terça-feira, 28 de abril de 2015

Hoje é o dia mundial do sorriso





e perante um mundo em decomposição por efeitos naturais e ou por guerras, por loucuras, ganância a todos os níveis, falta de ética, moral, respeito...o meu sorriso silenciador para todas as vítimas e familiares. Se eu pudesse ajudaria meio mundo!

sábado, 25 de abril de 2015

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Vamos sorrir!



Um gato que não quer ir à rua nem por nada... ou não gosta da coleira...vejam até ao fim para verem o que acontece quando lhe tiram a coleira.

(recebido por e-mail)

Tive um gato que viveu 20 anos, o Pompom. As filhas compraram uma trela para o levarem à rua. Pois não é que fazia o mesmo? Sabiamos que estava bem porque continuava a abanar o rabo como este, mas nada o demovia da posição de "morto":):):)

Era rir a bom rir porque não fugia da trela, deixava pôr...mas o teatro começava.

sábado, 18 de abril de 2015

É mais difícil sentir falta do que não se viveu, mas que poderíamos de alguma forma ter vivido? Ou é mais difícil sentir falta do que se viveu e entretanto se perdeu?

Fui desafiada pela dona do blogue Amanhecer Tardiamente para responder às perguntas (que pus agora como título deste post)!

Sou lá mulher para fugir a desafios e claro que aceitei. Mas antes de pôr o "meu amontoado de palavras", deparo-me (e bem ao estilo da autora), com uma ficha técnica bem "supinpa", para não falar do intróito que fez a cada participante:

A minha colaboração:

«Encontro neste desafio a ténue fronteira entre sonhadora e saudosista! Estados de alma que se encontram, que se misturam, que se afastam que galgam e contornam,tal como um rio na sua difícil caminhada até à foz. A vida é isso mesmo, um rio! Não abro mão dos meus poucos sonhos onde retenho “a forma de ter vivido o que não se viveu”, mas não sofro nem sinto falta! Sou muito pouco saudosista. Desde bem cedo fui aprendendo a lidar positivamente com a “perca material e com a morte”, porque carregando tal saco negativo “do que se esfumou no tempo” é queimar energias e nada saudável. Pura perca de tempo! Guardo apenas e tão só vivências, emoções, afectos com e ou de quem já partiu, com segundos de saudade de os abraçar, mas sem qualquer remorso de que poderia ter feito mais e que não fiz. Entrelaçando-me nas duas hipóteses, resumo que para mim nunca foi, nem é “difícil sentir falta do ou de...”, talvez por ser optimista e pensar positivo sempre, mesmo quando tudo desaba em cima!»

Obrigado Maria por este CONVITE e já agora deixo-te aqui o meu Desafio (e talvez seja também a vontade de todos os que participaram, não sei):

Gostaria muito de saber o que e ou como responderias às mesmas perguntas! 

ACEITAS? 


sexta-feira, 17 de abril de 2015

Morreu Mariano Gago. Uma perda de peso!!!!




"O antigo ministro da Ciência e Ensino Superior Mariano Gago morreu esta quinta-feira, em Lisboa. Tinha 66 anos.O investigador morreu em casa, vítima de doença súbita, disse à agência Lusa a sua secretária.

Entre 1995 e 2002, nos XIII e XIV governos constitucionais, foi ministro da Ciência e da Tecnologia de António Guterres.

Com a ascensão de José Sócrates ao poder, em 2005, Mariano Gago foi nomeado ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior dos XVII e XVIII governos constitucionais.

Durante a passagem pelo Governo, Mariano Gago lançou o processo de passagem de universidades a fundações, encerrou as universidade privadas Independente, Moderna e a Internacional e concretizou o processo de Bolonha em Portugal."

Substituído pelo actual Nuno Crato que tem sido uma das muitas desilusões!!!!


Para mim Mariano Gago foi o melhor "ministro da Ciência e do Ensino Superior" e acalentava a possibilidade do seu regresso, mas a vida pregou-me esta partida!

Que descanse em paz e OBRIGADO PELO SEU TRABALHO NOBRE, GRATIFICANTE E EDIFICANTE A TODOS OS NÍVEIS. Muitos alunos desse tempo irão recordá-lo como o "o melhor dos melhores"

quinta-feira, 16 de abril de 2015

terça-feira, 14 de abril de 2015

Líder do PODEMOS acusa Durão de ser o "arquitecto do desastre" económico português

Livro do espanhol Pablo Iglesias, de 37 anos, critica os governos europeus pelo desmantelamento do Estado Social. "O que basicamente aconteceu é que se deslocou a carga da crise dos bancos para os cidadãos".

