mas ainda têm algumas sequelas.
 
HOJE BEM ARREPENDIDOS POR TEREM NEGADO O ÓBVIO PASSARAM A ACONSELHAR A QUEM DELES SE APROXIMA.

Olhai para o mundo onde o radicalismo e qualquer extremismo de direita, centro e esquerda provoca e digam se estarão certos.

Bem diz o ditado português: Vozes de burro não chegam ao céu.

sábado, 7 de agosto de 2021

BOM FIM DE SEMANA COM UM POEMA SEMPRE ACTUAL

 













Co'o mundo pouco te importas
porque julgas ver direito.
Como há-de ver coisas tortas
quem só vê o seu proveito?

De vender a sorte grande,
confesso, não tenho pena;
que a roda ande ou desande
eu tenho sempre a pequena.

És feliz, vives na alta
e eu de ratos como a cobra.
Porquê? Porque tens de sobra
o pão que a tantos faz falta.

Quem nada tem, nada come;
e ao pé de quem tem comer,
se disser que tem fome,
comete um crime, sem querer.

Eu não tenho vistas largas
nem grande sabedoria,
mas dão-me as horas amargas
Lições de Filosofia.

Que importa perder a vida
em luta contra a traição,
se a razão, mesmo vencida
não deixa de ser Razão.

Embora os meus olhos sejam
os mais pequenos do Mundo,
o que importa é que eles vejam
o que os homens são no fundo.

António Aleixo

quinta-feira, 5 de agosto de 2021

JOGOS OLÍMPICOS - TÓQUIO 2020 QUE DEVIDO Á PANDEMIA REALIZARAM-SE EM 2021

 










O ouro de Pedro Pichardo no triplo salto, que deu também prata a Patrícia Mamona, e os bronzes do judoca Jorge Fonseca e canoísta Fernando Pimenta em Tóquio2020 dão a Portugal o melhor resultado de sempre em Jogos Olímpicos.

DE SAPO 24

Fui acompanhando tudo nas horas vagas e é sempre gratificante assistir a grandes feitos depois de anos e anos de treino.

Todos os atletas que representavam Portugal estão de parabéns medalhados ou não.

Também fiquei contente com o grito de Simone Biles sobre a enorme pressão que é feita nos bastidores a tantos e tantos atletas. Disto já se falou o suficiente mas é importante não esquecer.

sexta-feira, 30 de julho de 2021

UM APELO PARA DIMINUIR AS LISTAS DE ESPERA HOSPITALARES DOS BEBÉS E CRIANÇAS!!!!

 Num país tão envelhecido como Portugal e em que cada vez mais nascem menos bebés é para mim deveras revoltante ouvir o que ouvi da boca de uns pais num programa televisivo: a lista do tempo de espera de cirurgias pediátrica nos hospitais é extremamente longa. 

O Covid não é justificação para tudo e há imensas cirurgias em lista de espera para não dizer suspensas mas de bebés? Pelo amor da Santa.

Existem petições e petições e em algumas não alinho, mas esta como noutras alinho sim senhor porque há que ZELAR PELO FUTURO DE UM PAÍS!!!!

" Para ir parar de imediato à Assembleia da República são necessárias 7.000 assinaturas." Com menos ficará na gaveta de alguém e os deputados estão lá É para nos servir.

Fazem-se petições sobre quase tudo e pelo muito que leio vejo que os valores humanos estão muito invertidos e em muitas não participo, agora tudo que toca a crianças, adolescentes e jovens e outras como a violência doméstica que metam crianças vou à luta e não me calo. 

O LINK DA PETIÇÃO QUE FALO É ESTE E SE QUISERES PARTICIPA POR

https://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT109386

Colabora caso concordes vamos fazer avançar!

segunda-feira, 26 de julho de 2021

DIA DOS AVÓS












 





















Só tenho recordações muito boas do meu avô materno que morreu tinha eu os meus 12/13 anos. Os paternos viviam na metrópole. Já cá em Portugal e por decisão dela a minha avó materna vivia num lar. Num leque de 29 netos nunca por nunca teve um gesto de carinho para comigo, mas como Deus escreve direito por linhas tortas não é que quando regressei do Brasil fui viver para um quarto pertinho do lar? Á pois é e todos os sábados levava-lhe um pouco de fruta da que me davam. 