O ex-primeiro-ministro Durão Barroso foi o "arquitecto do desastre" económico português, acusa Pablo Iglesias, líder do partido espanhol PODEMOS, no livro "Disputar a Democracia" que vai ser lançado em Portugal.

Para Iglesias, a nomeação do "anfitrião" da Cimeira dos Açores (Março de 2003), "o antigo maoísta Durão Barroso", como presidente da Comissão revelou a submissão europeia aos Estados Unidos e a humilhação de todos aqueles que disseram que o "antibelicismo retórico" durante os ataques do Iraque era a base da identidade europeia.

O líder do PODEMOS refere que "o arquitecto do desastre económico português (Durão Barroso) foi proposto pelo pacifista Blair em 2004", acrescentando que, o "recém-nomeado" foi de férias no iate do armador grego Spiro Latsis, que pouco depois receberia uma ajuda de 10 milhões de euros aprovados pela Comissão Europeia.

O político espanhol recorda que, na sequência da crise bancária e do mercado imobiliário norte-americano, desde 2006, milhares de pessoas em Portugal, Irlanda, Itália, Grécia e Espanha perderam empregos e foram desalojados das casas onde viviam por não poderem garantir o pagamento das hipotecas.

No seu livro, Pablo Iglesias critica os governos europeus pelo desmantelamento do Estado Social. "O que basicamente aconteceu é que se deslocou a carga da crise dos bancos para os cidadãos".

"Os resultados das políticas de austeridade em Espanha, são assustadores. Em finais de 2013 havia mais de seis milhões de desempregados, dos quais mais de um terço não recebe nenhum tipo de prestação", escreve Iglesias, referindo-se igualmente ao aumento da emigração entre os jovens licenciados e a situações de fome em Espanha.

Assume-se como "enfant terrible"
Em Espanha, o PODEMOS ataca o "golpismo brando" dos conservadores do Partido Popular e dos socialistas do PSOE, que através da reforma constitucional de 2011 revelaram que partilham o mesmo projecto político, sobretudo em questões europeias e orçamentais.

"Os necessários acordos entre os dois grandes partidos do regime político espanhol revelam que o regime está em crise e que uma das suas vítimas, como ocorreu na Grécia pode ser a social-democracia" (página 171), escreve Iglesias.

Professor universitário, político, escritor, apresentador e comentador de televisão, Iglesias, 37 anos, foi eleito eurodeputado em 2014 pelo PODEMOS sendo actualmente o secretário-geral do partido que reclama ser "alternativa" ao estado da política espanhola.

O dirigente analisa a história contemporânea espanhola e europeia; as causas da crise financeira; as soluções para a criação de uma nova ideologia e assume-se como "enfant terrible".

O livro "Disputar a Democracia- Política para tempos de crise", (Bertrand Editora) chega as livrarias portuguesas no dia 17 de Abril.

de: RENASCENÇA

ALGUMA DÚVIDA OU NOVIDADE? PARA MIM NÃO...E CONCORDO PLENAMENTE!!!!

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Medida: Fisco notifica clientes para saldarem dívidas de restaurantes"

Ir a um restaurante e pedir fatura com o número de identificação fiscal (NIF) pode dar azo a uma notificação para o pagamento da dívida do estabelecimento.

O Jornal de Notícias (JN) dá conta, este sábado, de uma situação que tem deixado muitos comerciantes e donos de restaurantes “envergonhados”. Trata-se de uma ação das Finanças que coloca os clientes que pediram fatura com NIF da empresa em que trabalham no centro do pagamento de dívidas dos estabelecimentos que frequentaram.

De acordo com a publicação, há contribuintes que estão, atualmente, a ser chamados a pagar dívidas fiscais de restaurantes e estabelecimentos comerciais que frequentaram e que, no ato do consumo, pediram fatura com o número de identificação fiscal,

Esta situação coloca a nu as dívidas dos estabelecimentos, uma vez que o cliente recebe uma notificação com o valor por saldar, situação que deixa os empresários com receio de perda de clientela pela situação fiscal que apresentam, mesmo quando estão em causa dívidas pouco significativas.

A penhora de créditos de terceiros, presentes ou futuros, está prevista na Lei e, lê-se na publicação, é uma das soluções encontradas pela administração fiscal no ato de cobrar dívidas, contudo, no caso em que são os contribuintes chamados a pagar as dívidas dos estabelecimentos frequentados, a notificação de penhora de créditos é enviada sem que tenha existido a constituição de qualquer crédito (uma vez que o pagamento é feito no ato da emissão da fatura).

O bastonário da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas, Domingues de Azevedo, diz que estas situações são um abuso e que continuam a acontecer porque “há uma utilização indevida da informação do e-fatura”.

Contactada pelo JN, a Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) reagiu “com surpresa” à existência destes casos e ao facto e o Fisco estar a notificar os contribuintes das dívidas dos estabelecimentos que frequentaram. Agora, encontra-se a aguardar pela resposta do departamento jurídico para saber se a medida do Fisco pode ou não ser contestada.

Notícia retirada DAQUI


COMO É QUE É? ALGUÉM QUE ME EXPLIQUE DEVAGARINHO ESTA ABERRAÇÃO POR PARTE DAS FINANÇAS...JÁ QUE EM TUDO O LEMA DAS DITAS É
PAGUE PRIMEIRO E CONTESTE DEPOIS!!!!

domingo, 12 de abril de 2015

Vasculhando o meu Sotão

DESAFIO proposto pelo Finurias em 2007 ao qual respondi com um facto real da minha vida!

No 52...já ninguém mora!



Eu sentia que havia algo de anormal contigo, apesar de todos que te rodeavam dizer que eram coisas da minha cabeça.
Não, não era e pus-me a caminho onde as portas foram abertas. Depois de seis longas horas bem penosas, rodeada por oito médicos, ironicamente 52 vezes picada teria que aguardar pelo veredicto: se o que tinha sido descoberto fosse através do sangue, não haveria nada a fazer, se fosse através das urinas teríamos mulher.
Eras tão pequenina, tão indefesa e na saída sentei-me no último degrau de uma escadaria sem fim. Chorei e as minhas lágrimas molharam o teu rosto acalmando o teu gemer porque os teus bracinhos e calcanhares ficaram numa lástima!

Apesar de não ter dormido durante quatro dias e quatro noites e agarrada à esperança de que tudo iria dar certo, esperava o alô nos vários contactos que dei. Trabalhei o dobro porque é no trabalho que carrego baterias.
Ainda hoje é tão nítido o teu olhar meu amigo: Fatyly telefone...é para ti mulher. Ainda hoje sinto o teu abraço enquanto ouvia a frase mais bela que ouvi: venha amanhã de manhã, porque vamos ter MULHER! Desliguei, rodei e foi no teu peito que dei vazão a tanta dor sufocada. Em peso a secção, envolveu-me numa bola humana!
A família emudeceu porque viram que eu tinha razão. Os meus pais foram os únicos que estiveram sempre presentes. Para os exames e vistorias estava no hospital às 6 da manhã e o meu pai era quem ia buscar a neta ao Rossio e a trazia para o infantário.
Da boca do pai nunca ouvi uma palavra amiga ou de força, nunca me acompanhou ao hospital, talvez tenha sido a forma que encontrou para o seu sofrimento interior. Nunca soube!
Mas para ela ainda hoje o avô é recordado como o pai presente mas ausente que teve.
Nunca faltei, mas se entrasse depois das onze, perdia o direito ao subsídio de almoço. Ao meu chefe (já falecido) devo os 15 ou 20 minutos que chegava atrasada.
Foram doze anos bem penosos onde a maioria dos exames eram feitos bem perto do hospital, ironicamente no nº. 52.
Tudo foi ultrapassado porque eu venci, tu venceste, eles venceram.
Hoje, apesar de "baixinha" és linda e a segunda flor mais bela do meu jardim! És o amor do teu amor que é tão alto como alto é o teu sentido de simplicidade ao enfrentares a vida.
Voltei à rua que tantas vezes foi molhada por lágrimas e parei naquela porta que tão bem conhecia e com a mão pousada na mesma não me contive e chorei de olhos postos sei lá onde.
Senti uma mão no meu ombro...desculpe minha senhora...no 52... já ninguém mora!

(Junho de 2007)

terça-feira, 7 de abril de 2015

sábado, 4 de abril de 2015

O meu semanário:)

É primavera! Tudo a ficar florido e o calor começa a sentir-se. Mas o vento, ai o vento e...atchimmmmmmmmmm

Mudança da hora que mexe tanto comigo, bolas!

Duas semanas de SOS Avó, foi bom, correu bem, mas deixem-me descansar!

Dois partos numa semana é obra e a isso junta-se a Páscoa.

Dia 1 de Abril

Parabéns minha filha, foste a mais doce "mentira" que me pregaste quando resolveste nascer. Obrigado pelos netos que me deste!

Dia 4 de Abril

Parabéns minha filha, foste uma guerreira por teres nascido em plena guerra e continua com essa tua forma de ser. Obrigado pelas netas que me deste!

Dia 5 de Abril

Será o almoço de Páscoa, os mesmos de sempre e ambas apagarão as velas para alegria dos netos e de todos nós!

PARA QUEM AQUI VIER DESEJO