Não era para agradecer mas nem assim teve qualquer gesto de carinho para comigo e sobretudo para a minha filha mais velha com quase três aninhos. Recebemos mais das suas colegas de lar. Nada disto me deixou marcas ou rancores!

Tenho quatro netos e com as duas daqui durante anos fui (infelizmente todos os outros faleceram) o suporte delas enquanto os pais trabalhavam. Hoje apenas para quando precisam.
 
Dei-lhes e fiz de tudo o que eu nunca recebi: cumplicidade, colo, brincadeiras, abraços, jogos do meu tempo e até fizemos brinquedos com materiais recicláveis, hortas que deram sucesso,  mas sempre mantendo as regras de educação dos pais.

Os outros dois netos da banda de lá têm os avós paternos que são maravilhosos sendo o suporte dos pais.


quinta-feira, 22 de julho de 2021

Ausentes de tudo...

 









A vida por vezes é traiçoeira
leva-nos ao fundo do poço
procura-se no suicídio a maneira
de nos tirar desse alvoroço!

Olha para mim, destapa o teu olhar
não tenhas vergonha do que fizeste
porque o mar no seu ir e voltar
também ele por vezes é tão agreste!

Momentos em que nada se escuta
por mil palavras... vale uma mão
que no silêncio pode ser a batuta
da nova melodia no teu coração!

Fatyly
23/10/2006 (consta de um livro de um amigo)

Não mudei nada e aplica-se bem aos teus tempos actuais!!!













Há outros mundos sim...só que estão inseridos neste!

sábado, 10 de julho de 2021

Linguagem (significado) das flores

 Linguagem das flores...


Olhando para o nosso mundo
Vejo o planeta tão desigual
Nascem no coração bem fundo
Flores de Pessegueiro-Amor Conjugal.

As guerras feitas pelos dirigentes
na ganância os seus olhos se fecham
Mas existem outros olhos inteligentes
Dálias Vermelhas - os teus olhos queimam.

Questionar o motivo de tão horrível indecência
No meio de tantos Narcisos - Egoísmo e Vaidade
Por sermos Margaridas Pequenas e Brancas - Inocência
Apenas suplicamos e aguardamos pelo fim da barbaridade.

Mas quando a guerra termina
O velho mundo pula e avança
E no nosso interior germina
Amendoeiras em Flor - Esperança.

No meio de tantos escombros aparecem
Lírios Silvestres - Regresso à Felicidade
De novo todos os povos juntos renascem
Em jardins de Jasmins Brancos - Amabilidade.

E os povos nessa união, trocam
Camélias Japonesas - Arrependimento
Os olhos menos tristes... focam
Camélias Vermelhas - Reconhecimento.

Em todos os continentes a vida retorna
Como Cravos Brancos - Ingenuidade-Amor Ardente
Cada um de nós a sua vida adorna
De Flores de Lis - Beleza Atraente.

Por uma Flor de Castanheiro - Perfídia
Dou-te Magnólias - Amor à Natureza-Simpatia

Por uma Giesta - Desesperança
Dou-te Iris Azuis - Confiança

Por um Amor-Perfeito - Recordação
Dou-te Nenúfares - Pureza de Coração
-
E de cada um de vós apenas peço... uma
Flor de Alecrim - A tua presença dá-me forças!

Fatyly feito em 2007 e editado num livro de uma amiga

quinta-feira, 1 de julho de 2021

Volta e mais voltas de um TIR

 1- No dia 28 de Junho a minha mãe foi à consulta oftalmológica e melhorou muito da vista com a injeção que levou. O médico partiu para a segunda. A logística é muito complicada devido à sua deslocação versus locomoção. Foi com a minha filha e claro que aproveitou a falar com ele e assim teve mais uma aula de medicina. No dia 30 de Junho consulta no Hospital Amadora-Sintra para ver o pacemaker, consulta adiada "N" vezes devido ao Covid. Era para ir comigo e respectivos bombeiros pagos a peso de ouro. A filha voltou a ir com a avó com o meu aviso "depois não te queixes que estás cansada":)

2- Fiquei sem telemóvel uns dias e ontem fui buscá-lo ao meu técnico particular(genro). Levei um lição de tecnologia que foi dose. Fiquei por lá no arruma varre, limpa estende etc.etc., enquanto as netas estudavam para os exames e o pai em tele-trabalho. A consulta correu bem e no regresso a filha foi ao MAC para trazer o almoço também com a minha mãe que foi a primeira vez que veio a um convívio familiar (uma bolha bem pequena) e com todas as regras de segurança. A ideia do MAC foi da minha mãe...saudades, saudades! 

3- A sua teimosia é tremenda. A filha tirou a cadeira ajudou-a a sair do carro e sentou-se e trouxe-a até ao portão e disse para travar a mesma que ia arrumar o carro. Fui a correr ao portão e vejo o deslizar da cadeira que agarrei caso contrário ia passeio abaixo. Ó mãe então quer ir aonde? Pois filha julgava que não era preciso travar. O genro e netas também vieram e  queria sair da cadeira mas o genro disse que só na varanda, mas teimava e claro que ele não permitiu. Todos sabemos que ela faz isto para mostrar que ainda consegue o que me dá uma dor no coração mas e se cair? Não arriscamos!

4- A muito custo e ajudada pela filha e genro lá se sentou no seu lugar e foi um almoço bastante alegre. Como estávamos afastados por vezes ela não ouvia/percebia e foi quando o genro com o seu humor negro foi buscar um funil e disse fique aí com ele...gargalhadas dela que só lhe fizeram bem:)))

5- Levaram-na ao Lar e à tarde levei a neta mais nova à escola que tinha de entregar um livro até às 16,30h e com o aviso da mãe que para casa apanhasse o autocarro porque a avó já fez muito. Abençoada "Função Pública". Chegámos às 16,15h e disse-lhe a avó espera. Cinco minutos depois vinha com o livro ao que me disse que o vigilante informou que a professora já tinha saído e para remarcar. Fiquei piursa e queria ir lá que haviam de me ouvir e com toda a certeza que o livro ficaria entregue, mas a neta pediu-me para não o fazer. Como só tinha autocarro uma hora depois levei-a a casa e regressei à minha.

6- Na segunda-feira irei com a minha mãe ao segundo tratamento que ainda aguardo a informação por parte da clinica a hora para coordenar com o lar e bombeiros. A filha não pode ir porque tem o último exame do 4º ano de medicina e algo do ou no trabalho. Na terça-feira terá ir de novo e irá comigo ou com a neta.

7- Irei apanhar a segunda dose da vacina no dia 12 de Julho.

8- No confinamento só oiço dizer que engordaram e eu que sou tão, mas tão, mas tão BOA  emagreci e ainda querem que faça ginástica e caminhadas a perder de vista? Eu hem???? Sou apelidada de TIR e digo-vos que há muitos anos fora daqui era o minha alcunha.

9- Xau pessoal, fiquem bem porque agora vou limpar a cubata e desculpem a converseta. 😂🤣💋💋



.

sexta-feira, 18 de junho de 2021

COISAS MINHAS

 Durante 30 horas o pequeno Noah andou desaparecido e todos os canais falavam do assunto com mil e uma probabilidades do que teria acontecido pondo cenários macabros que ao fazer zeping um tal canal era do piorio. Da Polícia Judiciária nem um pio e digo-vos que mais uma vez tiro o meu chapéu a todos eles porque é um autêntica corrida contra o tempo.

O jornalismo serve para INFORMAR e não para fazer o INVERSO e desliguei a televisão. Só a liguei às 20h - jornal da SIC e a notícia de abertura foi...O pequeno apareceu e foi um autêntico guerreiro deitando por terra tantas "bacoradas" que foram ditas por "especialistas da especialidade" sem nunca dizerem que todas as crianças são diferentes. Passámos do 8 para o 80, embora já tivesse havido casos que digo "pobres crianças que nasceram em berço errado". A investigação sobre o seu desaparecimento continuará a ser feita, mas por favor respeitem o trabalho dos investigadores e eu aguardo o apuramento final.

Não consegui ouvir o telejornal porque choveram telefonemas da minha mãe, irmãos, sobrinhos, filhas genros e netos porque todos sabem do que me aconteceu tinha eu 3 anos contada pelos meus pais e tios ao longo da minha vida e a história é esta:

Os meus pais foram viver para uma casa sem água e luz e foram construindo tudo para que ficasse funcional. A minha irmã mais velha já tinha 3 anos e a minha mãe estava grávida de mim que lhe dei muito que fazer por ter sido gémea (que não vingou) e nasci com 4,950 gr e 58cm. Comecei a andar tarde e mal comecei não parava um segundo e volta e meia fazia coisas impensáveis que não lembrava ao diabo.

Já com 3 anos um dia desapareci e foi a loucura a procura da "menina" e o que mais intrigou foi que o meu amigo Kuanhama (cão pastor alemão) também não estava no quintal,

Em frente à casa havia uma estrada e depois um campo enorme cheio de capim e a 1km ou 2kms havia uma linha férrea onde passava o comboio.

A "pespineta" fugiu através de um buraco na cerca do quintal rodeada de buganvílias de todas as cores, atravessei a estrada e meti-me pelo capim bem mais alto do que eu e sempre a andar com o Kuanhama. Muito calor e tirei a blusinha e segui sempre descalça. Ouviu-se o os apitos do comboio e já perto da linha o Kuanhama agarrou-me pelos calções em forma de balão feitos pela minha mãe e puxou-me para trás sem nunca me largar. Ouve alguém que viu algo a mexer no meio do capim e o meu pai e vizinhos foram  a correr e ainda viram o comboio a passar. Eu que era muito branquinha e loura estava coberta de terra vermelha porque tentava "desgrudar-me" do Kuanhama. Aos vizinhos o cão rosnou sem me largar e só quando viu o meu pai arrastou-me ao encontro dele e largou-me numa de...toma lá a pestinha que eu já fiz a minha parte. 

Não me recordo nada as minhas memórias são mais a partir dos 5 anos que aprontava cada uma que é dose! Deve estar registado no disco rígido cerebral.

Hoje a educação das crianças é feita de tanto nham nham que me incomoda imenso e em vez de brincarem com elas e ainda no berço dão-lhes o telemóvel e afins. Muitos pais e avós substituem jardins/parques por hiper mercados ou então sentadinhos em frente a uma televisão.

A minha filha mais nova por volta dos seus 2/3 anos tinha o fascínio por fósforos que o pai deixava a caixa em qualquer lugar. Ralhava etc etc...e um dia e eu já farta, deixei-a fazer e claro de olho nela, acendeu e queimou levemente um dedinho. Nunca mais o fez. 

Julgar é fácil mas a meu ver é muito mais saudável crescer numa aldeia do que numa grande cidade embora diga que todo o cuidado é pouco para os que são mais atrevidos e desenrascados que por vezes e até em segundos podem fazer asneira.

Nunca por nunca deixei as minhas filhas e ou netas sozinhas quando bem pequenas.

PARA TU QUE TIVESTE A PACHORRA DE LER DESEJO UM BOM FIM DE SEMANA!

sábado, 12 de junho de 2021

TÉNIS - ROLAND GARROS 2021









Tstsipas supera Zverev e estreia-se numa final do Grand Slam

O tenista grego Stefanos Tsitsipas garantiu hoje a estreia na final de Roland Garros, após ultrapassar o alemão Alexander Zverev na primeira meia-final do segundo 'major' da temporada, disputada na 'catedral' da terra batida parisiense.(...)




Djokovic 'verga' Nadal na terra batida de Paris e passa à final

O número um mundial, Novak Djokovic, derrotou hoje nas meias-finais o espanhol Rafael Nadal, 13 vezes campeão de Roland Garros, e garantiu o regresso à final do segundo 'major' da temporada, que venceu em 2016.(...)
DE: SAPO DESPORTO
Vi os dois jogos intervalando com os afazeres da casa. Fiquei com cabeça mais livre de problemas e ou preocupações e foram umas horas geniais. DOMINGO DIA 13 será a final.